SEJAM MUITO BEM VINDOS A ESTE BLOG!--------ABRAÇOS,------SOL da Esteva

sábado, 23 de junho de 2012

Sei !








Morre um sorriso, no teu Ser,
De algo que tu guardas bem no fundo,
E que tu procuras esquecer
Por ser um dever para com o Mundo.

Sei que o recordas com ternura
E que o evocas docemente;
Sei que a tristeza, em ti, perdura
Porque é demais em quem a sente.

Digo, porque sou, irmão, contigo:
Amo, consciente do pecado
E porque é o teu peito o meu abrigo.

Só desejo a tua exaltação!
Sei que ficarei, só, exilado,
A pedir-te a Deus, em oração.




SOL da Esteva


Etiquetas: , , ,

54 Comentários:

Anonymous Anónimo disse...

Bom-dia Sol!

Muito bonito o seu poema...muito bonito!
Bem construído.
Profundamente sentido.
Evidenciando, muito embora, a ausência, a impossibilidade da posse.
Ninguém escreve melhor, que aquele que vive as situações, ou...não as vive.

Obrigada por nos ensinar a exprimir sentimentos...

Fico aguardando um poema de concretização dos seus sonhos.

Um beijo.

F.M.

23 de junho de 2012 às 10:41  
Blogger Mery disse...

*** É lindo!
- Amo consciente do pecado"...
"triste é minha sina.
¨¨Só a oração correta é ouvida por *Ele...
Teu poema tem um significado especial pra mim.
Beijo

23 de junho de 2012 às 10:42  
Blogger Luar disse...

Sol

No amor, não há pecado.
Amor, não se escolhe, simplesmente se sente sem julgamentos.
Poderá haver sofrimento, pela falta de concretização em pleno do sentimento.
Quem pensa que manda no coração, desengane-se ... é ele que manda na gente!
Lindo este poema, que me tocou pessoalmente! Beijinho

23 de junho de 2012 às 11:53  
Blogger AnaClarissa disse...

Belo soneto, mas triste, porque não se concretiza o amor!

23 de junho de 2012 às 12:19  
Blogger Célia Rangel disse...

A consciência do pecado e o exílio do amor, por amor é profundamente viver um amor por inteiro, apesar de tudo e de todos.
Abraço, Célia.

23 de junho de 2012 às 13:25  
Blogger Sergio Martins disse...

Que soneto melódico; parabéns!!!

Obrigado pelo carinho; um maravilhoso fim de semana pra ti!!!

23 de junho de 2012 às 13:45  
Blogger Dorli disse...

Olá Sol:
Como um dia me disse: Ninguém merece sofrer tanto por amor, mas amor não se escolhe, pois ele chega sorrateiramente como também sai como um furacão.
Assim são nossas vidas...
Gostei do seu soneto, muitas vezes, a verdade dói, mas sempre vem outro amor para nos fazer feliz.
Um abraço no coração
Lua Singular

23 de junho de 2012 às 14:48  
Blogger António Manuel Conceição Santos disse...

Conscientemente te digo, que quando se ama não se sabe se se está a pecar... O amor é mesmo assim. Sente-se e apenas os sentimentos que o nosso coração trasmite ao cérebro é que funcionam. A pele fica em como a pele de uma galinha e ái Jesus que lá vou eu.
Verdade, verdadinha, é mesmo assim, meu amigo Sol.
Um abraço cá do Algarve.

23 de junho de 2012 às 15:22  
Blogger mfc disse...

Esta forma de compartilhar com o outro é de uma rara beleza!

Um abraço.

23 de junho de 2012 às 16:42  
Blogger Jorge disse...

Muito bonito, poema, imagem, música!

23 de junho de 2012 às 16:56  
Blogger Simone MartinS2 disse...

"Meu coração triste está,
pois contigo sente a amrgura,
de um amor inocente, mas que
como pecado perdura!"

Me empolguei! Abraços

23 de junho de 2012 às 17:01  
Blogger © Piedade Araújo Sol disse...

um soneto a lembrar um prece.

muito belo!

bom fim de semana.

um beij

23 de junho de 2012 às 19:04  
Blogger © Piedade Araújo Sol disse...

um soneto a lembrar uma prece.

muito belo.

beij

23 de junho de 2012 às 19:05  
Blogger Julio Vilar pereira Pinto disse...

Amigo sempre em forma. ESte teu soneto é uma autentica oração.
Lindo, Lindo

23 de junho de 2012 às 19:18  
Blogger Tunin disse...

Tu entras na situação e transforma, em soneto, o sentimento da mesma.Isto é sensibilidade.
Bom final de semana.
Abração.

23 de junho de 2012 às 21:01  
Blogger Janita disse...

Belo soneto, SOL! Lindo e profundamente tocante.
A soberba foto de um céu carregado de nuvens, onde um raio de sol desponta, é o complemento perfeito do que escreveste.
Gostei imenso, SOL.
Beijnhos.

24 de junho de 2012 às 00:11  
Blogger fus disse...

Me ha gustado mucho tu poema y como has tratado el amor en cada verso. Enhorabuena

un abrazo

fus

24 de junho de 2012 às 02:56  
Anonymous Anónimo disse...

Li este e os outros seus poemas. Parabéns "Sol da Esteva". Continuarei a lê-los com muito gosto.
Um abraço. Mª Arminda

24 de junho de 2012 às 07:26  
Blogger manuela barroso disse...

O nosso poeta sonetista brinda-nos como sempre com mais uma linda poesia em que a imagem completa a harmonia.
Parabéns
Abraço, Sol

24 de junho de 2012 às 12:00  
Blogger Rita disse...

Bom dia!
Esse post está muito bom, parabéns
Que seu domingo tenha o melhor pra
deixar vc feliz...Poema lindo gostei!
Deixo minha frase com carinho pra vc
Bjuss
Rita!!!

Lutar pelo meu direito, é o que tenho feito sempre
Mas a minha liberdade é unica!
(Rita Sperchi)

24 de junho de 2012 às 14:38  
Blogger Magia da Inês disse...

"A pedir-te a Deus em oração"... muito emocionantes.
Boa semana!
Beijinhos.
Brasil.
¸¸.º°❤♫♫♪¸¸.°
°º✿⊱╮

24 de junho de 2012 às 15:42  
Blogger Everson Russo disse...

Que assim seja e que a presença de Deus seja constante meu amigo...abraços fraternos de boa semana pra ti.

24 de junho de 2012 às 15:57  
Blogger Nilson Barcelli disse...

Magnífico soneto.
Numa espécie de prece muito bonita.
Gostei muito.
Caro amigo, tem um bom resto de domingo e uma boa semana.
Abraço.

24 de junho de 2012 às 17:32  
Blogger Carolina disse...

Preciosa poesia, es como una amorosa oracion...
Beijos.

24 de junho de 2012 às 17:52  
Blogger »♥«Nati Caetano»♥» disse...

Sol,querido amigo.
LIndo demais,sei que morre um sorriso seu,procurando esquecer e a prece é uma virtude de quem o faz.
Feliz final de domingo.Bjs no seu coração

24 de junho de 2012 às 21:18  
Blogger CamilaSB disse...

Amor não é pecado, é sentimento abençoado, na alma de quem o sente... pena que esse lindo sorriso, não possa ser compartilhado...
Adorei ler este fluir de sentimentos, nos versos de um lindíssimo soneto, que é uma prece bela e doce, apesar de triste... um amor que fica preso por dever, quanto sofrimento!
Obrigada pelas lindas palavras... Um beijinho com amizade e carinho, desejo-lhe uma semana muito feliz!

24 de junho de 2012 às 22:31  
Blogger MARILENE disse...

Há quem diga que esse é um exílio exigido. Mas o amor que deve permanecer oculto é um sofrimento atroz, um silêncio doído. Encontrar, ainda, coragem para fazer essa prece, é sublime. Bjs.

24 de junho de 2012 às 23:57  
Blogger Patrícia Pinna disse...

Boa noite, amigo poeta. Um amor sofredor, precisando de socorro urgentemente, e que traz consigo uma ternura imensa.
Amor tem de ser vivido com toda a força que a alma tiver, e o encontro tem de ser o mais natural possível.
A doação em prece, ficou linda!
Um beijo na alma, querido!

25 de junho de 2012 às 02:36  
Blogger Leninha disse...

Meu querido amigo Sol,

Teu soneto está perfeito,correto,limpo...porque o amor não o seria?É triste o não concretizar o Amor,sentmento que nasceu para ser vivido,nunca sufocado.

Bjssssss carinhosos,
Leninha

25 de junho de 2012 às 03:36  
Blogger **♥✿Franciete-✿♥** disse...

Olhei e vi um selo muito lindo, venho do blogue da minha amiga rosa branca e tive curiosidade e vim dar uma espreitadela, adorei o lindo poema e não me contive em fazer um comentário e de seguir-te que tenhas sempre um lindo amanhecer, com toda essa inspiração maravilhosa.
Beijinhos de luz e muita paz na sua vida...

25 de junho de 2012 às 09:41  
Blogger **♥✿Franciete-✿♥** disse...

Peço desculpa mas comentei pelo fim, mas achei lindo e depois era o que estava expresso na leitura do meu blogue.

25 de junho de 2012 às 09:44  
Blogger Anne Lieri disse...

Soneto perfeito,pleno de amor e muito comovente!Bjs e boa semana!

25 de junho de 2012 às 16:03  
Blogger Cristal de uma mulher disse...

Há sol em tuas letras,amar é buscar o bem para o sentimento crescer com raizes..

Um grande beijo amigo

25 de junho de 2012 às 19:22  
Blogger Mariangela disse...

Querido amigo sol, que lindo e comovente soneto.
De um amor que teima em resistir, mas que não é pecado,
pois ninguém consegue comandar o coração.
Mas Deus escuta as nossas preces!
Beijos no coração,
Mariangela

25 de junho de 2012 às 19:29  
Blogger Silenciosamente ouvindo... disse...

Mais uma excelente poesia do amigo. É sempre um gosto vir aqui,mas
dar a roda a todos os meus seguidores é muito difícil.Só posso
pedir desculpa de demorar um pouco.
Um beijinho e o desejo que esteja bem.
Irene Alves

25 de junho de 2012 às 21:00  
Blogger Mary disse...

Linda sua poesia, comovente.
Parabéns.
Beijos

25 de junho de 2012 às 21:45  
Blogger *Simone Poesias* disse...

Tocante demais... adorei!
Bjinhos amigo XD

26 de junho de 2012 às 02:37  
Blogger ELAINE disse...

Sol querido amigo! É sempre um prazer ler tua poesia! É o generoso coração do amigo falando pelas palavras escritas.... Uma abençoada semana, repleta de muita paz e alegria! Grande e carinhoso abraço!
Elaine Averbuch Neves
http://elaine-dedentroprafora.blogspot.com.br/

26 de junho de 2012 às 09:02  
Blogger Sandra Subtil disse...

Belo, sentido mas tão triste. Bateu fundo em mim. Beijinho

26 de junho de 2012 às 15:27  
Blogger Jossara Bes disse...

Sol, Querido!

Que lindo!
Desejo que esteja para sempre enamorado, pois assim continuará
nos encantando com palavras apaixonadas!
Adoro falar de amor! Não necessariamente o amor de uma pessoa para outra, mas o amor na sua forma universal!
Parabéns poeta!
Beijos!

26 de junho de 2012 às 18:21  
Blogger rosa-branca disse...

Olá Sol, belo, sentido e ternurento como só o amor sabe dar. Só sei que nada sei. Adorei o soneto. Beijos com carinho

26 de junho de 2012 às 20:13  
Blogger São disse...

Gostei...espero que haja mais.


Uma semana boa.

26 de junho de 2012 às 20:24  
Blogger Lilá(s) disse...

Bela poesia que falando de amor, lindo e comovente...parabéns poeta.
Bjs

26 de junho de 2012 às 23:39  
Blogger Smareis disse...

Olá Sol,

Belo poema,
Lindissímo!

Grande abraço !
Ótima semana!

26 de junho de 2012 às 23:47  
Blogger ॐ Shirley ॐ disse...

Que lindo, Sol. Adorei! Beijos!

27 de junho de 2012 às 13:10  
Blogger Sonhadora disse...

Meu querido amigo

Quanta ternura e tristeza neste belo poema que adorei ler como sempre.

Um beijinho com carinho
Sonhadora

28 de junho de 2012 às 03:22  
Blogger OceanoAzul.Sonhos disse...

Lindo poema com a força que a oração e o acreditar tem.
Abraço
cvb

28 de junho de 2012 às 14:39  
Blogger Rita disse...

Bom dia de quinta feira!!
Vim agradecer a sua visita
Deixar meus parabéns pela postagem
sempre agradável no seu espaço
Amigos presentes é sempre um prêmio
ganho abraços carinhoso
Bjus
Rita!!!

Lindo lindo esse poema!!

28 de junho de 2012 às 16:08  
Blogger Zilani Célia disse...

OI SOL!
TEUS VERSOS TRAZEM BELEZA E SENTIMENTOS...
ABRÇS

zilanicelia.blogspot.com.br/
Click AQUI

29 de junho de 2012 às 02:13  
Blogger Lu disse...

Querido amigo Sol,hoje sendo um dia mais que especial pra tu e pra nos amigos tambem,afinal es o presente maior,quero te deixar meu abraco,meus parabens e muitas felicidades ,juntos com este poema que acho lindo.
Existe somente uma idade para a gente ser feliz, somente uma época na vida de cada pessoa em que é possível sonhar e fazer planos e ter energia bastante para realizá-las a despeito de todas as dificuldades e obstáculos. Uma só idade para a gente se encantar com a vida e viver apaixonadamente e desfrutar tudo com toda intensidade sem medo, nem culpa de sentir prazer. Fase dourada em que a gente pode criar e recriar a vida, a nossa própria imagem e semelhança e vestir-se com todas as cores e experimentar todos os sabores e entregar-se a todos os amores sem preconceito nem pudor. Tempo de entusiasmo e coragem em que todo o desafio é mais um convite à luta que a gente enfrenta com toda disposição de tentar algo NOVO, de NOVO e de NOVO, e quantas vezes for preciso. Essa idade tão fugaz na vida da gente chama-se PRESENTE e tem a duração do instante que passa.
Grande beijo da amiga.

29 de junho de 2012 às 13:29  
Blogger Tunin disse...

Quando o amor chega sorrateiramente não se pensa em pecar, mas viver a intensidade.
Soneto doidamente magistral. Beleza!
Abração.

29 de junho de 2012 às 22:42  
Blogger Olinda Melo disse...

Amigo Sol da Esteva

Interessantíssimo e lindo este soneto. Palavras de amigo, de irmão, de compreensão. Deixa adivinhar um sofrimento alheio ao 'eu' poético que, contudo, toma parte nele. Belo,belíssimo!

Abraço

Olinda

30 de junho de 2012 às 01:12  
Blogger Sylvia Rosa disse...

Sol da minha vida, me apareça amanhã e me traga luz, apenas! Bj de boa nt

30 de junho de 2012 às 03:59  
Blogger frô disse...

Belo, meu caro.. Belo soneto! cOMO É BOM NAVEGAR-TE!

17 de julho de 2012 às 13:11  

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

<< Página inicial