SEJAM MUITO BEM VINDOS A ESTE BLOG!--------ABRAÇOS,------SOL da Esteva

sábado, 21 de maio de 2022

Amor e suprimento

                                                   © SOL da Esteva - Acordar Sonhando
   
 

Ajudas-me a morrer a cada passo  
Mas ages porque pensas fazer bem.
O mais das vezes, eu me ultrapasso
E volto á velha vida de ninguém.

O frio que me gela e atormenta
É o sinal maior que atesta agora                    
O tempo que me resta e apoquenta...
Entretanto, a minha Alma chora.

O quanto insensível te tornou
Toda a rotina do tempo moderno,
Desde que o meu "eu" se anulou.

Não somos um, mas dois no juramento
De um ao outro, com fervor eterno,
Nos darmos em Amor e suprimento.


SOL da Esteva

 

Etiquetas: , , ,

13 Comentários:

Blogger " R y k @ r d o " disse...

Poema lindíssimo que me fascinou ler
Felizfim de semana

21 de maio de 2022 às 08:31  
Blogger madrugadas disse...

A vida é assim e nem sempre o nosso olhar é tão forte e distinto que consiga ver em profundidade estas afirmações.

21 de maio de 2022 às 10:26  
Blogger chica disse...

Maravilha! Vim te ler e agradecer a presença lá! abraços praianos,chica

21 de maio de 2022 às 10:48  
Blogger Loiva disse...

Olá!
Belo poema!
Quando passamos a viver a dois, o amor encontra contrastes.
DEsejo-lhe uma semana iluminada
Abraços Loiva

21 de maio de 2022 às 12:18  
Blogger La Gata Coqueta disse...

Es inútil regalar corazón y alma
A aquellos que no tienen tiempo
Para abrir los regalos…

Un feliz y hermoso fin de semana amigo.

Mari

21 de maio de 2022 às 20:26  
Blogger J.P. Alexander disse...

Bello y triste poema. El amor hay que darlo y recibirlo . Te mando un beso.

22 de maio de 2022 às 02:19  
Blogger Paula disse...

Tanta tristeza, mas descrita com palavras tao sabias!

22 de maio de 2022 às 12:18  
Blogger Maria Rodrigues disse...

Palavras tão tristes e sofridas num soneto que tocou o meu coração.
Beijinhos

22 de maio de 2022 às 15:37  
Blogger stella disse...

A veces ese sueño que hemos tenido de amor suele decepcionar hasta llenarnos de tristeza
Bello poema Sol de Esteva
Un abrazo

22 de maio de 2022 às 17:17  
Blogger Olinda Melo disse...

Suprir o que falta ao outro em momentos que quase
completámos o ciclo da vida é Amor. E assim amparados
nas fraquezas e debilidades mútuas vemos outras luzes
despontarem e concluímos que a vida valeu a pena.
Boa semana, amigo Sol da Esteva.
Abraço
Olinda

23 de maio de 2022 às 10:09  
Blogger Jaime Portela disse...

Um poema de mágoa, mas de uma beleza ímpar.
Excelente, no conteúdo, no ritmo e sonoridade.
Boa semana, caro Oliveira.
Abraço.

23 de maio de 2022 às 13:14  
Blogger São disse...

Muitissimo bom, exprimindo um fundo desgosto.

Abraço, boa semana

24 de maio de 2022 às 12:49  
Blogger Fá menor disse...

Belo e triste.
É a vida a ser vivida, tantas vezes a duras penas.

Beijinhos, amigo!
Tudo de bom!

24 de maio de 2022 às 20:38  

Enviar um comentário

Subscrever Enviar feedback [Atom]

<< Página inicial