SEJAM MUITO BEM VINDOS A ESTE BLOG!--------ABRAÇOS,------SOL da Esteva

sábado, 15 de fevereiro de 2020

A Poesia perpetua lavras





Tu, que pensas interpretar meus versos
Sintoniza somente a tua Alma.
Se nela tens sentidos mais diversos,
Não é o meu poema que te acalma.

É bom poder sentir-se comunhão
Numa leitura séria e perene.
Pensamentos são Alma e Coração;
Sentimentos são algo mais  solene.

Poesia não é rimar palavras;
É dizer com os versos o sentido
Sem ficcionar o acto que é vivido.

A Poesia perpetua lavras
De actos feitos dor e alegria
Mas nunca a consideres fantasia.


SOL da Esteva

Etiquetas: , , ,

sábado, 8 de fevereiro de 2020

Outro tanto para amar




 
Prometi-te um Poema de alegria
Que fosse marca de Celebração.
Registo nos eventos deste dia
Os Votos que no tempo são paixão.

É justo celebrarmos este Amor
Adocicado em mel de fantasia,
Do tempo, das saudades, do penhor,
Ou de nós, como a Alma nos cicia.

Fundidos pelo fogo que nos arde
Jamais seremos dois a recordar
O muito que a vida trouxe tarde.

E ambos, de sorriso aberto e puro
Teremos outro tanto para amar
Se ainda acreditamos no futuro.

 

SOL da Esteva
29JAN2020

Etiquetas: , , ,

sábado, 1 de fevereiro de 2020

Força e alento






Tens-me tão pertinho e tão distante
Que o teu caminho também sigo
E como perfume te persigo
Porque és p'ra mim tão importante.

Vai, que tens o trono te esperando
E um manto de veludo azul.
Lembra que apenas norte e sul
São lugares que sempre irás lembrando.

Pois! Se a paixão é tão acesa
Segura-te em Alma coesa
E não te perturbe o pensamento.

Tens saber e arte... e coração.
Sabes o que queres, com paixão
Não te faltará força e alento.


SOL  da  Esteva

14JAN2020

Etiquetas: , , ,

sábado, 25 de janeiro de 2020

Olhar de espelho




Tremo de medo ou terror.
Morri!
Minha Alma ficou flutuando
E não pesa.
Move-se no espaço
E outros lugares
Como o pensamento.
Espreita, curiosa, toda a gente.

Grito e não me escutam;
Sorrio e não me veem,
Mas estou presente
Nas confidências,
Presenças e ausências...

Acredito que é um grande Amor.
Não terá sido o mais perfeito,
Mas é o melhor.

Suspenso,
Revivo a nostalgia
Igual á que tinha cada dia,
Na esperança vã de te encontrar.

Agora,
Que vejo sem barreiras
Este segredo num olhar de espelho,
O meu fim,
Vê-lo-ei constantemente
Porque jamais existem horas derradeiras
Entre ti
Ou dentro de mim.


SOL da Esteva

Etiquetas: , ,

sábado, 18 de janeiro de 2020

Tinta nova

 


Me custava a acreditar
No que tinha emoldurado.
Tudo me fora sagrado
Que me levou a pintar

O que senti tantos anos.                
Não sei como aconteceu.
O verniz endureceu
Mostrando os meus enganos.            

Só me restou repintar
Aquela tela guardada
Numa moldura dourada.

... O original vai ficar
Tapado de tinta nova,
Que a memória renova.



SOL da Esteva

Etiquetas: , , ,

sábado, 11 de janeiro de 2020

Latino




Latino
No sentir e amar,
Jamais volúvel
Nos passos a dar.
Não se isola o passado
Deixando-o de lado,
Como se não houvera existido
Ou  tivesse sido esquecido.

Não foi acidente
A cicatriz
Que marcou a Alma
Num vegetar ausente
Como o que hei vivido.
Não é obra do acaso,
Que o acaso não existe,
Mas, na verdade, persiste
Em se mostrar
Ser real...

Não se sonham fantasias
Pelos dias,
Em que se esteja vivo ou morto.

Se os olhos vivem mais
Porque há Amor,
Não sei!
Seja o que for
dentro da minha cultura
A mim me atesto
Latino de Alma segura.



SOL da Esteva

Etiquetas: , ,

sábado, 4 de janeiro de 2020

Natal o Ano inteiro




Vêm os Reis no caminho
Após ofertar presentes
E adorado o Menino.
Vão anunciando aos crentes

Que seguiram a Estrela
Que os guiou a Belém;
Nunca deixaram de tê-la
Mesmo traídos de alguém.

Cresce em Fé e tudo podes
Contra quem tenha o Poder
E seja como Herodes,

Bem falso e interesseiro...
Um dia, se Deus quiser,
É Natal o Ano inteiro.



SOL da Esteva

Etiquetas: , , ,

sábado, 28 de dezembro de 2019

Toda a Vida se esvai




 
Passou o Natal e um Ano Novo vem
Sem do velho se anteverem despedidas.
Não sobram saudades nem sobra desdém
Pelo bom ou mau que foi em muitas vidas.

Talvez a mágoa que fica seja breve
E faça retornar dos dias passados
Muitas das vivências, como sopro leve,
De mais anos celebrados abraçados.

Uma comunhão no renovar da Era
De tempos felizes, vivos, duradouros...
O Destino marcha sem dizer o rumo

E não nos devemos atrasar na espera.
Guardemos na Alma o que for tesouro
Porque toda a Vida se esvai em fumo.




SOL da Esteva

Etiquetas: , , ,

sábado, 21 de dezembro de 2019

Missa do Galo





Chega o Natal do Menino
A celebrar em Dezembro!...
Desde muito pequenino
São os encantos que lembro:

Um Presépio com figuras,
Musgo, neve e animais.
São as imagens seguras
Que me marcaram demais. 

As prendas tão desejadas,
Durante o ano passado,
Lembravam noites sagradas

De outros tempos de estalo.
Depois, já muito cansado,
O sono em Missa do Galo...


 

SOL da Esteva

Etiquetas: , , ,

sábado, 14 de dezembro de 2019

O rei vai nu




Saber, saber dizer na hora certa
O que nos vai na alma de verdade,
É o compartilhar de boca aberta    
Qual o caminho da simplicidade.

Serão os simples e não os simplórios
Quem nos conduz no trilho que é mais certo.
Os orgulhosos, já de si inglórios,
São cegos demais em roteiro aberto.

Deduzem de valores que nada são
E arvoram-se por ricos de vazio.
Afirmam ver seu rei, quem é benquisto,

Cobrando as roupagens á Nação
Para vestir quem nunca teve frio.
Porém, o rei vai nu até ser visto.


SOL da Esteva

Etiquetas: , , ,

sábado, 7 de dezembro de 2019

A sua vaidade




Quando morrer, eu nada direi
Como a Vida tem sido para mim.
Os que sabem dela, outrossim,
Guardarão segredo. Disso sei.

Quando já se sabe de antemão
Que o povo quer saber de tudo,
Rever-se no Judas do Entrudo
Pode vir a ser a solução.

O dever de honrar e conhecer
Os irmãos que sempre nos ladeiam,
É apenas gene de amizade.

Laureados, quererão saber
O valor da história que alardeiam,
Atestando a sua vaidade.


SOL da Esteva

Etiquetas: , , ,

sábado, 30 de novembro de 2019

O puro Amor





Cada vez que a luz passa a janela
Ilumina o seu interior.
E o destino vai atrás dela
Por estar lá dentro o meu Amor.

Meu triste olhar a ela se prende
Na esperança de ver seu semblante.
Mas a esperança também não me atende,
Nem a Amada assoma um só instante.

Que seja breve o anoitecer
Para inverter a minha visão;
Quando espreitando eu possa ver

Aquela que enche o coração,
Mesmo que jamais venha a saber
Que é puro Amor, não é ilusão.



SOL da Esteva

Etiquetas: , , ,