SEJAM MUITO BEM VINDOS A ESTE BLOG!--------ABRAÇOS,------SOL da Esteva

sábado, 27 de novembro de 2021

Flor dos que semeiam

                                                    © SOL da Esteva - Acordar Sonhando

 

As pessoas já não veem
Muito além do meu lamento.
Com certeza que não teem
Bom juízo ou sentimento.

Quanto valem as palavras
Nas lágrimas que já secaram?
Para que servem as lavras
Sem as dores que as semearam?

Por isto, me sinto triste,
Não da dor que vem e vai
Mas no sentir que persiste

Naqueles que me rodeiam.
O Poema que me sai
É a flor dos que semeiam.


SOL da Esteva

 

Etiquetas: , , ,

13 Comentários:

Blogger Maria Rodrigues disse...

Palavras tristes e sentidas num belíssimo soneto.
Infelizmente, por vezes os que nos rodeiam fecham os olhos às nossas dores.
Bom fim de semana
Beijinhos

27 de novembro de 2021 às 12:13  
Blogger madrugadas disse...

Sentimentos de dor e de injustiças rasgam a alma e deixam marcas.
Sentimentos que de quando em quando nos acordam.

27 de novembro de 2021 às 16:25  
Blogger Marli Soares Borges disse...

Um soneto triste e sentido. E muito lindo... parabéns!
Em cada verso transparece um profundo sentimento de solidão. Na verdade estamos sempre sós; nascemos sós e morreremos sós. A ninguém é dado sentir as dores do outro. Se isso é bom? Não sei. Sigamos caminhando, amigo, cada um de nós com seus desatinos.
Bjs, Marli

27 de novembro de 2021 às 17:10  
Blogger " R y k @ r d o " disse...

Sublime. Puro fascínio poético. Soneto simplesmente encantador.
.
Um Sábado feliz …. Abraço e/ou beijinho.
.
Pensamentos e Devaneios Poéticos

27 de novembro de 2021 às 17:25  
Blogger Cidália Ferreira disse...

um poema maravilhoso, como sempre!:)
-
Existe uma beleza inexplicável, no ar
-
Beijo e um excelente fim de semana.

27 de novembro de 2021 às 22:38  
Blogger SILO LÍRICO - Poemas, Contos, Crônicas e outros textos literários. disse...

Teu poema, pois, semeia
De tua alma a semente
Da poesia, ciente
Que fará outra alma cheia
Da luz do amor que permeia
Qualquer alma se vazia,
Provar na poesia
Como ser alimentada
Pelos versos, pois, a cada
Alma, o teu verso cria.

Parabéns, amigo! Belo soneto. Meu abraço fraterno. Laerte

28 de novembro de 2021 às 01:24  
Blogger Paula disse...

Lindo!

28 de novembro de 2021 às 13:40  
Blogger São disse...

Gostei mesmo muito deste poema...

Abraço, boa semana :)

28 de novembro de 2021 às 14:03  
Blogger Roselia Bezerra disse...

Quanto valem as palavras
Nas lágrimas que já secaram?

Boa tarde de domingo, amigo Sol da Estevas!
Um sentir reprimido que existe no coração nosso ainda que esporadicamente.
A dor é a flor dos que semeiam Amor.
Mas como não Amar se fomos feitos pelo Amor?
Tenha uma nova semana abençoada!
Abraços fraternos de paz e bem

28 de novembro de 2021 às 14:38  
Blogger La Gata Coqueta disse...

Hay tristeza cuando los que nos rodean ya no van en la misma línea que hemos antes vivido...
Los años hacen la diferencia y los sentimientos se encuentras en descuido de olvido.
El pasado siempre tiene otro color muy diferente al presente o así nos lo quieren presentar...

Un abrazo amigo y una feliz semana!

Mari

28 de novembro de 2021 às 18:27  
Blogger Teresa Isabel Silva disse...

Bonitas palavras!
Aproveito para desejar uma boa semana!

Bjxxx
Ontem é só Memória | Facebook | Instagram | Youtube

29 de novembro de 2021 às 19:46  
Blogger Olinda Melo disse...

Realmente, só nós próprios poderemos aquilatar do que nos vai
na Alma. A interpretação do que deixamos transparecer nem
sempre condiz com o que sentimos.
Um belo Soneto. Gostei muito.
Boa quinta-feira, amigo Sol da Esteva.
Abraço
Olinda

2 de dezembro de 2021 às 09:44  
Blogger Fá menor disse...

Poema belo no seu lamento.
As dores sempre nos acompanham, e só quem as sente é que as sabe.

Beijinhos, amigo Sol da Esteva!
Bom mês de Dezembro!

3 de dezembro de 2021 às 21:07  

Enviar um comentário

Subscrever Enviar feedback [Atom]

<< Página inicial