SEJAM MUITO BEM VINDOS A ESTE BLOG!--------ABRAÇOS,------SOL da Esteva

sábado, 23 de fevereiro de 2013

Um Tempo




 




Eu sou pó da terra,  nesta imensidão,
Que se levanta por sopros de ternura.
Mitigando, vai, o pobre coração,
Em teu olhos lindos, de tanta frescura...

Contemplação! Anseios da minha Alma
Que vibram, de ti, ao leve chamamento.
Tivera força, discernimento e calma
Para afastar, para longe, este tormento.

Eu sou pó da terra e sei que nada valho.
Que posso render, se nada sou sem ti?
Busco todo o dia, desdobro o trabalho…

Escapa-me a força e não o senti
Já tê-la esgotado, eu  que tudo falho,
Desde que pensei que, um tempo, te perdi.





SOL da Esteva

Etiquetas: , , ,

32 Comentários:

Blogger Olinda Melo disse...


Boa noite, Sol

Somos pó, um grãozinho de areia, neste mundo imenso, recuperados e salvos pelo Amor.

Lindo soneto, como sempre.

Levo comigo 'Quando anoiteceu'. Deixei mensagem...

Obrigada. :)

Abraço

Olinda

23 de fevereiro de 2013 às 00:47  
Blogger Jossara Bes disse...

Oi, Sol!

Encanta-me!

Amor assim, feito imensidão
Algo sem fim!
Amor que nos faz, refaz
Desfaz!
Tudo assim, feito amor!
Beijos Poeta!

23 de fevereiro de 2013 às 11:30  
Blogger Fred Caju disse...

Que peso do caralho!

23 de fevereiro de 2013 às 13:11  
Blogger António Manuel - Tómanel disse...

Fico sem palavras para descrever este teu tão poético soneto, porém, como na natureza, nada se cria, nada se perde, tudo se transforma, acredito que do pó da terra, renasça esse teu insumo desejado, isto é, aquele amor que te atormenta a alma.
Um abraço cá do Algarve.

23 de fevereiro de 2013 às 13:21  
Blogger Rita disse...

♥╰☆╮(¯`♥´¯)♥╰☆╮
Boa dia pra você!!

Vim agradecer sua visita sempre
carinhosa no meu Cantinho.
Ficarei ausente por uns dias, por
causa da saúde da minha Mãe
Quando puder estarei de volta, deixo um abraço bem apertadinho
Bjusss
Rita!!!!
♥╰☆╮(¯`♥´¯)♥╰☆╮

23 de fevereiro de 2013 às 14:21  
Blogger Mariangela disse...

Um amor de verdade não se perde facilmente Sol... por ele e para ele temos que lutar,
valerá sempre à pena tentar mais um pouquinho!
Beijos querido amigo, lindo o seu soneto!
Mariangela

23 de fevereiro de 2013 às 14:29  
Blogger Simone MartinS2 disse...

Somos pessoas com alma, coração
que sofrem e amam sempre.
Mas que um dia, ao po retornaremos
e quiça, descansaremos
Abraços carinhosos

23 de fevereiro de 2013 às 18:48  
Blogger Patrícia Pinna disse...

Boa tarde, Sol. Quem ama e é amado, quem trata bem a pessoa amada, terá para sempre o seu amor.
As barreiras serão vencidas, se não for nesse plano, no outro será e o amor será eterno.
Tenha um excelente fim de semana de paz!
Beijos na alma.

23 de fevereiro de 2013 às 21:18  
Blogger AFRICA EM POESIA disse...

MEU AMIGO


Lágrima

Lágrima marota
Cai no meu rosto
E vai rolando...
De mansinho...
Por toda a cara...
Vai saboreando...
E vai deixando
Um pouco de água
Um pouco de sal...

Sal de amargura...
Mas que é necessário...
E, assim vou ficando
Com o rosto mais doce...
Com o rosto molhado
E vou sentindo...
Lágrima marota.
O teu rolar...
E vou gostando...
Que te sirvas de mim
Para te acostares...
E quando quiseres
Podes voltar!...

LILI LARANJO


Depois de limpar a minha lagrima coloco um sorriso e deixo-te um beijo com muito carinho...

23 de fevereiro de 2013 às 22:24  
Blogger Marcia Morais disse...

´É lindo tudo aqui,um sonho de versos que embalam bjo amigo!

23 de fevereiro de 2013 às 23:38  
Blogger Carolina disse...

Romantismo magico e maravilhoso... sem amor somos apenas pó, querido amigo. Me encantan sus sensiveis poemas.
Um beijo de sabado a la noite. =)

24 de fevereiro de 2013 às 01:23  
Blogger São disse...

Somos pó levantado, até um dia ...e nada mais!

Bons sonhos

24 de fevereiro de 2013 às 01:44  
Blogger Zilani Célia disse...

OI SOL!
QUEM AMA E COMPARTILHA UM SENTIMENTO VERDADEIRO, SE SENTE ASSIM, UM NADA, FRENTE A IMENSIDÃO DO AMOR QUE SENTE...
LINDO!
ABRÇS
http://zilanicelia.blogspot.com.br/ClickAQUI

24 de fevereiro de 2013 às 02:11  
Blogger Dorli disse...

Oi Sol
O primeiro homem foi feito de barro, retirado da terra e como todos nós seres humanos iremos dormir nela. Nada pode se levar, nem o amor aos quem amamos e nem a natureza.
Portanto, é viver com calma e pensar que no passado, talvez meio atribulados, éramos fortes como leões.
A maioria envelhece, adoece, enfraquece e um dia morre e, nesse ínterim é viver o que a vida nos proporciona hoje.
Lindo soneto
Beijos
Lua Singular

24 de fevereiro de 2013 às 12:33  
Blogger Henrique ANTUNES FERREIRA disse...

Solamigo

Como sempre um texto excelente, mais um; tu a versejar és um Mestre, já to tinha dito. Mas agora que voltei dessa terrível experiência de dez meses - uma recaída da minha «querida» depressão bipolar não podia deixar de vir aqui para te expressar de novo a minha admiração e a minha Amizade

Abç

H

24 de fevereiro de 2013 às 14:03  
Blogger lis disse...

Oi Sol
Um poema onde o forte amor se despedaça em pó.
Vamos secar as lágrimas e prosseguir .
deixo um abraço grande

24 de fevereiro de 2013 às 14:14  
Blogger Manuel disse...

Alguma melancolia, algum desencanto nas belas estrofes deste soneto.
Cada vez mais completo, mais inspirado e com toda a paixão de uma alma apaixonada.
Parabéns!
Um abraço.

24 de fevereiro de 2013 às 21:46  
Blogger Cristina disse...

La nostalgia viste tus letras dejándolas sumamente bellas, preciosas letras enamoradas!
Te dejo un fuerte abrazo, bonito domingo!

24 de fevereiro de 2013 às 21:49  
Blogger ana costa disse...

Não falha quem tem o poder de escrever tão bem como tu meu amigo....
Adorando tudo aquilo que escreves, mas este poema deixou-me sem dúvida maravilhada!
Não resisti à tentação de logo no momento voltar a lê-lo uma segunda vez....
beijo

25 de fevereiro de 2013 às 14:04  
Blogger By: Me and the time (Eu e o tempo) disse...

... o amor é grandioso, simplesmente formoso... tudo se torna amoroso... Como é grande o amor!

Abraço!


Leandro Ruiz

www.bymeandthetime.blogspot.com

25 de fevereiro de 2013 às 22:43  
Blogger vieira calado disse...

Há coisas que se perdem e outras que se ganham
Aqui ganhou-se o poema!

Forte abraço!

26 de fevereiro de 2013 às 14:23  
Blogger Evanir disse...

Meu amigo Querido.
Tenho saudades dos tempos que tina coragem
de ficar mais tempo no computador.
Ando muito cansada nos últimos tempos
por mais que me esforce logo estou cansada
Quero dizer trago você no meu coração ,
independente de qualquer coisa.
Um abraço com muito carinho,Evanir.

26 de fevereiro de 2013 às 15:39  
Blogger Lúcia Bezerra de Paiva disse...

O amor sempre presente, nos belos sonetos do SOL!

Venho e me enlevo, nas palavras que se buscam para encantar...

Beijos, amigo querido,
da Lúcia

26 de fevereiro de 2013 às 16:26  
Blogger Elio disse...

E' sempre veramente un sogno leggere le tue poesie. Boa noite.

27 de fevereiro de 2013 às 20:42  
Blogger Fa menor disse...

... apenas pó da terra, que se vai escapando nos ventos e maresias...

beijinhos, Sol.

27 de fevereiro de 2013 às 21:14  
Blogger Patrícia Pinna disse...

Bom dia, Sol. Voltando para te desejar um dia belo e uma paz imensa.
Beijos no seu coração e fique com Deus!
Tudo de bom pra você e sua família!

28 de fevereiro de 2013 às 14:46  
Blogger Carmen Lúcia.Prazer de Escrever disse...

Obrigada pela visita e pelo comentário!
Lindo poetar!

Abraços
Carmen Lúcia-mamymilu.blogspot.com

28 de fevereiro de 2013 às 16:31  
Blogger fus disse...

Maravilloso poema donde los versos van llenando de pasiòn a todo el poema. Enhorabuena

un abrazo

fus

28 de fevereiro de 2013 às 23:10  
Blogger © Piedade Araújo Sol disse...

em forma de soneto, um poema de amor.

um beijo

;)

1 de março de 2013 às 08:32  
Anonymous irene alves disse...

Amigo muito obrigada pelas suas palavras no comentário.
Já retirei tudo mesmo as minhas.É mais seguro.
Qualquer dia coloco uma poesia sua, posso?
Tenha um bom fim de semana.
Beijinhos
Irene Alves

1 de março de 2013 às 17:08  
Blogger Yasmine Lemos disse...

"Mitigando, vai, o pobre coração,
Em teu olhos lindos, de tanta frescura..."
E o poeta vai, acalentando nosso corações com tanta poesia linda
abraços Sol!

1 de março de 2013 às 19:29  
Blogger Nati Caetano disse...

Boa Noite, querido amigo Sol
E o pó da terra, se fez o ser humano, e despedaça-se o Amor e no tempo se perde esse Amor.
Ando sumida, mas vc mora no meu coração, meu eterno amigo.
Bjs e uma bom final de semana para você.

2 de março de 2013 às 01:38  

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

<< Página inicial