SEJAM MUITO BEM VINDOS A ESTE BLOG!--------ABRAÇOS,------SOL da Esteva

sábado, 4 de julho de 2020

O amanhã de outro Dia

                                     © SOL da Esteva - Acordar Sonhando


 
Tantos anos, tanta Vida
Como tempo a relembrar...
A Alma não é esquecida
Na hora de recordar.

Sempre somos Primavera!
Soma-a às que te virão
Sem as tomares por quimera
E as guarda no coração.

Fico feliz no teu Hino
Tão cheio de Poesia,
Como ensina o Destino.

Guarda-te em alegre Festa
Do amanhã de outro Dia...
Sentir-te-ás como nesta.



SOL da Esteva

Etiquetas: , ,

sábado, 27 de junho de 2020

Nunca os vou esquecer

                                      © SOL da Esteva - Acordar Sonhando



Despontava, eu, na Vida
Aos gritos da minha Mãe...
Uma palmada perdida
Me pôs a chorar também.

- É um rapaz! alguém diz
Juntando alegria á Festa
Do São Pedro, em Brandariz.
Nada disto se contesta.

Foguetes estralejavam
Em noite de romaria
Partilhando a alegria

Dos meus Pais que me amavam
Desde antes de nascer.
... Nunca os vou esquecer.



SOL da Esteva

Etiquetas: , , ,

sábado, 20 de junho de 2020

Tradição

                                       © SOL da Esteva - Acordar Sonhando




Manjericos? Nestes dias,
Sê-lo-ão só a olhar.
Limitações, pandemias,
Impedirão de os cheirar.

Gozarei, a festa, assim
Como um proscrito: isolado.
O alho porro, enfim,
É a Tradição de Estado

Quando o passo docemente
Nos rostos lindos e belos             
Como carícias de gente...

Um dia, eu sorrirei
Dos tempos tão amarelos
Como estes que passei.



SOL da Esteva

Etiquetas: , ,

sábado, 13 de junho de 2020

Santos Populares

                                     © SOL da Esteva - Acordar Sonhando

 

Ah, os Santos Populares
Com festa e muita alegria,
Foguetes, balões, cantares
E a natural folia.

Santo António, esta noite!
O São João vem mais tarde.
Mas há sempre quem se afoite,
Sobre a fogueira que arde,

Em saltos de correria,
Para não queimar os véus,
Que eu não sei o que seria

Se este pulo falhassem.
E São Pedro, abriu os Céus!
...Lhes roguei que me guardassem.



SOL da Esteva

Etiquetas: , ,

sábado, 6 de junho de 2020

Como o pôr-do-Sol de Estio

                                    © SOL da Esteva - Acordar Sonhando



O Sol sempre perseguiu a chuva
Com o Arco-Íris que produz.
O Ditado assenta como luva
Numa expectativa que reluz.

Foi da sombra escura que houve medos
Dentro da criança que já fui.
Não foram negados os segredos
De que o mesmo medo se dilui.

Os receios parecem castelos
Feitos de areias finas e claras.
Com eles passados, tornam belos

Todos os momentos de arrepio
Que modificaram nossas caras,
Assim como o pôr-do-Sol de Estio.


SOL da Esteva

Etiquetas: , ,

sábado, 30 de maio de 2020

Segredos de ilusão


                                      © SOL da Esteva - Acordar Sonhando



 
Quero que sejas feliz
Vivendo dentro de mim,
No teu sagrado lugar.
Não poderei esconder
Quanto te quis e te quero,
O que mais podes fazer,
Para sentir o amar
No Amor de te escolher.                               
                                                            
Se tu te sentes feliz
Na imolação do Amor,
Como poderei caber
Neste espaço tão pequeno
E tristemente obsceno,
Sem sentir a minha dor?                        

Voto que sejas feliz
Adentro da tua Vida,
Porque ela é só tua.

Na hora da despedida,
Paires na Terra ou na Lua
Com segredos de ilusão:
Tu amas a solidão?
...É triste ver-te tão nua.



SOL da Esteva

Etiquetas: , ,

sábado, 23 de maio de 2020

Este sossego repousante


                                    © SOL da Esteva - Acordar Sonhando


 
Se um dia escrever a minha Vida
Jamais me reverei como pensava;
Alguém que desconheça que eu amava
Diria que a minha alma era perdida.

Mas eu bem sei sentir, minha Querida,
Por todo e tanto Amor, que aumentou
Sempre que a felicidade libertou
O fogo que em nós tem por guarida.

Não quero ver meu nome na História
Por ter sido Poeta no Amor;
Apaguem-se os silêncios na Memória!

Sonho esse sossego repousante,
De que cada manhã tenha um alvor
Numa velhice não muito distante.

 


SOL da Esteva

Etiquetas: , , ,

sábado, 16 de maio de 2020

Sempre crescendo

                                    © SOL da Esteva - Acordar Sonhando





Os medos ocupam o pensamento ...
Talvez não sejam medos, mas prudência.
São palavras trazidas pelo vento
Que alvoroçam a minha consciência.        

Quebrar quanto perturba o meu Ser,
Será nascer de novo (outra vez)
Já que é possível a gente viver
Sem voltar a ver o que a Vida fez.

Renasça, a cada dia, a confiança
De que os medos sejam simples sonhos
Que nos acordam como os pesadelos.

Recordo e me firmo na lembrança
De que somos Seres dos mais bisonhos
Sempre crescendo, como os cabelos.


 

SOL da Esteva

Etiquetas: , ,

sábado, 9 de maio de 2020

Ocultos desalinhos

                                     © SOL da Esteva - Acordar Sonhando



Confinado em mim, comigo só,
Eu estou ligado a pensamentos,
Já que esta vida não tem dó
E não escuta ou lê os meus lamentos.

Mas se fora eu, apenas eu,
Vítima proscrita deste mal,
Viveria apenas do que é meu
E libertaria um outro igual.

Mas, tanta miséria dor e medo
Percorre o silêncio dos caminhos
Na esperança de ver a saída.

Tememos que o mal seja segredo
Saído de ocultos desalinhos
Duma Humanidade já perdida


SOL da Esteva

Etiquetas: , , ,

sábado, 2 de maio de 2020

Esperanças que consolam

                                      © SOL da Esteva - Acordar Sonhando



Celebrando a serenidade,
Dita, acto heróico deste tempo,
Percebe-se a realidade
De poder viver o desalento.

Assim, nos sentimos tão sozinhos
No tempo que tarda a passar,
Que ficamos bem mais pequeninos
Diante do tempo que restar.

Seja dia, ou seja noite escura,
Não há luz que faça iluminar
Este imenso tempo de clausura.

... Um dia, os medos que nos assolam
Se esvaem no que nos sobrar
E nas Esperanças que consolam.


SOL da Esteva

Etiquetas: , , ,

sábado, 25 de abril de 2020

Ordem digna

                                                (Clicar para ampliar)

                                     © SOL da Esteva - Acordar Sonhando



Ah, já tanto tempo se passou!...
Tempo com sementes sem nascer
E que, cravejado, se mostrou
Ser a flor do tempo de morrer.

E quem vá viver mais algum tempo
Terá de lutar em outras guerras,
Inventar o tempo no destempo
E manter invictas nossas Terras.

Já passou o tempo, uma vez,
Quando foi requerida a coragem
De lançar um homem da janela...

Mas a História lembra o que se fez
E pede Ordem digna de viragem,
Sem que o Povo mendigue por ela.


SOL da Esteva

       25ABR2020

Etiquetas: , , ,

sábado, 18 de abril de 2020

Amizade igual


                                     © SOL da Esteva - Acordar Sonhando



Não há amigo na contradição
De se esperar aquilo que não tem.
Diz-se Amigo desde o coração
E quando parte vê-se o seu desdém.           

Nem sempre é possível ser presente,
Que o tempo passa e a Vida continua.
O vero Amigo nunca está ausente,
Mesmo distante ele se insinua.

Pudesse regressar á juventude,
Voltar a olhar aqueles que escolhi
E ver qual deles tinha a virtude

De uma Amizade natural...
Tive-os! Muito cedo os perdi
E nunca mais vi Amizade igual.

 
SOL da Esteva

Etiquetas: , ,

sábado, 11 de abril de 2020

Além das tardes

                                     © SOL da Esteva - Acordar Sonhando



Sossega coração e goza a Vida,
Descansa o teu sonho na vivência,
Alarga o horizonte da existência
E mantém, sempre, a Alma bem erguida.

É tempo de haver celebração,
Pelo que deves festejar o Amor,
Que dele te sustentas sem favor
E te acalmas na sua devoção.

Sossega coração. Fica comigo
E deixa-me lembrar-te a cada hora
Dos laços que alindam e unem Almas.

Verás soprar a brisa que mitigo
Na ânsia de um beijo que demora
E se mantém além das tardes calmas.


SOL da Esteva

Etiquetas: , , ,

sábado, 4 de abril de 2020

Não saiamos

                                     © SOL da Esteva - Acordar Sonhando



Primavera como esta
Não lembro, não tenho ideia...
Era um tempo de festa
Que se vivia na aldeia.

Até as aves parecem
Olhar a Vida parada.
Porém, elas não esquecem
Que não podem fazer nada.

Ocupadas nos seus ninhos,
Elas querem-nos dizer
Que a Vida continua;

Permaneçamos vizinhos
Tão longe quanto se quer
Mas não saiamos á rua.


SOL da Esteva

Etiquetas: , , , ,

sábado, 28 de março de 2020

Ah! o Amor...




 
Ah! o Amor, o que há, o que passou,
Aquele que sempre em nós viveu
E que á Alma sempre doou
O carinho que não feneceu.

Não há despojos a recolher,
Porque só há Vida ou lembrança.
Se algum dia tiver de escolher,
Sigo o Amor na sua cambança.

Ah! o Amor, perfeita doação
Feito entrega sem nada esperar;
Dado, por Deus, antes de nascer,

Ele ficou no meu coração
E nem a morte o pode apagar.
Ah! o Amor... eterno há-de ser!


SOL da Esteva



Etiquetas: , , ,

sábado, 21 de março de 2020

Milagres





Subo os penhascos da incerteza,
Com dedos crispados, mãos feridas...
Tenho por destino a fortaleza
Que abrigará a muitas vidas.

A dor é menor, que a frustração
De poder sonhar sem sonhos vivos.                     
Milagres? Só quando o coração
Se liberta da dor dos cativos.

Os milagres nunca são aos pares.
Mas a fé de os ter é que é forte.
Libertando a Alma pelos ares,

Deixá-la pairando como tal,
Sendo que os milagres são a sorte
Que tornam o sonho imortal.


SOL da Esteva

Etiquetas: , ,

sábado, 14 de março de 2020

Só veros Amigos




Tu, que finges bem a amizade,
Lembra-te que tudo é um engano.
Falta-te retorno, é a verdade
Desvendada ao subir o pano.

O teatro não será mistério
Se a tua obra é conhecida.
Tens de escolher outro critério
Para resolver a tua vida.

Deixa que os simples sejam bons
Convivendo com os inimigos.         
Abre cores á vida, dá-lhe tons,

Pinta a tua Alma de outra cor
E colige só veros Amigos,
Para triunfar o bom Amor.


SOL da Esteva

Etiquetas: , ,

sábado, 7 de março de 2020

A minha crença



A Guerra me tirou da minha terra
Enquanto em mim brotava a juventude.
Talvez pudesse ver o que encerra
Um Dever de tamanha magnitude...

Dois anos, dela fui um prisioneiro
E cumpri com fervor a Pena minha.
Não sou último, nem serei primeiro,
A sentir ter a Alma apertadinha.

Foi um tempo que não terei de volta
E tanta falta fez á minha Vida.
Porquanto possa existir revolta

Do tempo vão, vazio de presença,
Não virá perturbar a despedida.
A minha Pátria é a minha crença!


SOL da Esteva

Etiquetas: , ,

sábado, 29 de fevereiro de 2020

Asceta




A crise existencial não existe.
Apenas teus olhos veem tal mito.
Na alma das palavras tu não viste
Sublimadas imagens do escrito.

E se pensas interpretar meus versos
Que são natos da minha identidade,
Esquece. Lê-os em sentires dispersos
Sem a Direcção da tua verdade.

Rimar palavras sem lhes dar sentido
Nunca será caminho de poeta.
O ajustar aquilo que é vivido

Por quem me lê, é digno de louvor.
Promove-se a dignidade asceta
Julgando-se somente com Amor.


SOL da Esteva
(Em seguimento dos Posts de 15 e 22FEV2020)

Etiquetas: , ,

sábado, 22 de fevereiro de 2020

Sei quanto perdi

                                    Clicar na foto para aumentar
 


 

Também eu me busco sem cessar
Tentando o encontro que se adia.
Quem sabe que tempo vou andar...
E terei tal tempo algum dia?

A Vida é feita de razões,
As que tenha ou que nunca tive.
Seguro as minhas emoções
Espalhadas na Alma que vive.

Se algum dia eu souber quem sou,
Posso dissecar o tempo inteiro,
O de agora e todo o que passou.

Eu já fui criança sem o ser
Por sempre alinhar como primeiro...
Sei quanto perdi por não viver!


SOL da Esteva

Etiquetas: , ,

sábado, 15 de fevereiro de 2020

A Poesia perpetua lavras





Tu, que pensas interpretar meus versos
Sintoniza somente a tua Alma.
Se nela tens sentidos mais diversos,
Não é o meu poema que te acalma.

É bom poder sentir-se comunhão
Numa leitura séria e perene.
Pensamentos são Alma e Coração;
Sentimentos são algo mais  solene.

Poesia não é rimar palavras;
É dizer com os versos o sentido
Sem ficcionar o acto que é vivido.

A Poesia perpetua lavras
De actos feitos dor e alegria
Mas nunca a consideres fantasia.


SOL da Esteva

Etiquetas: , , ,

sábado, 8 de fevereiro de 2020

Outro tanto para amar




 
Prometi-te um Poema de alegria
Que fosse marca de Celebração.
Registo nos eventos deste dia
Os Votos que no tempo são paixão.

É justo celebrarmos este Amor
Adocicado em mel de fantasia,
Do tempo, das saudades, do penhor,
Ou de nós, como a Alma nos cicia.

Fundidos pelo fogo que nos arde
Jamais seremos dois a recordar
O muito que a vida trouxe tarde.

E ambos, de sorriso aberto e puro
Teremos outro tanto para amar
Se ainda acreditamos no futuro.

 

SOL da Esteva
29JAN2020

Etiquetas: , , ,

sábado, 1 de fevereiro de 2020

Força e alento






Tens-me tão pertinho e tão distante
Que o teu caminho também sigo
E como perfume te persigo
Porque és p'ra mim tão importante.

Vai, que tens o trono te esperando
E um manto de veludo azul.
Lembra que apenas norte e sul
São lugares que sempre irás lembrando.

Pois! Se a paixão é tão acesa
Segura-te em Alma coesa
E não te perturbe o pensamento.

Tens saber e arte... e coração.
Sabes o que queres, com paixão
Não te faltará força e alento.


SOL  da  Esteva

14JAN2020

Etiquetas: , , ,

sábado, 25 de janeiro de 2020

Olhar de espelho




Tremo de medo ou terror.
Morri!
Minha Alma ficou flutuando
E não pesa.
Move-se no espaço
E outros lugares
Como o pensamento.
Espreita, curiosa, toda a gente.

Grito e não me escutam;
Sorrio e não me veem,
Mas estou presente
Nas confidências,
Presenças e ausências...

Acredito que é um grande Amor.
Não terá sido o mais perfeito,
Mas é o melhor.

Suspenso,
Revivo a nostalgia
Igual á que tinha cada dia,
Na esperança vã de te encontrar.

Agora,
Que vejo sem barreiras
Este segredo num olhar de espelho,
O meu fim,
Vê-lo-ei constantemente
Porque jamais existem horas derradeiras
Entre ti
Ou dentro de mim.


SOL da Esteva

Etiquetas: , ,

sábado, 18 de janeiro de 2020

Tinta nova

 


Me custava a acreditar
No que tinha emoldurado.
Tudo me fora sagrado
Que me levou a pintar

O que senti tantos anos.                
Não sei como aconteceu.
O verniz endureceu
Mostrando os meus enganos.            

Só me restou repintar
Aquela tela guardada
Numa moldura dourada.

... O original vai ficar
Tapado de tinta nova,
Que a memória renova.



SOL da Esteva

Etiquetas: , , ,

sábado, 11 de janeiro de 2020

Latino




Latino
No sentir e amar,
Jamais volúvel
Nos passos a dar.
Não se isola o passado
Deixando-o de lado,
Como se não houvera existido
Ou  tivesse sido esquecido.

Não foi acidente
A cicatriz
Que marcou a Alma
Num vegetar ausente
Como o que hei vivido.
Não é obra do acaso,
Que o acaso não existe,
Mas, na verdade, persiste
Em se mostrar
Ser real...

Não se sonham fantasias
Pelos dias,
Em que se esteja vivo ou morto.

Se os olhos vivem mais
Porque há Amor,
Não sei!
Seja o que for
dentro da minha cultura
A mim me atesto
Latino de Alma segura.



SOL da Esteva

Etiquetas: , ,

sábado, 4 de janeiro de 2020

Natal o Ano inteiro




Vêm os Reis no caminho
Após ofertar presentes
E adorado o Menino.
Vão anunciando aos crentes

Que seguiram a Estrela
Que os guiou a Belém;
Nunca deixaram de tê-la
Mesmo traídos de alguém.

Cresce em Fé e tudo podes
Contra quem tenha o Poder
E seja como Herodes,

Bem falso e interesseiro...
Um dia, se Deus quiser,
É Natal o Ano inteiro.



SOL da Esteva

Etiquetas: , , ,

sábado, 28 de dezembro de 2019

Toda a Vida se esvai




 
Passou o Natal e um Ano Novo vem
Sem do velho se anteverem despedidas.
Não sobram saudades nem sobra desdém
Pelo bom ou mau que foi em muitas vidas.

Talvez a mágoa que fica seja breve
E faça retornar dos dias passados
Muitas das vivências, como sopro leve,
De mais anos celebrados abraçados.

Uma comunhão no renovar da Era
De tempos felizes, vivos, duradouros...
O Destino marcha sem dizer o rumo

E não nos devemos atrasar na espera.
Guardemos na Alma o que for tesouro
Porque toda a Vida se esvai em fumo.




SOL da Esteva

Etiquetas: , , ,

sábado, 21 de dezembro de 2019

Missa do Galo





Chega o Natal do Menino
A celebrar em Dezembro!...
Desde muito pequenino
São os encantos que lembro:

Um Presépio com figuras,
Musgo, neve e animais.
São as imagens seguras
Que me marcaram demais. 

As prendas tão desejadas,
Durante o ano passado,
Lembravam noites sagradas

De outros tempos de estalo.
Depois, já muito cansado,
O sono em Missa do Galo...


 

SOL da Esteva

Etiquetas: , , ,

sábado, 14 de dezembro de 2019

O rei vai nu




Saber, saber dizer na hora certa
O que nos vai na alma de verdade,
É o compartilhar de boca aberta    
Qual o caminho da simplicidade.

Serão os simples e não os simplórios
Quem nos conduz no trilho que é mais certo.
Os orgulhosos, já de si inglórios,
São cegos demais em roteiro aberto.

Deduzem de valores que nada são
E arvoram-se por ricos de vazio.
Afirmam ver seu rei, quem é benquisto,

Cobrando as roupagens á Nação
Para vestir quem nunca teve frio.
Porém, o rei vai nu até ser visto.


SOL da Esteva

Etiquetas: , , ,