SEJAM MUITO BEM VINDOS A ESTE BLOG!--------ABRAÇOS,------SOL da Esteva

sábado, 12 de setembro de 2020

Sem palavras ou sonhos

                                    © SOL da Esteva - Acordar Sonhando




Lamento haver deixado de viver
Para somente poder existir.
Não desejo apor metas ao porvir
Nem vida que não irei receber.

Entre as névoas, que não me deixam ver,
Ficaram-se as lembranças do passado
Que foi doce e feliz, ora fechado
E sem visões que o possa merecer.

Mas o engano, denso, me atormenta
Cobrando a felicidade viva,
Penhor que nunca usei por despedida.

Minha Alma sedenta, se alimenta
De ossos que ainda a suporta,
Sem palavras ou sonhos de retorta.




 

SOL da Esteva

Etiquetas: , , ,

14 Comentários:

Blogger Cidália Ferreira disse...

Boa tarde. Mais um poema simplesmente belo!! :))
-
Será o destino mais forte do que o pensamento
.
Beijos, e um excelente fim de semana. :)

12 de setembro de 2020 às 15:26  
Blogger São disse...

Muito bom poema!


Beijo de bom fim de semana

12 de setembro de 2020 às 16:04  
Blogger nassah disse...

Belo poema adoro

12 de setembro de 2020 às 19:46  
Blogger Hada de las Rosas disse...

Ola Sol! Que poema sublime estou lendo que paralisa meu coracao...
quantos sentimentos transbordam neste poema! Excelente meu querido amigo!
Desejo a voce um dia lindo, um dia cheio de delícias e bons momentos

13 de setembro de 2020 às 01:01  
Blogger lua singular disse...

Oi Sol,
Belo poema Sol,
Sua vida foi muito ativa sim.
Ame o seu viver, você merece ser muito feliz
Beijos
Lua Singular

13 de setembro de 2020 às 02:27  
Blogger MARILENE disse...

Uma linda foto!
Ninguém desiste da felicidade pois para ela temos sempre as portas abertas.O passado contém momentos especiais que costumamos visitar, mas a vida nos chama para o hoje. Se existimos, vivemos. Se vivemos, abraçamos a esperança. Mais um lindo soneto! Bjs.

13 de setembro de 2020 às 04:29  
Blogger Olinda Melo disse...

Sonhar é preciso. Mesmo quando pensamos que já não vale a pena.
A felicidade é feita de pequenas coisas, pequenos momentos.
A sua soma pode trazer-nos a plenitude de que necessitamos.

Belo soneto, caro Sol da Esteva. Gostei muito.

Bom domingo.

Abraço

Olinda

13 de setembro de 2020 às 10:12  
Blogger La Gata Coqueta disse...

Gracias amigo por regalarnos tanta belleza poética!

Es todo un gusto compartir estos momentos contigo a la luz de tus pensamientos.

Un abrazo y una feliz semana!!

Mari.

13 de setembro de 2020 às 19:47  
Blogger Rosemildo Sales Furtado disse...

Belo e profundo soneto amigo SOL.

Abraços e uma ótima semana para ti e para os teus.

Furtado

14 de setembro de 2020 às 19:43  
Blogger Sinval Santos da Silveira disse...

Poeta, Sol da Esteva !
Reflexões da vida que partirá, na visão do Poeta
que ficou...
Belo texto, escrito com profundo sentimento!
Parabéns, uma ótima semana e um fraternal abraço,
aqui do Brasil !
Sinval.

15 de setembro de 2020 às 11:00  
Blogger Fá menor disse...

Poema sofrido, como sofrida a vida.
Mas... há que recobrar fôlego todos os dias e viver intensamente o que ainda nos é ofertado diariamente.

Beijinhos, amigo!

17 de setembro de 2020 às 15:29  
Blogger vieira calado disse...

Olá, como está?


*

Conhece Lagos, a terra onde eu nasci?

Convido-a a visitá-la.

Saudações poéticas!

18 de setembro de 2020 às 04:34  
Blogger Jaime Portela disse...

Excelente soneto.
Encantado com tanto talento, como sempre.
Bom fim de semana caro Santos.
Um abraço.

18 de setembro de 2020 às 08:34  
Blogger Roselia Bezerra disse...

Bom dia de sábado, amigo Sol!
É lamentável deixar de viver para só existir, mas acontece.
Tenha dias abençoados!
Abraços fraternos

19 de setembro de 2020 às 11:27  

Publicar um comentário

Subscrever Enviar feedback [Atom]

<< Página inicial