SEJAM MUITO BEM VINDOS A ESTE BLOG!--------ABRAÇOS,------SOL da Esteva

sábado, 19 de junho de 2021

Sonhos que enxameiam

                                      © SOL da Esteva - Acordar Sonhando
   


    

Porque é a tristeza assim tão triste
Que tanto me magoa o coração?
Se perdesse alegria, uma paixão,
Ou até um Amor que ainda existe,

Talvez pudesse ter entendimento
Que me indicasse o caminho certo,
O mesmo que eu teimo ter aberto
Mas abre vias ao meu sofrimento.

Eu sei que a cura existe no destino,
O mesmo que a um tempo fechará
A porta a dores que por cá campeiam.

Voltar atrás, tornar a ser menino,
Ver a Esperança que se formará,
É voar pelos sonhos que enxameiam.

 

SOL da Esteva
 

Etiquetas: , , ,

20 Comentários:

Blogger " R y k @ r d o " disse...

Mais um poema brilhante que me fascinou ler
Cumprimentos

19 de junho de 2021 às 08:32  
Blogger chica disse...

Lindoa poesia e gostei da figura poetica que criaste : sonhos enxameados... Lindo fim de semana! abraços, chica

19 de junho de 2021 às 11:09  
Blogger Beatriz Pin disse...

"Voar pelos sonhos que enxameian"
Fico com isse verso do seu fermoso soneto porque acho que é a clave de tudo o poema. Enxamear vem sendo renovar, buscar nova vida, abandoar a anterior e florescer de novo...
Gostei muito.
Bom fin de semana

19 de junho de 2021 às 11:14  
Blogger madrugadas disse...

Poesia com muita vida e encanto

19 de junho de 2021 às 15:03  
Blogger Cidália Ferreira disse...

Fantástico poema. Adorei. Parabéns Poeta!! :))
-
Traço as linhas do meu horizonte
-
Beijos, e um excelente fim de semana.

19 de junho de 2021 às 15:52  
Blogger Dalva Rodrigues disse...

Meus aplauso por belíssimo poema, amigo sol!
Infelizmente não temos uma máquina do tempo para voltarmos no tempo e
ressignificar nossas ponderações e atitudes equivocadas. Que os sonhos enxameiem os corações ávidos por doçura.
Abraço, bom fim de semana!

19 de junho de 2021 às 18:53  
Blogger Fê blue bird disse...

Boa noite, amigo Sol.
Sonhos que enxameiam a mente e nos levam à infância, onde a tristeza e a esperança não era questionada.
Apreciei deveras a originalidade deste seu poema.

Um beijinho

19 de junho de 2021 às 20:25  
Blogger lua singular disse...

Oi Sol,
Como é bom sonhar!
Tenho dores constantes, gasto uma fortuna em remédios que ameniza pelo ao menos para eu dormir.
Se Deus quer assim, assim será. É mal de família
Beijos no coração
Lua Singular

20 de junho de 2021 às 01:52  
Blogger Hada de las Rosas disse...

Como vai voce, magnifico artista Sol!
sabe? voce opaca o sol com seus reflexos
e fotografias extraordinarias, guauuu sao muito belas.
Muitos beijos e abracos,
tenha um lindo domingo • ₊ ° ✧︡˗ˏˋ❤ˎˊ˗

20 de junho de 2021 às 07:04  
Blogger Maria Rodrigues disse...

Nostálgico, sentido e belo soneto.
Voltar a trás não é possível, mas há que manter a esperança e os sonhos.
Bom domingo
Beijinhos

20 de junho de 2021 às 10:43  
Blogger Maria Lucia (Centelha) disse...

Belo poema onde um desejo de sonhar e rever aquela esperança natural da infância que na idade adulta já não é a mesma. Realmente um sentimento de tristeza é inevitável, afinal a esperança é o tônus vital que nos dá força e coragem pra seguir em frente.
Parabéns Sol !!
Beijo fraterno

20 de junho de 2021 às 13:18  
Blogger SARA disse...

Amigo!
Lindo o seu poema amei de 💚💙um bjo😘lindo domingo.

20 de junho de 2021 às 16:04  
Blogger Gracita disse...

Um poema nostálgico
Um desejo de reavivar outros tempos, outras memórias, outros sonhos
Belíssimo meu amigo
Uma feliz semana
Beijinhos

20 de junho de 2021 às 20:12  
Blogger lua singular disse...

Oi Sol,
Triste poesia
Não fica assim, estamos no mesmo barco.
A vida é ingrata, sofremos na adolescência e na velhice da dor da carne e saudade. De que?
Abraços
Lua Singular

22 de junho de 2021 às 01:09  
Blogger Roselia Bezerra disse...

Boa noite de paz, amigo Sol da Estevas!
Imagem sugestiva indicando coletivos, talvez saudades, talvez desejos...
Esperança sempre.
Tenha dias abençoados!
Beijinhos carinhosos e fraternos de paz e bem

22 de junho de 2021 às 22:09  
Blogger São disse...

Voemos, sim, pelos sonhos...

Beijinhos e boa tarde

24 de junho de 2021 às 12:40  
Blogger Fá menor disse...

E que os sonhos comandem sempre a vida!

Beijinhos, amigo Sol da Esteva!

24 de junho de 2021 às 19:22  
Blogger Olinda Melo disse...

Recuperar a inocência da infância e percorrer caminhos outros,
talvez fosse uma forma de a humanidade se regenerar e amar-se.

Mas, diz-se que todos nós temos uma criança no nosso âmago,
possibilitando-nos olhar as coisas com outros olhos.
Encontrar esse recanto...é preciso. :)

Belo soneto, caro Sol da Esteva. Gostei muito.

Abraço
Olinda

25 de junho de 2021 às 10:39  
Blogger Jaime Portela disse...

Um soneto magnífico, como sempre.
Gostei imenso.
Bom fim de semana, caro Santos.
Abraço.

25 de junho de 2021 às 11:38  
Blogger Shirley Brunelli disse...

AS tristezas fazem parte de nossa existência, Sol. Elas, assim como a dor, nos trazem ensinamentos. Belas as suas palavras. Abraços!!!

26 de junho de 2021 às 14:09  

Enviar um comentário

Subscrever Enviar feedback [Atom]

<< Página inicial