SEJAM MUITO BEM VINDOS A ESTE BLOG!--------ABRAÇOS,------SOL da Esteva

sábado, 11 de março de 2017

Nome de Amor




Era só verdade que havia
Em quem te queria falar,
Quando tudo te caía
Sem o poderes segurar.
Ali mesmo, junto a ti,
Quase num só respirar,
Estava preso de Amores,
Sem forças para o mostrar.

A vontade de calar,
Foi forte, como o aço,
Deixou-me tonto, um pedaço,
Ao receber teu olhar.
Indeciso e nervoso
Sentindo próximo o rosto
Que eu queria beijar.

...E um som melodioso
Inundava a minha Alma;
Bem no fundo do meu peito
A tua voz, sempre calma,
Ecoava pelo ar...

Ai, Amor, quanto de amor
Eu posso sentir por ti!
...Só não sei como medi-lo,
Não encontro a dimensão.
Antes prefiro senti-lo
Tocando a tua mão,
Numa carícia de fogo;
A tua pele o transmite...

Medi-lo,
É dispersão
De quem queria dizer-te
Coisas mil
E oferecer-te
O que é, enfim, maior,
Que cabe num coração
E toma o nome de Amor.


SOL da Esteva

Etiquetas: , ,

15 Comentários:

Blogger Kasioles disse...

Es un precioso poema de amor que intenta expresar, con palabras, los sentimientos que manan de un corazón enamorado.
¡Qué difícil se hace a veces! Yo soy de las que pienso que, el amor es tan grande, que aún no se han inventado palabras para poderlo expresar en toda su dimensión.
Cariños y mis deseos de que tengas un buen fin de semana.
Kasioles

11 de março de 2017 às 11:36  
Blogger Célia Rangel disse...

Amor, não se mede, não se cobra, doa-se simplesmente e, se retribuído, vive-se querendo-o sempre bem perto...
Abraço.

11 de março de 2017 às 12:14  
Blogger lua singular disse...

Oi Sol,
Linda poesia de amor!
Amor é pele, é cheiro, é saudade, é desprendimento,é o gosto do beijo na hora do amor.
É caminhar juntos na mesma direção de mãos atadas até um Deus o leve. O outro só muitas vezes morre de saudades.
Meu pai morreu de saudades, é uma dor que não consigo esquecer.
Beijos
Lua Singular

11 de março de 2017 às 19:16  
Blogger Olinda Melo disse...

É isso, como medi-lo quando é desmedido. O melhor mesmo é senti-lo, demonstrá-lo em todos os momentos, em pequenos grandes gestos, com carinho e compreensão. Aí nascerá a cumplicidade para toda a vida.

Belos versos, Sol. Um poema que cheira já a Primavera tempo de florescimento e renovação.

Abraço

Olinda

12 de março de 2017 às 11:49  
Blogger Maria disse...

Lindos versos !!E nenhum ser humano consegue viver sem amor.
O amor quando é verdadeiro e sentido , é a base,.. para se ser feliz. bJS

12 de março de 2017 às 16:41  
Blogger Paula disse...

:-)

12 de março de 2017 às 17:10  
Blogger Dorli Ramos disse...

Oi Sol
Adoro poesia de amor
Tenho muitas no Singular bem lá embaixo
Fiquei sem internet
Beijos
Dorli

13 de março de 2017 às 03:37  
Blogger Majo Dutra disse...

Simplesmente belíssimo!
Um poema sublime, estimado amigo.
Dias brilhantes e venturosos...
Abraço, Sol.
~~~~~~~

13 de março de 2017 às 03:59  
Blogger Fá menor disse...

Muito belo!
O Amor será sempre a maior força que faz mover o Mundo.

Boa semana, amigo!
Bjs

13 de março de 2017 às 20:16  
Anonymous Arte & Emoções disse...

Olá amigo! Passando para agradecer a tua visita e amável comentário deixado no nosso humilde espaço, assim como apreciar este teu belo poema, com ênfase para a estrofe abaixo:

A vontade de calar,
Foi forte, como o aço,
Deixou-me tonto, um pedaço,
Ao receber teu olhar.
Indeciso e nervoso
Sentindo próximo o rosto
Que eu queria beijar.

Abraços,

Furtado

14 de março de 2017 às 01:14  
Blogger SILO LÍRICO - Poemas, Contos, Crônicas e Outras disse...

É lindo acordar sonhando
Para sonhar acordado
Fazendo do sonho alado
Sair pra fora do bando

Vindo pousar justo quando
O sonho já é acabado
Terá como resultado
Na mente se prolongando

E a enganar a mente
Que percebeu de repente
A beleza de sonhar

Acordado sendo crente
Que para o inconsciente
Nada é jamais singular.

Grande abraço. Laerte.

15 de março de 2017 às 00:22  
Blogger Jaime Portela disse...

Um belo poema de amor.
Gostei imenso.
Caro amigo Sol, tem um bom fim de semana.
Abraço.

17 de março de 2017 às 12:14  
Anonymous Helena disse...

Amigo Sol, como sempre, tu a nos ofertar belíssimos versos dispersos em poemas que nos enfeitam o olhar e perfumam o coração.
Falas de amor com muita propriedade, e sempre nos chega a impressão de que estás a viver o sentimento ali expresso, a emoção ali registrada, tal a veracidade contida na tua Poesia.
O verdadeiro Poeta assim se mostra, ou sentindo realmente, ou apenas fingindo sentir. Não importa, o meio de expressão é sempre o mesmo: a extrema capacidade de poetizar.
Para o teu final de semana deixo sorrisos e estrelas, com meu carinho,
Helena

17 de março de 2017 às 16:35  
Blogger Dorli Ramos disse...

Saudades do meu pai
Beijos
Minicontista2

17 de março de 2017 às 20:25  
Blogger Nadine Granad disse...

Belo!... Por vezes o amor nos cala, mas suas linhas gritam!...

Beijos =)

17 de março de 2017 às 23:22  

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

<< Página inicial