SEJAM MUITO BEM VINDOS A ESTE BLOG!--------ABRAÇOS,------SOL da Esteva

sábado, 5 de junho de 2021

Guardo o que me dói

                                        © SOL da Esteva - Acordar Sonhando



Fico triste, quando o pensamento
Se espraia nas dunas arenosas
Que foram formadas pelo vento.
...Magoa não ser um mar de rosas!

Sentimento é dor, por si só
Coisa estranha, no peito da gente;
É segredo ou silêncio, como nó
Que  impede o abrir da mente.

Guardo o que me dói e faz sofrer,
Para ser só eu nesse tormento.      
...O que ganharia ao dizer

Que já não vislumbro sentimento
Ou percepção no que acontecer?
Guardarei a dor a meu contento.
 


SOL da Esteva
 

Etiquetas: , , ,

18 Comentários:

Blogger Roselia Bezerra disse...

Bom dia de sábado, amigo Sol de Estevas!
Há silêncios e segredos que não ousamos confessar. São invioláveis entre dois corações.
Sentimentos são...
Muitos não entenderiam, outros não querem entender.
Muito profundo e bonito poema.
Tenha um final de semana abençoado!
Abraços fraternos de paz e bem

5 de junho de 2021 às 09:36  
Blogger chica disse...

Linda poesia, profundas colocações e sentimentos nela! Gostei! abraços, tudo de bom,chica

5 de junho de 2021 às 11:17  
Blogger Mum disse...

Poema triste mas Profundo!!! XXXX

5 de junho de 2021 às 11:38  
Blogger Jaime Portela disse...

Um soneto de grande profundidade e expressão de sentimentos.
Excelente, gostei imenso.
Bom fim de semana, caro Santos.
Abraço.

5 de junho de 2021 às 11:46  
Blogger Beatriz Pin disse...

Rosalía de Castro, gardaba uma dor como um cravo. Pensei nela ao ler seu poema.
Não sei se está bem guardar as dores.
Eu preciso sempre sacalas fora.
Gostei do seu poema.
Passe uma fim de semana feliz, sem noos.
Grande abraço

5 de junho de 2021 às 12:01  
Blogger São disse...

Gostei do poema, mas não me parece adequado guardar dores, pois fazem-nos muito mal.

Cordial abraço, bo fim de semana :)

5 de junho de 2021 às 12:03  
Blogger Cidália Ferreira disse...

Um poema (triste) mara maravilhoso!! :))
-
As cartas escritas com nostalgia ...
-
Um excelente fim de semana - Beijos

5 de junho de 2021 às 17:46  
Blogger Maria Lucia (Centelha) disse...

Um belo soneto , de certa melancolia e solidão sem perder a beleza poética. Parabéns Sol !!

Feliz final de semana
Beijos

5 de junho de 2021 às 17:51  
Blogger SILO LÍRICO - Poemas, Contos, Crônicas e outros textos literários. disse...

Não fique com a dor, poeta!
A dor deve ser banida
De nosso ser, nesta vida
Repleta de luz concreta.
E tenha por foco e meta
Somente o faixo de luz
Desse farol que conduz
O nosso ser no caminho
Da glória. Apenas sozinho
Farás a esta vida jus!

Belo soneto, amigo! E se terminasse assim: "Vivo na esperança e atento!" Nossas almas precisam de estímulos - "O homem é aquilo que pensa." Emerson - pensador norteamericano. Abraço fraterno. Laerte.

5 de junho de 2021 às 20:20  
Blogger Fê blue bird disse...

Por vezes amigo Sol, temos que espalhar a dor ao vento, para ela não nos corroer.
Um soneto doloroso com o qual me identifico. Obrigada!

Beijinho, continuação de feliz fim de semana!

5 de junho de 2021 às 20:48  
Blogger Maria Rodrigues disse...

Há dores que nos marcam de tal maneira, que ficam guardadas no nosso coração.
Nostálgico e belo soneto
Bom fim de semana
Beijinhos

5 de junho de 2021 às 23:12  
Blogger Hada de las Rosas disse...

Querido amigo, eu te comprendo e te admiro muito. Preciosas tus flores, uma grande ovra.
Beijos e abracos * • ̩̩͙ ✩ • ̩̩͙ * ˚˚ * • ̩̩͙ ✩ • ̩̩͙ * ˚ * • ̩̩͙ ✩ • ̩̩͙ * ˚˚ * • ̩̩͙ ✩ • ̩̩͙ * ˚

6 de junho de 2021 às 03:18  
Blogger SARA disse...

Um bonito poema guardar dores para toda a vida não é fácil eu falo com experiência própria um bjo 😘🥰

6 de junho de 2021 às 13:13  
Blogger Dalva Rodrigues disse...

Um belo soneto, pura expressão de sentimentos.
Se não somos donos de nossos sentimentos, dores e alegrias, de que seremos?
Sempre cabe o bom senso na expressão de sentimentos.
Abraço e bom domingo, amigo, SOL!

6 de junho de 2021 às 16:06  
Blogger Alice Alquimia disse...

A gente sempre guarda...

6 de junho de 2021 às 20:05  
Blogger lua singular disse...

Oi Sol,
A nossa vida já percorreu por muitos anos corridos, com muito trabalho, perda dor e amor.
Mas junto com sua amada percorrerá trilha do amor num sonho
que percorrerá todo o Universo sem fim.Voem por ondas coloridas e se abracem muito sentindo a brisa secando suas lágrimas de dor.
Sonhar não custa nada.
Beijos
Lua Singular

6 de junho de 2021 às 20:36  
Blogger Olinda Melo disse...

Nem sempre conseguimos ou podemos espalhar aos quatro ventos o que nos dói. Não encontramos a alma gémea que nos compreenderia.
É certo que sofremos mais por isso. A solução é encontrar dentro de nós forças para seguir em frente.
Belo soneto, caro Sol da Esteva.
Abraço
Olinda

7 de junho de 2021 às 12:15  
Blogger Fá menor disse...

Belo, na sua tristeza. Costumo dizer que se deve guardar só o que for bom de guardar... e a dor dividida dói um pouco menos.

Bom fim-de-semana!
beijinhos.

11 de junho de 2021 às 20:38  

Enviar um comentário

Subscrever Enviar feedback [Atom]

<< Página inicial