SEJAM MUITO BEM VINDOS A ESTE BLOG!--------ABRAÇOS,------SOL da Esteva

sábado, 26 de outubro de 2013

Morrer para viver


 





Rumino, numa forma de morrer!

Nada mais vale
No vazio desta Vida.

Revolto-me,
Dentro da minha podridão,
E sinto
Infectar-se o ar que me rodeia,
Matando inocentes
Do meu egoísmo.

Odeio-me!

Invejo a inocência,
O desconhecido,
O vazio…
O outro Mundo,
O Mundo dos tristes sem razão,
Dos que esperam sem esperança,
Dos que choram
Sem a dor dos que sofrem.

Quero morrer para viver.




 

SOL da Esteva

Etiquetas: ,

18 Comentários:

Blogger edumanes disse...

Quer morrer para viver!
Porque a vida é bela
Eu para viver, não quero morrer
Desejo continuar com ela.

Quero viver sem dor
De dor não quero sofrer
Viver feliz com amor
Todos os dias quero ver o sol nascer!

Bom fim de semana para você,
amigo Sol da Esteva, um abraço,
Eduardo.

26 de outubro de 2013 às 15:39  
Blogger Jossara Bes disse...

Querido Amigo, Sol!
Confesso minha dificuldade em comentar!
Poesia muito bem construida, porém "dolorida" por demais!
Vai daqui meu abraço carinhoso, querendo que estejas bem!

26 de outubro de 2013 às 16:53  
Blogger Dorli disse...

Olá Sol,
Só morreremos quando o Senhor nos chamar, nenhuma vontade humana é superior a vontade de Deus. Cada um tem uma cruz para carregar nessa estrada da vida e enquanto não chegarmos ao final dela vamos ter que passar pelas peripécias que o Senhor nos confiou, para ver até que ponto o ser humano não esmorece.
É melhor ver a luz do sol uma única vez ao dia do que muitos nunca terem visto o Sol, a lua, as estrelas, os amores e muitas coisas belas que na vida lhes foram negadas.
A fé, a força de vontade ameniza as nossas dores da carne, mas não cura o que sai pela boca num ato de desespero.
Todos iremos nos encontrar em outro plano melhor, e não adianta ter pressa, pois o nosso dia está marcado no caderninho de Deus.
Boa sorte amigo e muita fé.
Beijos
Lua Singular

26 de outubro de 2013 às 17:39  
Blogger Henrique ANTUNES FERREIRA disse...

Solamigo

Confesso: não tinha dado por isso... mas voltaste!!!!!

Estás melhor? Deus queira que sim.

Fizeste-me muita falta
Fiquei espantosamente triste
não cheguei a lacrimoso
mas fique solidário contigo.
Um amigo é sempre amigo
em todas as horas: as boas e as menos boas
E por isso te acompanhei mesmo sem estar presente
com a solidariedade que sempre te dispensei.
Estou alegre.
Estou contente.

Se "isto" é verso (do que desconfio, é um bem-vindo muito satisfeito.... :-) :-) :-)

E desculpa-me

Abç

Henrique

26 de outubro de 2013 às 23:27  
Blogger Célia Rangel disse...

Nossos vazios tristes precisam de momentos de solidão onde avaliamos nossa fraqueza e egoísmo para um retorno fértil existindo para a VIDA!
Abraço e fique bem, SOL!!

27 de outubro de 2013 às 01:35  
Blogger Dora Regina disse...

Querido amigo, sempre que venho aqui me encanto com teus versos, hoje, porém, te sinto triste...
Conte sempre com minhas orações, é a única coisa que posso fazer por ti..
Fique bem!
Força, amigo! Deus é contigo.



27 de outubro de 2013 às 02:17  
Blogger Sónia M. disse...

Um poema excelente, que nos envolve com o sentimento que o anima.

Quantas vezes temos que morrer, para seguir vivendo?...

Bom domingo
Abraço

Sónia

27 de outubro de 2013 às 11:55  
Blogger Janita disse...

Olá querido SOL.

Noto nos teus poemas, cada vez mais, dor e revolta. Isso entristece-me muito.
Sabemos bem que a Vida é feita de alegria, amor, amizade, mas também de raiva, dor e sentimento de injustiça.
A tua foto, lembra-me um ser vazio, sem alma nem coração. Mas, meu querido, lembra-te que até os espantalhos têm uma missão: expulsar os pardais e proteger a sementeira!
SOL, tem Fé e acredita, depois da tormenta vem sempre a bonança!
Força! A tempestade irá passar, só tens de ter esperança e muita, muita confiança. Em ti, no apoio da família, nos amigos e em Deus!

Beijinho grande e abraço solidário.

Janita

27 de outubro de 2013 às 17:05  
Blogger Zilani Célia disse...

OI SOL!
SIM, MUITAS VEZES É PRECISO MORRER UM POUCO PARA LOGO APÓS RESSURGIR COMO UMA FÊNIX...
MUITO LINDO DE SE LER.
ABRÇS
http://zilanicelia.blogspot.com.br/

27 de outubro de 2013 às 20:46  
Blogger Manuel disse...

Como diz a Janita encontro nos teus poemas, ultimamente, uma grande angustia e alguma solidão. Espero que sejam, apenas, liberdades poéticas!
Um abraço amigo

27 de outubro de 2013 às 21:38  
Blogger Sonhadora (RosaMaria) disse...

Meu querido amigo

Um poema que é um grito de dor e revolta, espero que esteja tudo bem.

Um beijinho com carinho
Sonhadora

28 de outubro de 2013 às 02:18  
Blogger António Manuel - Tómanel disse...

OH! amigo Sol...
Mudaste o estilo, contudo vejo nos teus versos algo que me entristece, denoto dor, amargura e alguma revolta.
Terás que encarar tudo isso, como sendo uma passagem da vida, pois dias melhores estarão para chegar brevemente, se Deus quiser.
Recebe um abraço cá do Algarve.

28 de outubro de 2013 às 11:50  
Blogger Smareis disse...

Oi amigo!
Desculpa-me pela ausência.Estive em off.
Seu poema é dolorido.
As vezes necessitamos de morrer em partes pra encontrar a vida que ainda pulsa dentro de nós.
O amanhã sempre trás esperança!
Que Deus nos abençoe sempre!
Grande abraço!

29 de outubro de 2013 às 17:59  
Blogger manuela barroso disse...

Meu querido SOL!
Estás na sombra hoje e só vivemos com os raios dessa luz com que nos iluminas.
Realmente assim é. Aqui...tudo é tão oco para o muito que a nossa alma quer.
Mas não te deixes subir já! Vive para ajudares a viver!
E alegria! Voltaste! Não te esforces demasiado. Posta menos, vai visitando aos poucos!
A alegria que te ofereço num abraçoo!

PS
Sabes que gostei de te "ver" neste género de poesia? Ta lindO!

31 de outubro de 2013 às 18:31  
Blogger São disse...

Toda a gente passa por fases um pouco tristes...

Abraço grande

1 de novembro de 2013 às 18:09  
Blogger Elio disse...

Ehi, Sol, sbaglio o c'è un po' di malinconia in questa bella poesia? Preferisco quando parli d'amore. Buon WE.

1 de novembro de 2013 às 21:31  
Blogger Lúcia Bezerra de Paiva disse...

Eu estava morrendo de saudades deste SOL!
Retornando, para matar essas saudades, do SOL & SONETOS...para ACORDAR SONHANDO...
Beijos,
da Lúcia

1 de novembro de 2013 às 21:50  
Blogger Vieira Calado disse...

Eh lá, meu caro!
Você, hoje, não está de modas!
Forte abraço!

2 de novembro de 2013 às 03:04  

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

<< Página inicial