SEJAM MUITO BEM VINDOS A ESTE BLOG!--------ABRAÇOS,------SOL da Esteva

sábado, 11 de janeiro de 2020

Latino




Latino
No sentir e amar,
Jamais volúvel
Nos passos a dar.
Não se isola o passado
Deixando-o de lado,
Como se não houvera existido
Ou  tivesse sido esquecido.

Não foi acidente
A cicatriz
Que marcou a Alma
Num vegetar ausente
Como o que hei vivido.
Não é obra do acaso,
Que o acaso não existe,
Mas, na verdade, persiste
Em se mostrar
Ser real...

Não se sonham fantasias
Pelos dias,
Em que se esteja vivo ou morto.

Se os olhos vivem mais
Porque há Amor,
Não sei!
Seja o que for
dentro da minha cultura
A mim me atesto
Latino de Alma segura.



SOL da Esteva

Etiquetas: , ,

16 Comentários:

Blogger ematejoca disse...

Gosto da imagem e do POEMA 💚 eu mulher latina, embora a minha tendência seja para a cultura germânica‼

Um fim-de-semana borbulhante ♥

11 de janeiro de 2020 às 13:45  
Blogger lua singular disse...

Oi Sol,
Cada cultura tem suas belezas, sou uma brasileira de sucesso.
Uma mineira que corre atrás do lucro para proporcionar uma vida tranquila na velhice.
Os mineiros falam "uai", são muitos inteligentes, mas muitos deles vão devagarzinhos,os outros caminham para o seu sucesso.
Boa sorte e saúde a todos daí.
Beijos
Lua Singular

11 de janeiro de 2020 às 17:33  
Blogger JP disse...

Não sei se os olhos vivem mais por haver amor, mas tenho a certeza que estão mais "vivos", ou seja, mais brilhantes, mais belos...

Abraço e bom fim de semana

11 de janeiro de 2020 às 18:45  
Blogger madrugadas disse...

Gostei do poema. Algo diferente do que nos tem oferecido anteriormente.
Aqui um ar leve e divertido como se o lado mau nunca tivesse existido.

11 de janeiro de 2020 às 18:56  
Blogger Cidália Ferreira disse...

Gostei muito do poema! Obrigada.

-
Coisas de uma Vida.
Beijo e um excelente fim de semana!

11 de janeiro de 2020 às 21:54  
Blogger Hada de las Rosas disse...

Arriba os latinos. somos la sal de la vida! y que bonita foto, adoro los veleros y ese mar tan azul..!
Beijo de sabado

12 de janeiro de 2020 às 00:58  
Blogger yo leo Novela disse...

Me ha gustado mucho y eso que no soy mucho de poemas.

Feliz domingo.

12 de janeiro de 2020 às 09:14  
Blogger La Gata Coqueta disse...

Lo más bonito de todo es que no hay nada irrealizable: con trabajo, esfuerzo y mucho amor universal puedes convertir cualquier sueño en realidad.

Un abrazo desde la distancia
pero muy cercano desde el corazón!

¡Feliz semana amigo!

12 de janeiro de 2020 às 16:55  
Blogger Diná Fernandes disse...

Olá meu querido amigo Sol,

Passando pra deixar meu carinho e saber de vc, que seja leve e genuíno seu 2020.
Li e gostei dos seus soberbos versos; destaco essa belezura poética:
"Não foi acidente
A cicatriz
Que marcou a Alma
Num vegetar ausente
Como o que hei vivido.
Não é obra do acaso,
Que o acaso não existe,
Mas, na verdade, persiste
Em se mostrar
Ser real...", verdades inconteste.

Grande e fraterno abraço!

12 de janeiro de 2020 às 23:33  
Blogger manuela barroso disse...

Ao lê- lo , recordei Sá de Miranda !
De uma forma ou de outra , somos sempre marcados pela vida !
Belíssimo poema , querido amigo Sol !
Beijinho

13 de janeiro de 2020 às 16:22  
Blogger CÉU disse...

Uma descrição do homem Latino, de que tantas gostam.
Beijos, amigo Sol!

14 de janeiro de 2020 às 23:15  
Blogger Olinda Melo disse...

Bom dia, Sol da Esteva

Ouve-se dizer que o passado vem sempre ter connosco,
talvez pelas recordações e pessoas que passaram por
nós.

Um belo poema, meu amigo.

Abraço

Olinda

15 de janeiro de 2020 às 11:13  
Blogger Maria Rodrigues disse...

Um latino que toca o nosso coração com as suas maravilhosas poesias.
Desejo-lhe um ano pleno de tudo de bom
Beijinhos

15 de janeiro de 2020 às 23:14  
Blogger Mariazita disse...

O homem latino é, por natureza, emocional, "caliente" (creio que por influência do clima, alimentação, etc. da região em que nasce e vive).
A tua descrição está perfeita.
Pois... o acaso não existe, mas... acontece!
Belo poema.

Continuação de boa semana.
Beijinhos
MARIAZITA / A CASA DA MARIQUINHAS

16 de janeiro de 2020 às 12:15  
Blogger Jaime Portela disse...

Esplêndido poema.
Parabéns pela inspiração e talento.
Caro amigo, continuação de boa semana.
Abraço.

16 de janeiro de 2020 às 18:32  
Blogger Fá menor disse...

Muito bonito!
O passado moldou-nos o presente, se somos como somos a ele também o devemos.
Que o Amor seja sempre rei.

Bom fim-de-semana, amigo Sol.
Beijinhos.

17 de janeiro de 2020 às 18:40  

Publicar um comentário

Subscrever Enviar feedback [Atom]

<< Página inicial