SEJAM MUITO BEM VINDOS A ESTE BLOG!--------ABRAÇOS,------SOL da Esteva

sábado, 15 de janeiro de 2022

Dar voz ao coração

                                                    © SOL da Esteva - Acordar Sonhando



Sinto que mora alegria
Por onde abunda a esperança;
Mas sempre que nasce um dia
Fica mais baça a lembrança.

Muito mais (e mesmo assim)
A tristeza escondida
Mora cá dentro de mim
Sem se fazer despedida

E a Vida que sonhamos
Não cabe no Paraíso
Conforme a desejamos.

Arrecadar o que é bom,
Assumindo o bom juízo,  
É dar voz ao coração.
 

SOL da Esteva

 

Etiquetas: , ,

sábado, 8 de janeiro de 2022

Sem ambições

                                                         © SOL da Esteva - Acordar Sonhando



Um dia irás sentir tanta vontade
Que aquela que tens, seja real...
Anotarás, dirás que é verdade
Mas que a Vida não te foi leal.

Tal não será! Tu foste desregrado
E desprezaste o mel que te adoçou.
Se te resta um pensar ajuizado,
Remenda, agora, o tempo que sobrou.

O siso é mestre em tudo o que fazemos
E ser-se humilde eleva o proceder.
O que é bom também não esquecemos,

Só precisamos que o nosso viver
Harmonize aquilo que já temos
Sem ambições, orgulhos ou poder.
 
 
SOL da Esteva

 

Etiquetas: , , ,

sábado, 1 de janeiro de 2022

Haverá quem faça?...

                                                   © SOL da Esteva - Acordar Sonhando


Ano Novo? Já o temos
E não é novo: é igual!
Tudo aquilo que tememos
Continua em Portugal.

Ano Novo, era outrora.
Nascia dum novo dia
Onde a Esperança canora
Nos trinava de alegria.

Quanto requer o futuro
A dar-nos compensação?
Por certo é mais seguro

Espelharmos num carvão.
Haverá quem faça um furo
E alevante a Nação?


SOL da Esteva

 

Etiquetas: , , ,

sábado, 25 de dezembro de 2021

Dia para guardar

                                                    © SOL da Esteva - Acordar Sonhando
                


Natal de proximidade,
Esta data tão marcante...
O Natal não tem idade
Junta o perto ao mais distante.

Quem não for criança agora
Desconhece como era
O tempo jovem de outrora
Que não foi uma quimera.

Bem real é o sentido
Que nos ajunta no Lar
Onde tudo é permitido,

Mesmo até poder sonhar.
O Natal, se bem vivido,
É dia para guardar.


SOL da Esteva

 

Etiquetas: , , ,

sábado, 18 de dezembro de 2021

O centro da vigília

                                                   © SOL da Esteva - Acordar Sonhando
 

Porque o Natal é todo o dia,
Continuadamente o celebramos.
Se o que nos move é a alegria,
Haja sempre Paz onde estejamos.

Quando o vivemos,
na lembrança
De tempos passados a sonhar,
Cada um retorna ao ser criança
Voltando a sentir a Luz brilhar.

Celebremos esta Comunhão
Reunidos como uma Família.
Não esqueçamos que o Presépio tem

A mais bela representação
De Jesus, o centro da vigília,
Como foi, outrora, em Belém.


SOL da Esteva


Etiquetas: , , ,

sábado, 11 de dezembro de 2021

Sem a sombra...

                                                    © SOL da Esteva - Acordar Sonhando



Sentir vivamente a nossa Vida
E vivê-la com a Fé inteira,
Lançando para longe a despedida
Que assume, com pressa, a dianteira.

Seguirmos, com as nossas dores,
Sem desfalecer neste percurso,
Sermos mitigados com Amores
De que só nos sobra o discurso.

Quem dera que a Vida se pausasse
Ou deixasse um tempo a rever
O que menos bem foi conduzido.

Presumo que algo se emendasse
No percurso do nosso viver
Sem a sombra de ser seduzido.



SOL da Esteva

 

Etiquetas: , ,

sábado, 4 de dezembro de 2021

Sem hora de despedida

                                                 © SOL da Esteva - Acordar Sonhando

 

Por entre o Sono e o Sonho,
Por aqui vou escrevendo
Certo futuro risonho,
Como ao redor estou vendo…

Talvez (e quando acordar)
Me espante com o que vejo
E não possa acreditar
Que é um falso desejo.

Um sono, não é dormir.
É o sonho permanente
Seguido por lema e Vida

No tempo que há-de vir,
Num futuro só da gente,
Sem hora de despedida.


SOL da Esteva

 

Etiquetas: , ,

sábado, 27 de novembro de 2021

Flor dos que semeiam

                                                    © SOL da Esteva - Acordar Sonhando

 

As pessoas já não veem
Muito além do meu lamento.
Com certeza que não teem
Bom juízo ou sentimento.

Quanto valem as palavras
Nas lágrimas que já secaram?
Para que servem as lavras
Sem as dores que as semearam?

Por isto, me sinto triste,
Não da dor que vem e vai
Mas no sentir que persiste

Naqueles que me rodeiam.
O Poema que me sai
É a flor dos que semeiam.


SOL da Esteva

 

Etiquetas: , , ,

sábado, 20 de novembro de 2021

Sou o Filho que voltou!

                                                     © SOL da Esteva - Acordar Sonhando 


Há dias passou outro aniversário
Das mortes que o traidor anunciou.
Revi, a desfiar como um rosário,
Mágoas, dores e angústias que criou.

Muitas Mães suportaram dor atroz
Num trauma que a traição lhes provocou;
E o filho vil da raiva mais feroz
Foi notado na Nação que atraiçoou.

O belo sentimento mais humano
Que designamos de Amor verdadeiro,
Nunca se houve em tal, nem ali morou.

A minha Mãe perdeu-me neste engano
Pelas palavras de tal trapaceiro...
E eu, sou o Filho que voltou!



SOL da Esteva

Aniversário dos acontecimentos de 16Nov1964, na Guerra do Ultramar Português, Guiné-Ilha do Cômo em Homenagem aos Militares do PMort 912 e englobando a CCaç557, que, nessa noite, “fomos” Massacrados, segundo a Notícia/Propaganda difundida na Rádio Argel (Relato na Pág 69 e seguintes do livro "A Guiné no meu tempo"- Edição Chiado Books)

Etiquetas: , , , ,

sábado, 13 de novembro de 2021

Tempo que um dia é esquecido

                                                    © SOL da Esteva - Acordar Sonhando
  

O meu corpo físico é ninho
Que alberga a Alma e a segura;
Acolhe as lembranças de menino
Guardadas em tempos de ternura.

Mas também é campo de batalha
Em horas menos boas, que trazem       
Dores num espectro de mortalha
Que tanto abatem e malfazem.

Ó ave da Alma, que aspiras
A leveza do azul do Céu,
Pousa no meu galho ressequido

E trina os desejos que suspiras,
Arrola o canto que é só meu
Em tempo que um dia é esquecido.


SOL da Esteva

 

Etiquetas: , ,

sábado, 6 de novembro de 2021

O silêncio

                                                  © SOL da Esteva - Acordar Sonhando



Quando eu escuto um som de voz
Sempre me assumo no contexto.
Sinto, no falar , algo de nós
A ser disputado sem pretexto.

Choro, na minha Alma, as palavras
Que injustamente amordaçam
Toda a verdade feita nas lavras
E que os sentimentos despedaçam.

Assim, eu me mantenho calado
Na minha vontade de gritar.
Nada vale, nem liberta o fado

Recebido ao tomar a Vida.
O silêncio irá perdurar
Sem que a minha dor seja esquecida.

 
   
SOL da Esteva

 

Etiquetas: , ,

sábado, 30 de outubro de 2021

Nesta jornada

                                                  © SOL da Esteva - Acordar Sonhando
 


Imensas, as razões do pensamento
Que levam a caminhos desmedidos...
Saber fazer escolhas, no momento,
É, pois, uma ciência dos sentidos.

Parar, a cada passo que se dê,
Olhando onde colocar o pé,
Seguros por aquilo que se vê
Como se fora ditado da Fé.

Que mais pode querer o Ser Humano?
Prudência quanta haja no andar
Sabendo o caminho a caminhar.

Discernir, até pode ser ufano
Enquanto a Alma nos possa guiar
Nesta jornada feita devagar.


SOL da Esteva

 

Etiquetas: , ,

sábado, 23 de outubro de 2021

...Na areia do Mar

                                                  © SOL da Esteva - Acordar Sonhando


Quem pode estar na areia sem sonhar
Uma parcela de tempo perdida,
Perante a imensidão do Mar?
Num olhar, acreditamos na Vida.

Feitos, doados por Descobridores,
Misturam-se com os tempos de agora
Onde guardamos os nossos Amores
Ou seguramos a Alma que chora.

Quis o Destino, que nos confiou
Num murmúrio, (como o Mar nos sussurra)
Que a Vida e a Paz que nunca sobrou

É feita de gente e de sentimento.
...Na areia do Mar, o sonho empurra
Tudo aquilo que é certo e a contento.


SOL da Esteva

 

Etiquetas: , ,

sábado, 16 de outubro de 2021

O destino e o tormento

                                                  © SOL da Esteva - Acordar Sonhando



 
O que mudarias se a Vida te deixasse?
Talvez um par de anos, ou a Vida inteira?
Como não sabemos, seria o que ficasse
Do tempo de lembranças sem eira nem beira.

A Vida deu-te tudo e plena liberdade.
Decisões, boas ou más, sempre foram tuas.
Não terás arrependimento, na verdade,
Ter sido pessoal a escolha dessas ruas.

Não há resultados diversos para Vida   
Porque a decisão foi tomada nessa hora.
Mesmo que o tempo recriasse tal momento,

Tu duvidarias dos ganhos da partida
Inalcançável, no lugar que a Alma chora,
Sendo imutável o destino e o tormento.



SOL da Esteva

 

Etiquetas: , ,

sábado, 9 de outubro de 2021

Harmonia é coisa boa

                                                     © SOL da Esteva - Acordar Sonhando

 

Seguro, em meus pensamentos,
Fico preso a ilusões...
Algumas contradições
Agravam os meus tormentos.

Quem pode escutar palavras
Saídas sem tino certo?
O que é um livro aberto
Sem me mostrar boas lavras?

Por um simples tom de voz
Inusual, se magoa
E a dor nunca se esquece.

Em tantos anos de nós,
Harmonia é coisa boa
Que a velhice merece.

  

SOL da Esteva
 

Etiquetas: , , ,

sábado, 2 de outubro de 2021

Lágrimas de prantos

 

                                                         
                                                      SOL da Esteva - Acordar Sonhando


 
 
A dor é dobrada nos gemidos
Que ecoam desde o sofrimento.
Quem sofre, se eleva em seus pedidos
Fazendo valer algum alento.

Mas as dores, mais que a paciência,
Se sobrepõem ao que ela pode.
Requerem-se vida e a ciência
De um Deus que é bom se nos acode.

Esta esperança, é Dom de santos
Que se divinizam ao sofrer.
Mártires da vida, há-os tantos,

Que até se esquecem de viver...
Lavam-se em lágrimas de prantos
Para entrar no céu a renascer.


 
SOL da Esteva

 

Etiquetas: , ,

sábado, 25 de setembro de 2021

Tornar-me-ei presente

                                       © SOL da Esteva - Acordar Sonhando

 


Em breve chegará o fim do dia;
Pôr-se-á o Sol no silêncio escuro.
Não sinto honras pela primazia
Deste meu finar em tempo maduro.

Deixei-me embalar na minha Vida,
Que ela era eterna em meu saber.
Chegado o meu momento de partida
Ficaram as palavras por dizer.

Verdade que os sons já não são nada,
Nem gemidos se escutam no além...
A Alma que é a Vida e nos tem

Por penhor, a seguro sossegada
Sem haver despedidas de ninguém;
Tornar-me-ei presente em alguém.

 
 
SOL da Esteva

 

Etiquetas: , , ,

sábado, 18 de setembro de 2021

O cantar dos sons

                                     © SOL da Esteva - Acordar Sonhando


Eu não sei de mim. Não tenho jeito
Nem tenho presença no falar.
As palavras nascem com defeito
Ou falta-me a arte de as moldar.

Minha Alma sente quanto escrevo
E me é por voz no quanto eu digo.
O cantar dos sons e a quem os devo
São o que me importa, por testigo.

E, também, teu Ser escuta e vê
Que cada palavra tem seu som,
Quando em silêncio ele lê

Pensamentos de consolação          
Feitos segurança de quem crê
Que vêm de Deus e são um Dom.



SOL da Esteva

 

Etiquetas: , , ,

sábado, 11 de setembro de 2021

Destino inacabado

                                     © SOL da Esteva - Acordar Sonhando

 

Em Amor, nem a morte marca um fim
Por não ser Amor o que se há perdido.
As divergências cassadas de mim,
Foram erros que eu tenho cometido.

As vãs contradições, por mim sentidas,
De rumores dos amores que não o são,
Como as roupagens que temos vestidas
Não tapam a nudez do coração.

As portas duma Vida sempre aberta
Jamais se cerrarão para esconder
Quão vero e nobre é o apaixonado.

Um dia, sem que o tempo esteja alerta,
Alguém abalizado irá dizer
Que este é um Destino inacabado
 
 


SOL da Esteva

 

Etiquetas: , , ,

sábado, 4 de setembro de 2021

Povo pequeno

                                                   © SOL da Esteva - Acordar Sonhando
   
 


Não esqueçam a Alma do Mar
Como essência no gerar da Vida.
Filhos do Mar sempre irão sonhar
A Memória que não foi perdida.

Além, lagos da imensidão  
Feitos pelos Mares que nos enlaçam,
Voga a Alma presa ao coração
Para guardar os tempos que passam.

Tal orgulho, num Mar Português,
Se reflecte em Almas marinheiras                       
Que venceram todas as barreiras

Para se contar: "era uma vez"
Um Povo pequeno que se ergueu
Para desvendar o Mar e o Céu.
 
 
   
SOL da Esteva

 

Etiquetas: , , ,

sábado, 28 de agosto de 2021

Aura nobre e reluzente

                                       © SOL da Esteva - Acordar Sonhando



Sentida verdade do caminho
Como um leito nato de ribeiro.
Factos (pouco claros), descaminho,
Ficam atolados no lameiro

Presos no luar da Lua Cheia...
Enganos vestidos de verdade
Pelos actos que o maior premeia
Por feitos de pseudo dignidade.

Haverá mais tempo, no futuro,
A somar idade tendo gente
Que não tenha a sua prescrição.  

Um dia, erguer-se-á do escuro
Nova aura nobre e reluzente
Renovando a Pátria e a Nação.


SOL da Esteva

 

Etiquetas: , , ,

sábado, 21 de agosto de 2021

Memória

                                       © SOL da Esteva - Acordar Sonhando

 

Permaneces em meu pensamento,
Tal como meu gémeo do nascer.
És a Alma viva em meu momento
Que me fez feliz em conhecer.

Juntos, os cordões umbilicais
Dos caminhos que ambos cruzamos
Com dores, medos e ânsias tais,
Que amigos/irmãos nos tornamos.

Foi a guerra (não a paz) que fez
A imensa Obra de amizade
Que se tornou Memória gravada

Com a paisagem do Cantanhez.
Das lembranças, quase sem idade,
Resta a velhice quase acabada.


SOL da Esteva 

 

Etiquetas: , ,

sábado, 14 de agosto de 2021

Pesadelo

                                         © SOL da Esteva - Acordar Sonhando

 
 

Este é o mal que já abrange o Mundo
Para ser marco, para ser lembrança.
Tempos virão com nova confiança
A condenar este erro tão profundo.

Antes, deve saber-se do autor
Dos ideais em mente tão perversa
E de motivação vil e dispersa
No semear do medo e do pavor.
 
Quem pode assumir tal pesadelo
E ser maldito na humanidade?
Não creio que o tal se tenha em pé.

A ordem teve início num modelo
De extermínio e cumplicidade
De quem não teve Amor e não tem Fé.


 
SOL da Esteva

 

Etiquetas: , ,

sábado, 7 de agosto de 2021

Dor

                                       © SOL da Esteva - Acordar Sonhando
   
 
 
 
Sempre que a dor física atormenta  
E me martiriza ou desperta,             
É porque a tal dor se alimenta
Dessa outra porta sempre aberta.

Não será na morte o fim de tudo
Porque o que muda é o estado.
Para uns a Alma é um escudo;
Para os demais é o fim dum fado.

Quando os milagres acontecem,
Como se ouve e lê a cada passo,
Os que são presentes não esquecem

E aqueles que o tempo vai esfumando
Ficam sombras presas ao regaço
Sem acarinhar quem vai chorando.
 
 
   
SOL da Esteva

 

Etiquetas: , ,

sábado, 31 de julho de 2021

Caminho que leva aos Céus

                                       © SOL da Esteva - Acordar Sonhando
 



Agradeço á Vida poderosa
Por me dar carinhos com acerto.
Por mim, eu a vejo esplendorosa
Com o Mundo com quem fez concerto.

Melodia? A mesma que vivemos
Com os sons das dores ou alegria
E a resignação que ainda temos
Nesta encenação de cada dia?

A música soa-nos surdina
Em nuvens de parca claridade
Abafadas de sombras e véus.

Toda a Vida foi feita rotina
Sem deixar de haver cumplicidade
No seguir o caminho dos Céus.

 

SOL da Esteva

 

Etiquetas: , ,

sábado, 24 de julho de 2021

Respirar de Amor

                                        © SOL da Esteva - Acordar Sonhando




Existe a Alma, ponto de partida
Do quanto é nobre, justo e de valor.
Alguns tiraram dela toda a Vida
E deixaram secar o que era Amor.

Bendito é o Ser que não vê fim   
Para além do presente sem futuro 
E olha o horizonte carmesim
Que o guia e ilumina no escuro.

A aura e a magia duma Alma
Não a vê quem careça de bondade.
Somente quando o Espírito se espalma

Com discernimento e pela Verdade,
É que o respirar de Amor acalma
E faz renascer a felicidade.
 

 

SOL da Esteva

Etiquetas: , , ,

sábado, 17 de julho de 2021

Forças do Céu

                                      © SOL da Esteva - Acordar Sonhando

 

 Sempre que o sentir te pese  
 Tenta esquecer as horas...
 A Vida é uma tese
 Que bem defendes ou choras.

 É muito bom conhecer
 Quando, por nós, descobrimos
 Que a vontade de vencer,
 Tem a força que sentimos.

 Todos querem nosso bem,
 Seja a mãe ou seja avó,
 Ou irmão, ou até eu...
 
 As guerras são de ninguém
 E não se ganham com dó,
 Antes com Forças do Céu.
 

 SOL da Esteva
 

Etiquetas: , , ,

sábado, 10 de julho de 2021

Extasiando os sentidos

                                         © SOL da Esteva - Acordar Sonhando
 

Poesia é sentimento
Que muita gente não tem  
Por falta de entendimento
Ou até algum desdém.

O Poeta tem o Dom
Igual ao de um Cavador.
Semeia, do coração,
Versos, sementes, Amor...

Rimando seus pensamentos
Sem ter ciência de nada,
Imprime em tais momentos

Laivos da Alma, vividos
Pela palavra acertada,
Extasiando os sentidos.



SOL da Esteva

 

Etiquetas: , ,

sábado, 3 de julho de 2021

Dar apoio, dar a mão...

                                        © SOL da Esteva - Acordar Sonhando


 
A diferença, não é a que queremos
Em tudo quanto surge no caminho.
Umas vezes é tal como tememos
E noutras não se escreve em pergaminho.  

Diferenças tão finas arrebatam                    
Ou agigantam cada um dos medos.
Se derrubarmos barreiras que tapam
O siso, seguramos os segredos.

Ser comedido e até condescendente,
É o caminho recto da harmonia
Ao trazer alegria ao coração.                   

Assim como uma estrela reluzente,
Pregada no negrume, nos é guia,
Saibamos dar apoio, dar a mão...


 
SOL da Esteva

 

Etiquetas: , , ,

sábado, 26 de junho de 2021

Partilhamos essa glória

                                      © SOL da Esteva - Acordar Sonhando



Fazes um favor, não o recordes;
Mas quando o recebes, não esqueças.
Jamais dum Amigo te despeças
Sem teres ouvido os acordes

Nessa melodia de Amizade
Que só sente quem escuta o vento,
O mesmo que palpa o pensamento
Com o vivo selo da Verdade.

Amigo! Me tens sempre contigo
Em qualquer das páginas que leias.
Escasseiam letras, na História,

Das acções geradas em perigo.
O que é sentido, é-o a meias.
Ambos partilhamos essa glória.



SOL da Esteva

 


 

Etiquetas: , ,

sábado, 19 de junho de 2021

Sonhos que enxameiam

                                      © SOL da Esteva - Acordar Sonhando
   


    

Porque é a tristeza assim tão triste
Que tanto me magoa o coração?
Se perdesse alegria, uma paixão,
Ou até um Amor que ainda existe,

Talvez pudesse ter entendimento
Que me indicasse o caminho certo,
O mesmo que eu teimo ter aberto
Mas abre vias ao meu sofrimento.

Eu sei que a cura existe no destino,
O mesmo que a um tempo fechará
A porta a dores que por cá campeiam.

Voltar atrás, tornar a ser menino,
Ver a Esperança que se formará,
É voar pelos sonhos que enxameiam.

 

SOL da Esteva
 

Etiquetas: , , ,

sábado, 12 de junho de 2021

Anos poucos e breves

                                      © SOL da Esteva - Acordar Sonhando

 
 

Durante a vida terrena
Muitas são as provações.
Mantenha-se Alma serena
E amainem-se os corações.

O corpo que nos abriga,
Nos suporta e nos sustém
Até que o tempo nos diga
Que chegamos ao Além.

Voam, as Almas, mais leves
Pela Paz que cá ganhamos
Em anos poucos e breves

Com Memórias que deixamos.
...Ainda assim te atreves
A pensar que desertamos?

 

 
SOL da Esteva

 

Etiquetas: , ,

sábado, 5 de junho de 2021

Guardo o que me dói

                                        © SOL da Esteva - Acordar Sonhando



Fico triste, quando o pensamento
Se espraia nas dunas arenosas
Que foram formadas pelo vento.
...Magoa não ser um mar de rosas!

Sentimento é dor, por si só
Coisa estranha, no peito da gente;
É segredo ou silêncio, como nó
Que  impede o abrir da mente.

Guardo o que me dói e faz sofrer,
Para ser só eu nesse tormento.      
...O que ganharia ao dizer

Que já não vislumbro sentimento
Ou percepção no que acontecer?
Guardarei a dor a meu contento.
 


SOL da Esteva
 

Etiquetas: , , ,

sábado, 29 de maio de 2021

Este elo...

                                       © SOL da Esteva - Acordar Sonhando
 



Sempre serás a minha menina,
Tenhas o tamanho que tiveres.
Para mim és sempre pequenina
Numa parte das minhas mulheres.

Não seja o tamanho ou idade
A ditar qualquer opinião,
Já que é nossa a cumplicidade
Que se eleva além da ilusão.

Queria que este tempo nosso
Perdurasse sempre, eternamente...
(Sei que o desejas como eu!)

Por isso te faço o meu endosso,
Garantindo seja permanente
Este elo que nos liga ao Céu.


SOL da Esteva

 

Etiquetas: , , ,

sábado, 22 de maio de 2021

Iguais

                                      © SOL da Esteva - Acordar Sonhando

 

Um dia, quando morrer,
Saberei da minha sorte.
No finar, vou conhecer
Que silêncios tem a morte.

Pois, venha quando vier
(Não foi essa a minha escolha)
E faça o que fizer,
Sei que é tempo de recolha.

E tu, que com siso pensas
Nas despedidas finais,
Encontras nobres avenças

No bater das tuas asas?
Seremos todos iguais
Em campas de pedra ou rasas.


SOL da Esteva

 

Etiquetas: , ,

sábado, 15 de maio de 2021

Conquista da alegria

                                       © SOL da Esteva - Acordar Sonhando

 
 
Doce brisa, leve vento,
Acarinha e dá prazer.
Se for vento turbulento,
Venha a nós como vier,

Só nos agride e magoa.
Mas dentro do meu pensar,
Entendo ser coisa boa
Quando o Céu revolve o ar.

Assumirei o cuidado
No caminho nesta luta;
Gerar-se-á harmonia

Em espaço apropriado,
Clareando-se a disputa
Na conquista da alegria.

  
 
SOL da Esteva

 

Etiquetas: , , ,

sábado, 8 de maio de 2021

Festeja a Vida

                                       © SOL da Esteva - Acordar Sonhando
 
 
 

Mantém as tuas saudades
Guardadas, mas sempre à mão.
O que sentes, são verdades
Que vivem no coração.

Se teus olhos temem sombras
Feitas, traçadas a eito,
Atenta quando te assombras
Com o que sentes no peito.

Festeja a Vida que há
No mais alto sentimento,
Porque muito mais virá

Sem o teu consentimento.
...Vê-los-ás passar por cá,
Um a um, por teu alento.


 
SOL da Esteva

 

Etiquetas: , , ,

sábado, 1 de maio de 2021

Doce é o tempo da idade

 

                                        © SOL da Esteva - Acordar Sonhando

 


Há um tempo que a idade sobra
Com a juventude a fenecer.
Muitas vezes, ela se desdobra
Recordando o acto de nascer.

É um tempo lindo, rico, cheio
Duma plenitude tão sublime,
Que o corpo fica pelo meio
Sem saber o que é que a Alma exprime.

Doce é o tempo da idade!
Quando se é criança de verdade,
O tempo demora a percorrer

O arco da Vida do ser grande.
Mas seja quem for que nos comande,
Um dia teremos de morrer.
 
 


SOL da Esteva

Etiquetas: , , ,

sábado, 24 de abril de 2021

Liberdade desigual

                                         © SOL da Esteva - Acordar Sonhando


 
Um mito real ou uma crença
Marcados na imagem duma flor…
Tem-se liberdade por avença
Sem a imbuir de algum Amor,

Pois é bem real a divergência
Num Mundo que é de toda a gente…
Sobram extremistas na inocência
Do discurso fácil, porque assente

Em doutrinas gastas, de outras gentes
Pré-iluminadas ou dementes,
Com ausência simples e total

Duma verdadeira Caridade.
Assumimos a menoridade,
Duma liberdade desigual.


 
SOL da Esteva

 

Etiquetas: , , ,

sábado, 17 de abril de 2021

Por desgraça

                                       © SOL da Esteva - Acordar Sonhando

 

    
Sempre a boa raiz 
Deu qualidades á fruta,
Como imagem de Juiz
No final duma disputa.

Pois, com a Justiça cega,
Como será que nos vê?
Que caminhos ela emprega
Apenas pelo que lê?

Eu sei que quem investiga
É fruta de qualidade
No seu dizer a verdade.

Mas nem a tudo se obriga
Que a moral duma história
Tenha por desgraça a glória.
 


SOL da Esteva

 

Etiquetas: , , ,