SEJAM MUITO BEM VINDOS A ESTE BLOG!--------ABRAÇOS,------SOL da Esteva

sábado, 3 de novembro de 2018

Entre dois beijos






Criei para mim a poesia
Gerada num beijo de ilusão.
Sinto assim a sua companhia
Matando a triste solidão.

Vivo mentalmente essa alegria
Que enche o meu pobre coração.
Nem vou suspeitar da fantasia
Porque é uma doce sensação.

Olho meus farrapos e destroços.
Sinto dó de mim posto aos bocados
Tentando mantê-los alinhados.

Há imenso amor dentro dos ossos,
Como as dores, as bênçãos, os desejos...
Guardo o que vivi entre dois beijos.


SOL da Esteva

Etiquetas: , , ,

13 Comentários:

Blogger Mariazita disse...

Lindíssimo soneto, amigo SOL.
A enorme carga de nostalgia empresta-lhe uma beleza especial.
As boas recordações (reais ou fictícias) trazem sempre consigo, a par da satisfação que nos causam, uma certa tristeza.

Bom Fim-de-semana
Beijinhos
MARIAZITA / A CASA DA MARIQUINHAS

3 de novembro de 2018 às 11:35  
Blogger Larissa Santos disse...

Hoje identifiquei-me com a sua poesia:))
Linda:))

Hoje:- "Sofrendo de saudade". {Poetizando e Encantando}

Bjos
Votos de um óptimo Sábado.

3 de novembro de 2018 às 14:54  
Blogger Paula McGill disse...

xxx

3 de novembro de 2018 às 18:22  
Blogger Maria Rodrigues disse...

Nostálgico, saudoso e belo soneto.
Bom fim de semana
Beijinhos
Maria
Divagar Sobre Tudo um Pouco

3 de novembro de 2018 às 18:57  
Blogger Cidália Ferreira disse...

Fantástico e melancólico poema!! Amei!

Sonhos Perdidos... ( POETIZANDO...)
Beijos - Boa noite - Bom fim de semana!

3 de novembro de 2018 às 19:49  
Blogger Célia Rangel disse...

O que se vive "Entre dois beijos" é indescritível... Enorme é a saudade que resta... Revive-se momentos únicos...
Abraço.

3 de novembro de 2018 às 23:18  
Blogger lua singular disse...

Oi Sol,
Vejo na sua poesia um "selinho" nostálgico comum a uma minoria de casais que é invejada por milhares de adolescentes.
A vida é única e temos que vivê-la, mesmo em meio a atropelos e reminiscências.
Linda poesia, me emocionei
Beijos no coração
Lua Singular

4 de novembro de 2018 às 15:56  
Blogger Olinda Melo disse...

Entre dois beijos, uma vida. De um momento ao outro, qual será o tempo vivido? Por pequeno que seja, decerto marcará para sempre os instantes de ilusão e também a solidão que virá a seguir. Mas, também vejo que existe a vontade de juntar os cacos e, talvez, de construir uma nova identidade e viver um novo amor.

Abraço

Olinda

4 de novembro de 2018 às 17:15  
Blogger Luis Coelho disse...

A poesia que vive nas pessoas e que faz delas os poemas que nos dão.
São as flores que nascem no deserto e fazem da aridez todo o encanto.

4 de novembro de 2018 às 18:32  
Blogger Gracita disse...

Uma forte carga emotiva e nostálgica fez do seu poema um composição ímpar e peculiar com um formato grandioso e belo
Beijos meu caro amigo e uma feliz semana

4 de novembro de 2018 às 21:23  
Anonymous alfacinha disse...

Entre dois beijos, uma frase profunda, pode durar uma eternidade ou uns segundos
Cumprimentos

5 de novembro de 2018 às 08:29  
Blogger Smareis disse...

Um soneto de encher os olhos. Tão lindo!
Gostei muito de ler Sol.

Um abraço, um sorriso e um excelente mês de novembro.
Precisei me ausentar devido viagem de urgência, mas estou de volta. Tem nova postagem.
Escrevinhados da Vida

8 de novembro de 2018 às 03:33  
Blogger Jaime Portela disse...

No espaço entre dois beijos cabe tanta coisa...
Excelente soneto, gostei imenso.
Caro amigo, um bom fim de semana.
Abraço.

9 de novembro de 2018 às 09:29  

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

<< Página inicial