SEJAM MUITO BEM VINDOS A ESTE BLOG!--------ABRAÇOS,------SOL da Esteva

sábado, 7 de fevereiro de 2015

Divina, em Testamento







Quero teu sorriso extravagante,
Recebendo Vida, em doação.
Quero ouvir cantar o coração
Por um beijo doce, extasiante...

Em tanto carinho, fecundante,
Se transforma o dia de paixão...
Já, nos lábios, tenho uma Oração
Para que regresses outro instante.

Sinto que saudade, é ter Amor;
E que o muito Amor é sofrimento.
Fica, de elegia, o pensamento

Que renasce, lesto, doutro alvor,
Num destino etéreo, num momento:
Sejas, tu, Divina, em Testamento.



SOL da Esteva

Etiquetas: , , , ,

20 Comentários:

Blogger Olinda Melo disse...

Um belo soneto, um Testamento que encanta com as suas belas promessas.
Diz-se, realmente, que o Amor dos enamorados é sofrimento quando não é correspondido. E mesmo quando é correspondido há sempre aquela inquietação, aquele receio de que algo ou alguém nos roube o objecto do nosso amor. Com razão: O Amor é fogo que arde sem se ver...É um contentamento descontente..."

Bom fim de semana, Caro Sol.

Abraço

Olinda

7 de fevereiro de 2015 às 09:30  
Blogger Magia da Inês disse...


"Divina em testamento"... divina em pensamento.

Bom fim de semana, amigo!
Beijinhos.
⋰˚هჱ

7 de fevereiro de 2015 às 15:57  
Blogger Jossara Bes disse...

Oi, Sol!
Amor, divino amor!
Onde brota a poesia, seja realidade ou imaginação sempre encantadora!
Felicidades para você!

7 de fevereiro de 2015 às 17:41  
Blogger António Manuel - Tómanel disse...

Lindo testamento de amor onde a Divina é parte integrante.
Não é fácil conjugar tais virtudes e muito menos esperar pelo seu regresso.
Um abraço cá do Algarve.

7 de fevereiro de 2015 às 18:25  
Blogger Célia Rangel disse...

Promessas registradas com a alma e o coração a um grande e eterno amor!
Belo momento de leitura e reflexão!
Abraço.

8 de fevereiro de 2015 às 00:06  
Blogger Manuel disse...

Há momentos em a poesia deixa extravasar os nossos sentimentos.
Quando o amor nos leva embalados num mundo de paixões, é difícil suster os nossos desejos e emoções.
Belo soneto.
Abraço

8 de fevereiro de 2015 às 13:24  
Blogger Janita disse...

Olá, SOL...

Divino soneto, qua não deixa espaço para muitas palavras, a não ser para tentar perceber como será ter... um sorriso extravagante!

A imagem é deliciosa, SOL...uma folha seca, um antigo relógio de bolso, dispostos como ao acaso, sobre algo que tanto pode ser um papel como um pano de tabuleiro, onde sobressaem umas florzinhas em alto relevo.

Que ideias lindas e brilhantes tens! Coisas de artista, mesmo!

Parabéns!

Beijinhos e boa semana.

Janita


8 de fevereiro de 2015 às 19:54  
Blogger Labirinto de Emoções disse...

Olá Sol
Todo o Amor é divino quando verdadeiro....:-))
Belíssimo soneto. Parabéns.
Um beijinho
Teresa

8 de fevereiro de 2015 às 21:57  
Blogger Patrícia Pinna disse...

Boa noite, Sol, querido amigo.
Que soneto maravilhoso.
Li e reli várias vezes.
O amor quando verdadeiro e intenso deseja os melhores sorrisos, as preces, o carinho e os cuidados.
Fora do amor, tudo é uma sombra que não vale a pena ser vivida.
Parabéns por me prender principalmente na terceira estrofe, rs.
Tenha uma semana de paz.
Beijos na alma.

8 de fevereiro de 2015 às 23:08  
Anonymous Helena disse...

Amigo, querido, voltei! Andei passeando pelos poemas que ainda não tinha tido a oportunidade de ver, e como sempre me encantei com a beleza dos teus versos tão inundados de ternura e de tão profundo significado. Tua poesia é linda! E nos chega até a alma para perfumá-la de ternura. Grata pelos belos momentos que nos proporcionas, grande Poeta!
Grata também pelos votos formulados no meu espaço. Retribuo desejando que o ano de 2015 seja um dos melhores na tua vida, onde as tuas realizações possam trazer grandes alegrias ao teu coração.
Deixo-te alguns sorrisos colhidos em noites estreladas das minhas andanças.
Com carinho,
Helena

9 de fevereiro de 2015 às 03:01  
Blogger Nilson Barcelli disse...

Um soneto feito de palavras divinais.
Excelente, gostei imenso.
Tem uma boa semana, caro amigo Sol.
Abraço.

9 de fevereiro de 2015 às 09:44  
Blogger Vera Lúcia disse...

Olá Sol,

O seu soneto prima pelo formato irreparável e pelas respectivas rimas. Muito bem construído.
Creio que muito amor chega mesmo a doer, pois envolve e domina todos os sentidos.
Muito belo.

Abraço.

10 de fevereiro de 2015 às 20:40  
Blogger Mar Arável disse...

Prefiro as tuas palavras de carne e osso

no coração dos pássaros
Divinos só num vagaroso instante
... e já é tanto

11 de fevereiro de 2015 às 00:03  
Blogger rosa-branca disse...

Amigo Sol, um soneto maravilhoso que amei demais. Beijos com carinho

11 de fevereiro de 2015 às 00:46  
Blogger Paulo Francisco disse...

Muito bom!
DOS ENTRE SONHOS, REALIDADES E POESIA...
SÁBADO, 7 DE FEVEREIRO DE 2015

Divina, em Testamento







Quero teu sorriso extravagante,
Recebendo Vida, em doação.
Quero ouvir cantar o coração
Por um beijo doce, extasiante...

Em tanto carinho, fecundante,
Se transforma o dia de paixão...
Já, nos lábios, tenho uma Oração
Para que regresses outro instante.

(Lindo!)
Um abraço amigo

11 de fevereiro de 2015 às 08:54  
Blogger Smareis disse...

Um soneto maravilhoso Sol!
Registro de promessas divino.
Beijos e ótima semana!
Blog da Smareis- É só clicar aqui!

11 de fevereiro de 2015 às 19:08  
Blogger EU disse...

Quando o desejo de ter a amada na sua plenitude sempre presente se ausenta, a dor instala-se... Que seja sempre breve, a ausência!
Mais um soneto que prima pelo rigor!
Bjo, Sol :)

12 de fevereiro de 2015 às 17:39  
Blogger Magia da Inês disse...

⋰˚هჱ⊱

Ótimo fim de semana!
Beijinhos do Brasil
╰╮هჱ⊱

13 de fevereiro de 2015 às 15:15  
Blogger manuela barroso disse...

O amor que teu eu poético canta, diviniza tanto a Diva como as palavras que te fogem do coração ! Belo, Sol!
Fraterno abraço

19 de fevereiro de 2015 às 01:09  
Blogger © Piedade Araújo Sol disse...

um soneto feito com palavras bonitas.
e que seja um testamento.
beijinho
:)

19 de fevereiro de 2015 às 09:51  

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

<< Página inicial