SEJAM MUITO BEM VINDOS A ESTE BLOG!--------ABRAÇOS,------SOL da Esteva

sábado, 11 de abril de 2015

O Amor é um bem seguro




 


Estendo as mãos, no vácuo da existência,
Tento palpar o nada que se veja;
E a noite triste, traz-me a tua ausência
Na escuridão que, aos olhos, sobeja.

A minha Alma, é toda impotência,
Num fogo-fátuo que a envolve e adeja...
Quem me dera ver, na plena demência,
Ausência da dor menos benfazeja.


Aos poucos, vai-se, em mim, desagregando
A coesão do Amor eterno e puro;
E lá, em seu lugar, se vai fixando,

Cristalizado, no senso imaturo
De não saber-se quanto, perdoando,
Se prova que o Amor é um bem seguro.



SOL da Esteva

Etiquetas: , , ,

33 Comentários:

Blogger Paulo Francisco disse...

Esses versos são lindos:
A minha Alma, é toda impotência,
Num fogo-fátuo que a envolve e adeja...
Quem me dera ver, na plena demência,
Ausência da dor menos benfazeja.

Sol, todo amor deveria ser bem seguro.
abraçogrande

11 de abril de 2015 às 09:42  
Blogger lua singular disse...

Sol,
Ultimamente os amantes chamam de " amor" seguro ou um "ficar"; mas alguns salvaguardam um seguro e belo amor.
Linda poesia
Beijos

11 de abril de 2015 às 12:57  
Blogger Magia da Inês disse...

♭♫ه° ·.
O verdadeiro amor é um bem seguro!!!

Bom fim de semana!
Beijinhos.
Brasil.
ه°·✿
·.ه✿✿ミ

11 de abril de 2015 às 14:36  
Blogger António Manuel - Tómanel disse...

Eu acho que nada é seguro, até o próprio amor.
Por isso se luta com todas as armas para que o amor eterno e puro (que não existe) e ao que sabemos, só o de Romeu e Julieta, seja um bem seguro.
Abraço cá do Algarve.

11 de abril de 2015 às 16:41  
Blogger Jasanf disse...

Em busca da perfeita catarse!

11 de abril de 2015 às 18:36  
Blogger Rosemildo Sales Furtado disse...

Um bem seguro e o maior fomento da existência. Lindo soneto!

Abraços,

Furtado.

11 de abril de 2015 às 20:40  
Blogger Célia Rangel disse...

O que herdamos de amor desde nossa gestação, floresce ou não, na vivência diária. Encontros e desencontros menos ou mais amorosos, reforçam nossa ideologia da sublimidade do amor. É realmente um bem inestimável, um porto seguro que devemos doar sem pretensão alguma. É vida que supera todos os obstáculos.
Abraço.

12 de abril de 2015 às 14:47  
Blogger Gracita disse...

O amor nada tem de seguro mas nos aprisiona com seu calor
E que a dor que advém dos momentos de angústia seja efêmera para que o coração conheça apenas as delícia de amar
Um abraço com meu especial carinho

12 de abril de 2015 às 16:02  
Blogger Jossara Bes disse...

Oi Sol!
Falar sobre o amor é uma conversa sem fim...poetizar, então, é o que vai no coração!
Mas, amor é sempre amor! Sublime sentimento!
Felicidades querido amigo!

12 de abril de 2015 às 21:45  
Blogger CÉU disse...

O amor, quando verdadeiro e forte, é como aquelas cordas bem atadas, que mostra na imagem.
O seu soneto parece um "barco" numa praia de águas quentes e serenas.

Boa semana.

Abraço, com estima!

13 de abril de 2015 às 01:43  
Blogger ॐ Shirley ॐ disse...

O soneto é lindo, Sol, mas, infelizmente, o amor não é um bem seguro. É bom enquanto dura...
Amigo, Paz e Luz!

13 de abril de 2015 às 09:24  
Blogger São disse...

O Amor é um bem seguro ? É.

O pior é ser raro.

Boa semana :)

13 de abril de 2015 às 11:06  
Blogger Manuel disse...

A liberdade poética, a forma intensa como abordas o pensamento, a magia de transformar o amor em bem seguro.
Mas o amor prega tantas partidas que só a alma poética o consegue idolatrar.
Um abraço

13 de abril de 2015 às 11:44  
Blogger Existe Sempre Um Lugar disse...

Boa tarde, nem tudo a que se chama amor é amor, na verdade, quando existe amor puro ele é seguro.
AG

13 de abril de 2015 às 15:55  
Blogger Lilly Silva disse...

Há o amor....
Lindo o teu poema, amei imenso!
Beijos

http://simplesmentelilly.blogspot.com.br/

13 de abril de 2015 às 20:22  
Blogger Mariangela do Lago Vieira disse...

Lindo soneto Sol, e enquanto houver respeito e perdão, ele é seguro sim, porque penso que isto é pra toda vida, se quisermos!
Beijos,
Mariangela

13 de abril de 2015 às 22:06  
Blogger manuela barroso disse...

Menos ou mais seguro, é o único porto que nos acolhe sem fazer perguntas.
As portas abrem-se. O Coração contorna o nosso espaço para nos acolher e nos recolhermos finalmente na ternura do nosso Ser. Esse será o Amor Incondicional.
Delicioso sonto, Sol lumminoso!
Fraterno abraço

14 de abril de 2015 às 19:29  
Blogger lis disse...

Ah esse amor que nos consome hem Sol?
Achei lindo_ bom ser amada e cantada em versos. Quem me dera !! rs
abraços e boa semana

14 de abril de 2015 às 21:10  
Blogger Fá menor disse...

Tanto a dizer sobre o amor... que é um bem, é, seguramente.

Beijos

14 de abril de 2015 às 21:33  
Blogger Vera Lúcia disse...

Olá Sol,

Belíssimo soneto, tanto quanto às rimas bem elaboradas quanto à inspiração.
O amor é um bem seguro quanto o alimentamos e zelamos por ele. Enquanto existir, será porto seguro e fonte de alegria e realização. E porque cometemos alguns pecadilhos na arte de amar, perdoar será sempre a chave de sua sobrevivência.
"Quem me dera ver, na plena demência,
Ausência da dor menos benfazeja." (Lindo e intenso).

Abraço.

14 de abril de 2015 às 21:33  
Blogger Mar Arável disse...

"amar uma pedra"

14 de abril de 2015 às 22:07  
Blogger Carmem Grinheiro disse...

Olá, Sol.
Sua poesia, como sempre, envolve.
Se o amor é um bem seguro, não sei. Mas lá vai perdoando...
"Quem me dera ver...
ausência da dor..." - também quem me dera a mim.
Grande!
abç amg

14 de abril de 2015 às 23:08  
Blogger Rui - Olhar d'Ouro disse...

Será mesmo um bem seguro o amor?
Belo poema!
Abraço

15 de abril de 2015 às 10:52  
Blogger helia disse...

Nem sempre o Amor é um Bem seguro, por vezes dura pouco , ou então pensámos que era Amor o que sentíamos e não era ! Mas o que não há dúvida é que o Poema é lindo !

15 de abril de 2015 às 11:23  
Blogger Mirtes Stolze. disse...

Bom dia Sol
Na minha modesta opinião o amor é o mais sentimento que existe,O amor é paciente, o amor é bondoso. Não inveja, não se vangloria, não se orgulha. Não maltrata, não procura seus interesses, não se ira facilmente, não guarda rancor. O amor não se alegra com a injustiça, mas se alegra com a verdade. Tudo sofre, tudo crê, tudo espera, tudo suporta. 1 Coríntios 13:4-7. Um lindo poema, com uma imagem que retrata o verdadeiro amor. Beijos.

15 de abril de 2015 às 14:03  
Blogger © Piedade Araújo Sol disse...

o amor deveria ser um bem seguro, mas, por vezes é bastante inseguro.
o poema está excelente.
um beijinho
:)

15 de abril de 2015 às 17:40  
Blogger MARILENE disse...

Não há segurança nesse campo. Caminha-se sobre terreno que pode, de uma hora para outra, abrir sob nossos pés, colocando-nos no vazio. Mas sempre será o amor uma dádiva, onde o perdão se impõe. Abraço.

15 de abril de 2015 às 17:43  
Blogger Rosemildo Sales Furtado disse...

Olá amigo! Passando para agradecer a tua visita e gentil comentário, bem como desejar muita saúde e paz para ti e para os teus.

Abraços,

Furtado

15 de abril de 2015 às 20:31  
Blogger ONG ALERTA disse...

O amor faz milagres, abraço Lisette.

15 de abril de 2015 às 23:26  
Blogger oteudoceolhar disse...

...e por aqui ainda se faz Poesia *
Fazia tanto tempo, do tanto tempo que não visito blogues ou escrevo ...
Espero que esteja bem*
Um beijo n´oteudoceolhar...

17 de abril de 2015 às 01:02  
Blogger Evanir disse...

Amigo Sol.
Por mais ausente que eu esteja é impossível esquecer o amigo de tanto tempo..
fostes sempre presente no meu blog ,
mas de repente passei a ter que me ausentar um pouco
na vida nem sempre as coisas acontece como gostariamos.
Um feliz final de semana beijos.
Evanir.

18 de abril de 2015 às 02:16  
Blogger EU disse...

Só o amor preenche e quanto mais abrangente mais completos somos.
Bjo, Sol :)

23 de abril de 2015 às 01:48  
Blogger Olinda Melo disse...


Sim, concordo, caro Sol. Umas vezes causa tristeza, outras alegria, mas é a ele recorremos quando nos sentimos sem norte.

Abraço

Olinda

23 de abril de 2015 às 10:14  

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

<< Página inicial