SEJAM MUITO BEM VINDOS A ESTE BLOG!--------ABRAÇOS,------SOL da Esteva

sábado, 25 de setembro de 2021

Tornar-me-ei presente

                                       © SOL da Esteva - Acordar Sonhando

 


Em breve chegará o fim do dia;
Pôr-se-á o Sol no silêncio escuro.
Não sinto honras pela primazia
Deste meu finar em tempo maduro.

Deixei-me embalar na minha Vida,
Que ela era eterna em meu saber.
Chegado o meu momento de partida
Ficaram as palavras por dizer.

Verdade que os sons já não são nada,
Nem gemidos se escutam no além...
A Alma que é a Vida e nos tem

Por penhor, a seguro sossegada
Sem haver despedidas de ninguém;
Tornar-me-ei presente em alguém.

 
 
SOL da Esteva

 

Etiquetas: , , ,

18 Comentários:

Blogger " R y k @ r d o " disse...

Por vezes a nostalgia dos dias e dos anos atacam-nos a mente e a vontade de existir. Como diz a cançaÕ. " Afasta de mim esse cálice".
Belo soneto/poema
.
Bom fim-de-semana.
.
Pensamentos e Devaneios Poéticos
.

25 de setembro de 2021 às 10:40  
Blogger chica disse...

Tão lindo ! Sempre inspirações maravilhosas! abraços, ótimo fds! chica

25 de setembro de 2021 às 11:52  
Blogger La Gata Coqueta disse...

"Las palabras se combinan con las flores. Se someten al mismo proceso que las semillas.
Necesitan tiempo dentro de nosotros para florecer hermosos”.

El tiempo pasa más rápido de lo esperado
siendo sorprendidos cuando ya el sol ya se ha puesto...

Un abrazo amigo
y un feliz fin de semana!

Mari

25 de setembro de 2021 às 13:13  
Blogger Dalva Rodrigues disse...

Meus aplausos, amigo Sol, maravilhoso soneto!
A vida se põe como o velho sol e há poesia nisso.
Abraço e bom fim de semana!

25 de setembro de 2021 às 13:28  
Blogger Roselia Bezerra disse...

Boa Noite de Outono, amigo Sol da Esteva!
Sempre temos um alguem que nos recordará com alegria e boas lembranças.
O amigo poeta o qeu lhe vai na alma e com muita luz compõe versos delicados e certeiros.
Tenha um Outono aconchegnte e abençoado!
Abraços fraternos

25 de setembro de 2021 às 18:33  
Blogger madrugadas disse...

E neste finar sobram recordações
Lembranças do que fomos e somos.
Nos que partem crescem os sons do silêncio
Ligados aos vivos na vida e emoções.

26 de setembro de 2021 às 04:39  
Blogger Maria Rodrigues disse...

A todos nós chegará o fim do dia, por isso há que aproveitar bem os momentos presentes.
Nostálgico e belo soneto
Beijinhos

26 de setembro de 2021 às 10:52  
Blogger Mum disse...

Gostei muito mas não tenho palavras para descrever o que sinto!!!! XXXX

26 de setembro de 2021 às 11:31  
Blogger Paula disse...

LINDO!!!

26 de setembro de 2021 às 12:25  
Blogger Maria Lucia (Centelha) disse...

O poeta sempre tecendo versos que me encantam. O soneto é de um lirismo lindo, Sol. Beijinhos e feliz domingo !

26 de setembro de 2021 às 13:56  
Blogger Fê blue bird disse...

O melhor presente da vida, é sermos presente em alguém.
Parabéns amigo Sol, por este nostálgico e belo soneto.

Beijinho grato, pelas palavras carinhosas e amigas que deixou no meu blogue pelo seu aniversário.
Bem-haja !

26 de setembro de 2021 às 17:18  
Blogger lua singular disse...

Oi Sol

É Sol, é nosso último ciclo da vida.
É por isso que temos que tratar bem dela para que não adoeça antes do Sol.
É Sol, a vida não tem retrocesso. Queria voltar um dia no tempo de criança sapeca.
Como é impossível, vamos caminhando...
Linda e triste poesia
Beijos no coração
Lua Singular

26 de setembro de 2021 às 23:34  
Blogger Sinval Santos da Silveira disse...

Digno Poeta, Sol da Esteva !
Somente um Poeta da tua estatura,
poderia descrever um momento tão
delicado, com o brilho de um Poema
como este...Parabéns !
Uma feliz semana, abundante em
saúde e alegria.
Um fraternal abraço,aqui do Brasil !
Sinval.


27 de setembro de 2021 às 15:08  
Blogger Teresa Isabel Silva disse...

Bonito poema!
Aproveito para desejar uma boa semana!

Bjxxx
Ontem é só Memória | Facebook | Instagram | Youtube

27 de setembro de 2021 às 19:33  
Blogger Vera Luiza SVaz - maudepoesia.blogspot.com disse...

Emocionantemente belo! Ao final da leitura, perdura infinita reflexão... Grata! Abraço

28 de setembro de 2021 às 12:16  
Blogger Olinda Melo disse...

Há sempre alguém para quem seremos eternos.
Mesmo depois do último raio de Sol, no
ocaso da vida, haverá momentos refulgentes.
Que se digam as palavras todas, que nada fique
por dizer. Isso é que é importante.

Abraço
Olinda

28 de setembro de 2021 às 16:28  
Blogger Beatriz Pin disse...

Será que o outono nos traze nostalgias. Nos lembra o outono das nossas vidas.
Você soubo expresar muito bem isse sentir.
Desejo que passe um bom outono.

1 de outubro de 2021 às 03:48  
Blogger Juvenal Nunes disse...

Tida como certa, a morte não deixa de a todos nos preocupar.
Ficar na memória de alguém é viver para além da morte.
O poema reflete as preocupações metafísicas que a todos nos assaltam e daí resulta a sua importância.
Juvenal Nunes

1 de outubro de 2021 às 07:19  

Enviar um comentário

Subscrever Enviar feedback [Atom]

<< Página inicial