SEJAM MUITO BEM VINDOS A ESTE BLOG!--------ABRAÇOS,------SOL da Esteva

sábado, 20 de agosto de 2016

Tanta melancolia





Tanta melancolia
Dentro dos olhos tristes...

Pudera ter o condão
De, num sopro de alegria,
Restaurar o coração
(Sabendo que aí existes)
Mesmo em doce fantasia,
Como só o Amor tem…

Tanta melancolia no peito,
Porque não vejo a esperança
Nem descortino a lembrança
De ouvir murmúrios de Amor,
Sentir carinho maior,
Que não um beijo desfeito...

Tanta melancolia,
Mas nunca a vida da vida,
Da vida que é querida,
Que esmagamos na dor...

Tanta melancolia,
Por não poder ter desejos,
Por não sentir vivos beijos,
Por não ter o meu Amor...

Da vida assim tão vazia,
Só sobra melancolia.


 

SOL da Esteva

Etiquetas: , ,

sábado, 13 de agosto de 2016

É divino amar




A espera, quando não é vã,
Resiste aos horrores do tempo.

O encantamento
Dum encontro que se anseia,
É maior que outro renascer.
E o seu tamanho, imenso,
Provoca inveja
A quem não tem Amor e senso.

Esperar,
É saber querer,
Viver com temperança,
Sonhar a lembrança,
Chorar a alegria da vida
E ter, cá no peito,
Infinda e nata confiança.

Esperança amiga,
Não sei o que diga
Por este defeito
De amar sem jeito
E não me limitar...

Digo não, á espera vã
Que não tem destino
Nem amanhã.

Ver o caminho
Que se vai pisar,
Esperança doce,
No doce embalar,
Se mais não fosse,
Sente-se, fundo, como é divino amar.


SOL da Esteva

Etiquetas: , ,

sábado, 6 de agosto de 2016

Como se o tempo não fosse...



 

Corre, corre coração,
Para o encontro, contente.
Deixa levar-te pela mão,
Como criança inocente...

Corre coração (num momento),
Sabe que esperam por ti
Em perpétua devoção
E um terno assentimento.

Vai, coração, a quem amas,
Pulsa (uníssono) com ela,
Abre-te de par em par,
Como se foras janela
Aonde vais respirar
Ou só dar uma olhadela.

O seu bater compassado
Acelera, quando, ao lado
Leva um Amor que adeja.
Não o deves controlar,
Porque, dentro, muito Amor,
Daquele Amor já sagrado,
É o que a Alma deseja.

Ah, Amor de coração,
O meu, seja bom e doce.
Aceita-o na tua mão,
Segura-o dentro do peito.
Aconchega-o a ti
E sente a sua emoção,
Como se o tempo não fosse...


SOL da Esteva

Etiquetas: , ,

sábado, 30 de julho de 2016

Recordas-te desse Voto?




 

Selar o Amor,
Com Amor se sela!

Quando ele existe,
Sobrepõe-se
Ao Mundo envolvente.
E, de repente,
Explode sem direcção.

Quem o pode controlar?
Ele, sim, pode-se fechar
Adentro do coração,
Enquanto a força durar.

Depois… depois sabemos,
Do Amor verdade,
Que não se pode esconder
Entre quem sabe.

O Amor, é como o nosso!...

Conceber (não posso!)
Na ilusão de momento,
Porque a vivência passada,
Sempre plena de fervor,
Sempre maior,
Não irá valer-nos nada
Se não nos for por sustento.

Preciso de ti, Amor,
Com o voto que o tempo selou,
Cimentou,
E gravou no meu passado.

Recordas-te desse Voto, meu Amor?
 


 

SOL da Esteva

Etiquetas: , ,

terça-feira, 26 de julho de 2016

A minha gratidão

   


Aquando do lançamento do “ACORDAR SONHANDO”,
a 30 de Novembro de 2010, o horizonte pautava-se
no registo e preservação dos “Poemas da minha vida,
situados entre sonhos, realidades e poesia...”
Era impensável tão grande expressão numérica
de visualizações, agora realizadas pelo Vosso
carinho, sinceridade, compreensão e tolerância.
Partilho convosco, toda a minha alegria e sinto-me
muito sensibilizado pela dedicação.
A tod@s agradeço do fundo da Alma, num

fraterno abraço.
 
SOL  da  Esteva



     
SOL  da  Esteva

Etiquetas: ,