SEJAM MUITO BEM VINDOS A ESTE BLOG!--------ABRAÇOS,------SOL da Esteva

sábado, 10 de fevereiro de 2018

O Amor que a gente sente




Não pude ver-te. Fugiste
E não sei qual a razão.
Sabe que fiquei mui triste,
Com cinzas no coração.

Sofro mais a cada hora
Que passa sem te sentir.
Pudesse, a Alma que chora,
Gritar e fazer-se ouvir...

Ah, se fosses o ar puro
E pudesse respirar-te...
Arrasaria esse muro
Que sinto a separar-te.

Jamais, do Destino, tive
Um tão grande sofrimento,
Só porque, em mim, já não vive
Um poucochinho de alento.

Não podendo suportar
A tua separação
Eu vou escolher calar
E morrer no coração.

Serei o gelo de morte
Que adentra o peito meu
Num manto de pouca sorte
Ou de maldição do Céu.

Mas no fundo, bem no fundo,
Ainda há esperança
De ficar por este mundo
Com a chama da lembrança.

E se um dia ressurgir
Deste letargo mortal
Será por Deus redimir,
Revogando, o que foi mal.

Uma última palavra
De quem morre lentamente:
Se evole de ti e se abra
O Amor que a gente sente.


SOL da Esteva

Etiquetas: , ,

14 Comentários:

Blogger Larissa Santos disse...

Bom dia
Soberbo o seu poema que em encantou logo pela manhã.

Hoje:- {Poetizando e Encantando} Advertências... a saudade não mente.
.
Bjos
Votos de um Sábado Feliz.

10 de fevereiro de 2018 às 09:19  
Blogger Gil António disse...

Bom dia. Apenas uma palavra: BRILHANTE
.
* Poetizando a Folia do Carnaval *
.
Tenha um Carnaval Feliz

11 de fevereiro de 2018 às 10:17  
Blogger lua singular disse...

Oi Sol,
Lindo, mas triste como cá estou.
Estou doente amigo há três anos e juntou infecção das bravas de urina e fora meus pés que não tem cura. Viver assim não vale a pena.
Beijos
Lua Singular

11 de fevereiro de 2018 às 13:59  
Blogger Lu Dantas disse...

Que bonito!
Obrigada pela visita ao meu blog!

beijos!

https://ludantasmusica.blogspot.com.br

11 de fevereiro de 2018 às 14:01  
Blogger Gil António disse...

Bom dia. Passando a fim de desejar um dia feliz.
.
* És ... Fragmentos da minha imaginação. *

12 de fevereiro de 2018 às 10:33  
Blogger La Gata Coqueta disse...

La esperanza el baluarte que siempre llevamos en el corazón, que nos hace ver y pensar que aunque la vida se cubra de nubes siempre volverá a lucir el sol....

Un fuerte abrazo amigo
y feliz comienzo de semana!

Mari

12 de fevereiro de 2018 às 10:52  
Blogger Ontem é só Memória disse...

Lindas palavras!

Bjxxx
Ontem é só Memória | Facebook | Instagram

12 de fevereiro de 2018 às 20:26  
Anonymous Anónimo disse...

Lindo!
O amor não morre, apenas adormece

13 de fevereiro de 2018 às 20:33  
Blogger Olinda Melo disse...

Olá, Sol

Foi um pouco difícil encontrá-lo com o seu nome. Pensei que se tratasse de alguém, desconhecido, que tivesse resolvido aparecer. :) Mas achei muita coincidência a referência a "Sol". Gostei muito do seu comentário.
E gostei muito dessa figura poética, "Ah, se fosses o ar puro
E pudesse respirar-te..." Penso que é o máximo num amor sentido e esperançoso.

Abraço

Olinda




15 de fevereiro de 2018 às 13:31  
Blogger Existe Sempre Um Lugar disse...

Bom dia, o puro amor é permanente, motivo porque está sempre vivo na alma e no pensamento, o poema é belo.
Continuação de boa semana,
AG

15 de fevereiro de 2018 às 18:12  
Blogger M. disse...

Tão lindo!!!
Beijinhos

15 de fevereiro de 2018 às 21:03  
Blogger francisco júnior disse...

Divulgue aqui seu blog https://www.waaap.net

15 de fevereiro de 2018 às 23:41  
Blogger Jaime Portela disse...

Um poema ultra romântico e delicioso.
Com tal sonoridade que daria um belíssimo tema musical (talvez um fado...).
Bom fim de semana, caro amigo.
Abraço.

16 de fevereiro de 2018 às 11:08  
Blogger Fá menor disse...

Muito bonito, no ritmo e no sentimento.

Beijos, amigo Sol.

19 de fevereiro de 2018 às 17:21  

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

<< Página inicial