SEJAM MUITO BEM VINDOS A ESTE BLOG!--------ABRAÇOS,------SOL da Esteva

sábado, 22 de agosto de 2015

Não ficará para trás







Caminho em bicos de pés
Para te ver,
Como se, olhar, fosse pecado.
Oh, caminhos cegos,
Sem saber,
Faço grande estrondo
Que fico prisioneiro de Amor
E porque amo tanto,
Sou notado...

Assusto-me
Do silêncio que não tenho,
Dos gritos,
Blasfémias,
Insultos...

Sou calcado a pés,
Apontado,
Cheiro o fedor danado
Que não entendo,
Porque amo e sofro, não te vendo.

Acabam-se os ruídos,
Vem a Paz...

Julgo ter morrido
Ou surdo sou.
Mas os olhos vêm e eu não vi
O que pode ser a fantasia
Duma flor a abrir-se
Á luz do dia,
Onde estou.

Suavemente,
A vida se refaz
E volto a caminhar pelos meus pés,
Sem poder dizer o que senti.
Mas dentro do meu peito,
Mortificado e desfeito,
Sinto o ardor do Amor
Que não ficará para trás.



SOL da Esteva

Etiquetas: , ,

16 Comentários:

Blogger Rui Pires - Olhar d'Ouro disse...

Lindo poema, encantador!
A foto é muito interessante, já por si só, com ar poético!
Abraço e bom fim de semana!

22 de agosto de 2015 às 09:43  
Blogger Olinda Melo disse...

Enquanto tivermos essa certeza, de que o Amor não ficará para trás, tudo valerá pena. Caminharemos sempre pelos nossos pés, mesmo tropeçando de vez em quando, e, estou em crer, a Paz será a nossa companheira.

Bom fim de semana, caro Sol.
Abraço
Olinda

22 de agosto de 2015 às 11:21  
Blogger Célia Rangel disse...

Aquele que caminha na estrada do amor, sempre confiará em suas atitudes, por mais que o "encantado sonho de amar" se desfaça sob os passos incertos. Amar é a única e a mais soberana forma de se viver.
Abraço.

22 de agosto de 2015 às 14:58  
Blogger Odete Ferreira disse...

No amor não se pode hesitar, tampouco ter receio de expressar o nosso sentir.
Gostei imenso.
Bjo, Sol :)

22 de agosto de 2015 às 17:07  
Blogger CÉU disse...

"O amor e o dinheiro não podem andar encobertos", diz o provérbio, e o do seu bem pensado poema, também não.
Bom fim de semana.
Beijos.

22 de agosto de 2015 às 21:35  
Blogger Maria Luiza disse...

O amor nos leva até delirarmos. Bendito seja quem por ele é cativo! Linda a sua expressão poética! Meu abraço fraterno!

22 de agosto de 2015 às 21:56  
Blogger António Manuel - Tómanel disse...

Vida difícil!
Diria que, com tanto sofrer, há uma névoa de esperança que, indelevelmente se refaz e ela volta, vai voltando lentamente assim como o sol ou a lua vão e vêm todos os dias.
Um abraço cá do Algarve.

22 de agosto de 2015 às 22:11  
Blogger Gracita disse...

Enquanto o amor nos acompanhar não seremos acometidos pelas dores da tristeza e da saudade. O amor é sublime!! Feliz de quem ama e é amado com essa intensidade poética.
Beijos e um ótimo domingo

22 de agosto de 2015 às 23:44  
Blogger LUCONI MARCIA MARIA disse...

Ah Sol o amor nunca fica para trás é o nosso combustível seja do tipo que for, mas o melhor eu penso é o amor liberto, aquele que não oprime, que respeita a forma de ser de cada um, que nos traz paz e saber que quem amamos está feliz nos basta, bjs Luconi

23 de agosto de 2015 às 06:00  
Blogger Patrícia Pinna disse...

Boa noite, Sol, querido.
Podemos passar por situações horrorosas, mas se em nosso peito o amor existir, nos levantaremos e sobreviveremos a elas.
Que exista dentro de nós uma proteção, ainda que pequena,a fim de que possamos nos reerguer.
Lindo.
Tenha uma semana de paz.
Beijos na alma.

23 de agosto de 2015 às 23:16  
Blogger Mariangela do Lago Vieira disse...

O amor é o que nos impulsiona a viver, seja como for, com alegria. Pois sabemos que por ele tudo passa!
Maravilhoso poema, Sol.
Uma noite mais que abençoada pra você!
Beijos,
Mariangela

24 de agosto de 2015 às 01:29  
Anonymous David C. disse...

Buena intensidad del poema.
Saludos
David

25 de agosto de 2015 às 03:14  
Blogger afetocolorido.blogspot.com.br disse...

Um poema intenso e sensível de pura beleza com as marcas das suas digitais.
Grata pela visita e leitura.

Bjs no coração.

25 de agosto de 2015 às 20:34  
Blogger Smareis disse...

Olá Sol!
Caminhar com o amor tudo sempre vai valer a pena.
Abraço e uma ótima quinta-feira

27 de agosto de 2015 às 05:11  
Blogger Manuel disse...

Sabes Sol?
O amor não nos prende, penso que o amor nos liberta!
Nos teus versos sinto isso, essa intensidade que vem, mas se vai diluindo na
docura e encanto do teu conto.

27 de agosto de 2015 às 12:59  
Blogger Dorli Ramos disse...

Oi Sol,
Quanto mais fagulhas ou pedras encontrarmos na estrada do amor, mais firme ele será.
Beijos
Dorli Ramos

27 de agosto de 2015 às 20:00  

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

<< Página inicial