SEJAM MUITO BEM VINDOS A ESTE BLOG!--------ABRAÇOS,------SOL da Esteva

sábado, 13 de junho de 2015

Um novo coração...








O tempo que nos tem, é tão dorido
Que nos fez esquecer o mel da vida;
A nossa juventude é esquecida
E não espreita, mais, nem ao postigo.

Não foi inútil. O tempo  rolado,
Como rolam os seixos nas marés,
Amaciou areias, sob os pés,
Lavou a Alma do peso pesado.

Partiu a força, o ânimo e o vigor;
Ficou saber, ciência e poesia.
Também cresceu, em muitos, o Amor

Aos que partiram e aos que cá estão,
Por bom suporte, a melhor companhia,
O mútuo amparo, um novo coração...



SOL da Esteva

Etiquetas: , , ,

20 Comentários:

Blogger Célia Rangel disse...

Ainda que nos doa e muito suprimir, sublimar ausências, é gentileza enorme para conosco tal atitude. Vale e muito viver a vida "restaurando o coração / os corações..." É a síntese da nossa existência!
Abraço.

13 de junho de 2015 às 13:44  
Blogger António Manuel - Tómanel disse...

Ótimo soneto cheio de saudades do passado mas o que importa é o que cá fica.
Os que partiram, deixam saudades.
Os que cá ficam, lá se vão governando.
Um abraço cá do Algarve

13 de junho de 2015 às 19:29  
Blogger Pérola disse...

Uma saudade que sempre fica.

Beijinhos

13 de junho de 2015 às 21:36  
Blogger Daniel C.da Silva (Lobinho) disse...

Não é fácil poemar em rima... mas aqui ficou bem conseguido...

Gostei muito...

Abraço

14 de junho de 2015 às 00:49  
Blogger Fá menor disse...

Sejamos o amparo uns dos outros e sempre boa companhia. Beijinhos.

14 de junho de 2015 às 16:15  
Blogger EU disse...

Nunca nada é vivido em vão. Já escrevia Fernando Pessoa no "Mar Português"
Quem quer passar alem do Bojador
Tem de passar alem da dor.
E é sempre o Amor o suporte da lonjura...
Gostei muito.
Bjo, Sol :)

14 de junho de 2015 às 19:05  
Blogger lua singular disse...

Oi Sol
Tudo na vida é possível, até um novo coração
Nada custa sonhar!
Beijos no coração

14 de junho de 2015 às 20:08  
Blogger Paulo Francisco disse...

Navegamos sempre no mar da saudade. Mas seguimos sempre em frente.
abraçogrande

15 de junho de 2015 às 02:53  
Blogger © Piedade Araújo Sol disse...

um soneto que nos fala da saudade
da juventude que se foi
mas ficou a sabedoria
muito belo!
boa semana.
beijinho
:)

15 de junho de 2015 às 18:32  
Blogger CÉU disse...

O tempo está em constante mutação, e este maroto, não para. Não importa! Recordemos os momentos bons e façamos com que iguais ou melhores aconteçam.
Todas as etapas da vida têm beleza e características próprias. Vamos aceitar isso, com naturalidade, pke a tristeza é contra producente.

TEMOS UM AMPLO CORAÇÃO COM DUAS AURÍCULAS E DOIS VENTRÍCULOS, PORTANTO HÁ ESPAÇO PARA ARMAZENARMOS, SOBRETUDO O MEL DA VIDA.

Boa semana.

Abraço, com estima e apreço.

16 de junho de 2015 às 00:33  
Blogger Mirtes Stolze. disse...

Boa noite Sol.
Nada é para sempre, saudade sentimento que todos nós um dia sentimos, ou sentiremos, a vida um eterno mistério, sempre a vida vale a pena, seguindo sempre nem que seja preciso um novo coraçao. Uma linda noite. Beijos.

16 de junho de 2015 às 01:25  
Blogger Evanir disse...

Amigo Sol.
Tudo que vivemos nessa vida na minha humilde opinião
seja amor , que de repente vira saudades.
Tudo fica gravado cravado na alma.
Tudo temos que aceitar a vida é um eterno risco perder ou ganhar,
bom mesmo é ter um coração solidario cheio de amor como é o seu.
Venho te deixar um carinho já não fico por muito tempo no computador
a dor falou mais alto que eu pude suportar.
Um abraço ..Evanir.

16 de junho de 2015 às 05:12  
Blogger helia disse...

Nada melhor do que Amor e Saudade como fonte de inspiração para um lindo Poema !

16 de junho de 2015 às 08:36  
Blogger Olinda Melo disse...

Caro Sol

Não consigo publicar o meu comentário. Voltarei.

Abraço
Olinda

16 de junho de 2015 às 09:16  
Blogger Olinda Melo disse...

Um novo coração, um coração restaurado por tudo o que a vida nos vai ensinando. E o tempo é um óptimo professor. Ele traz-nos circunstâncias, situações que nos vão calejando de modo a podermos ultrapassar os momentos mais difíceis. Aprender essas lições, separando o trigo do joio ajuda-nos a encontrar o nosso equilíbrio interior.
Desejo-lhe um boa semana, Caro Sol.
Abraço
Olinda

16 de junho de 2015 às 09:38  
Blogger Mariangela do Lago Vieira disse...

As saudades... Como é bom senti-las. Sempre tiramos algo delas!
E com isto, preparamos o nosso coração para receber o que ainda nos virá!
Lindo poema sol.
Beijos,
Mariangela

16 de junho de 2015 às 19:07  
Blogger MARILENE disse...

Muito fica do muito que se viveu. Esse saber se sobrepõe à juventude que se foi e, se bem aproveitado, faz com que o coração sempre palpite com intensidade. Dores e saudades moram em muitas lembranças, mas não afastam as esperanças. Bjs.

16 de junho de 2015 às 19:20  
Blogger Lilá(s) disse...

A saudade fica para sempre.
Mais um lindo poema.
Bjs

16 de junho de 2015 às 23:48  
Blogger Lúcia Bezerra de Paiva disse...

Nas várias fases da vida, nos acontecimentos felizes, nas saudades impostas pelo tempo, o coração se renova, sobrevive, impulsionado de amor!

Beijos, querido poeta SOL!

17 de junho de 2015 às 02:41  
Blogger Gracita disse...

O amor é um bálsamo e traz renovação deixando em nosso coração as marcas da vida e as saudades dos momentos que nos foram tão caros e por isso ele se renova sempre pois tem como alicerces a esperança e amor que é sempre novo e inspirador
Beijos meu querido poeta e um doce sorriso

19 de junho de 2015 às 01:19  

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

<< Página inicial