SEJAM MUITO BEM VINDOS A ESTE BLOG!--------ABRAÇOS,------SOL da Esteva

sábado, 10 de janeiro de 2015

Decano





 

Paro a Vida
E olho, por momentos,
As recordações do puro Amor.

Canta, o coração, belos Poemas;
Vejo, nos teus olhos, diademas;
Ouço a melopeia do piano,
Tais sinos a revoar,
Ao redor
Da Paz que nos traz algumas penas.

E o teu sorriso brilha, brilha,
Á luz, de romance, duma vela,
Em festa grande, de final do ano...
Tomo para mim a tua estrela
E o teu sorriso, maravilha,
No espelho do tempo,
Que me tornará decano.



 

SOL da Esteva

Etiquetas: , ,

27 Comentários:

Blogger Patrícia Pinna disse...

Bom dia, Sol. A recordação de amor, é vivente em nossa alma apaixonada na forma mais intensa dos detalhes ricos em si.
Parabéns por mais linda inspiração.
Tenha um fim de semana de paz.
Beijos na alma.

10 de janeiro de 2015 às 09:40  
Blogger Rita Sperchi disse...

Bom dia de sábado
Recordar um amor é bom quando ele vale a pena
e vc continua inspirado e escrevendo essas maravilhas

Abraços de bom final de semana

└──●► *Rita!!

10 de janeiro de 2015 às 10:44  
Blogger Jossara Bes disse...

Oi Sol!
Bela poesia, enfeitada de notas musicais e Diadema!
Suavidade e paz de sentires mais latentes nos festejos de fim de ano!
Felicidades querido amigo Poeta!

10 de janeiro de 2015 às 13:08  
Blogger Célia Rangel disse...

Ao relembrar um grande amor, perpetua-se eterno sentimento. Ainda que doa a saudade do mesmo, vale a pena emoldura-lo em nossa mente e alma!
Abraço.

10 de janeiro de 2015 às 17:22  
Blogger Labirinto de Emoções disse...

Olá Sol
A saudade só é bonita em poesia, na vida real ela dói... mas também é sinal que algo de bonito foi vivido..:-))
BOM ANO DE 2015
Um beijinho
Teresa

10 de janeiro de 2015 às 20:36  
Blogger António Manuel - Tómanel disse...

É sempre bom recordar...
Melhor ainda, é quando iniciamos o ano novo com tais recordações, ele inspiram poema e alegria. Que seja assim por muitos anos.
Um abraço cá do Algarve.

10 de janeiro de 2015 às 20:58  
Blogger Lilá(s) disse...

É sempre bom recordar um amor que valeu a pena.
Bjs

11 de janeiro de 2015 às 00:29  
Blogger Vera Lúcia disse...

Olá Sol,

Poema doce, delicado e lindo.
É sempre bom parar a vida por instantes para abrir espaço para belas recordações.

Gostei do seu comentário em versos. Fiquei pensando que já é mesmo tempo de voltar. Estou cuidando de algumas pendências e logo retornarei.
Obrigada pelo carinho.

Ótimo domingo.

Abraço.

11 de janeiro de 2015 às 16:37  
Blogger Gracita disse...

Olá amigo Sol
Recordar um grande amor é permitir ao coração enternecer mediante a felicidade vivida. E quem não teve um grande amor? Amar é tudo de bom. É o único sentimento capaz de fazer aflorar um sorriso nos lábios
Uma abençoada e feliz semana para você
Um carinhoso abraço da amiga
Gracita

11 de janeiro de 2015 às 17:25  
Blogger Maria Rodrigues disse...

Belissimo poema.
Como diz o ditado "recordar é viver", que tentemos recordar sempre os bons momentos vividos.
Beijinhos
Maria

11 de janeiro de 2015 às 20:11  
Blogger Manuel Luis disse...

Com um sorriso e um abraço.
Um excelente ano novo.

11 de janeiro de 2015 às 23:38  
Blogger Fá menor disse...

O Amor é sempre música.
Beijinhos

12 de janeiro de 2015 às 10:34  
Blogger Evanir disse...

Amigo Sol.
Recordar não sei se é viver duas vezes ,
ou se recordar é sofrer duas vezes.
A algum tempo eu tinha muita alegria em recordar muita coisa ,
mas hoje meu desejo é dormir para eternidade antes do tempo.
Deus abençoe sua sua semana.
Obrigada por nunca esquecer de mim ,
e por continuar a viajar comigo.
Beijos ..Evanir.

12 de janeiro de 2015 às 11:05  
Blogger Teresa Almeida disse...

Parece que o amor te acorda sonhando, apesar de alguns laivos de neblina a toldar o olhar.
Que essa estela continue a sorrir na tua poesia.
Beijinho.

12 de janeiro de 2015 às 11:43  
Blogger São disse...

Lindo poema.

Que esse sorriso ilumine sempre a tua vida, meu caro Sol.

Abraço e boa semana

12 de janeiro de 2015 às 13:35  
Blogger Mariangela disse...

Que linda recordação Sol, é muito bom relembrar de algo que nos fez tanto bem, e que torna a fazer, ao menos por alguns segundos!
Belíssimo amigo.
Beijos,
Mariangela

12 de janeiro de 2015 às 19:36  
Blogger ॐ Shirley ॐ disse...

Um belo poema , Sol, como sempre!
Beijo!

12 de janeiro de 2015 às 19:57  
Blogger Manuel disse...

De uma doce melancolia, feito de suavidades, de saudades e de um amor que se sente em cada estrofe.

12 de janeiro de 2015 às 21:28  
Blogger Zilani Célia disse...

OI SOL!
TUDO O QUE VIVEMOS, DE BOM OU DE RUIM, NO DECORRER DA VIDA, PASSA A TER MUITO VALOR, POIS É A NOSSA HISTÓRIA E FOI ESCRITA ASSIM, COM BONS E MAUS MOMENTOS, MAS É SÓ NOSSA.
BONITO E SUAVE TEU TEXTO.
UM 2015 PLENODE REALIZAÇÕES E BONS MOMENTOS PARA TI E OS TEUS.
ABRÇS
zilani Celia (só pra dizer)

13 de janeiro de 2015 às 00:58  
Blogger Nilson Barcelli disse...

Para ver melhor alguns sorrisos às vezes é preciso parar...
Belo poema, gostei imenso.
Boa semana, caro amigo Sol.
Abraço.

13 de janeiro de 2015 às 10:09  
Blogger ॐ Shirley ॐ disse...

Como sempre, Sol, é um lindo poema.
Beijo !

13 de janeiro de 2015 às 19:01  
Blogger Olinda Melo disse...

Parar a vida para avaliar o que de bom temos à nossa volta e sorrir à imensidade de bons momentos que ainda podemos viver. Talvez ainda um grande amor ou a sua recordação. Ao som de um piano, de melodias que nos ficaram na memória que intensificam o sorriso, o perfume de uma flor, a luz de uma vela, ou um instante mágico.

Continuação de uma boa semana, Caro Sol.

Abraço

OLinda

14 de janeiro de 2015 às 12:17  
Blogger Existe Sempre Um Lugar disse...

Boa tarde, que a vida lhe traga sempre os belos sorrisos.
AG

15 de janeiro de 2015 às 15:34  
Anonymous GLUOSNIS disse...

Ola Sol !
Um belo poema ! ! !
Obrigado pela visita e komentario.
Bom dia e as bencaos de Deus.

Um abraco :)
GLUOSNIS - Lituania

15 de janeiro de 2015 às 19:30  
Blogger EU disse...

Que bom conseguir parar a vida focando-a na recordação do puro amor!
Como seria fantástico se, de facto, o pudéssemos fazer!
Resta a poesia e os poemas em que tão intensamente se espraiam o que o sentir captou. É o caso deste poema, estrela na tua vida!
Bjo, Sol :)

16 de janeiro de 2015 às 00:30  
Blogger Vieira Calado disse...

Parece ser (ou ter sido), uma serena paixão...
O poema, pelo menos, assim o sugere.

Um forte abraço!

17 de janeiro de 2015 às 04:01  
Blogger António Manuel - Tómanel disse...

Bonitas notas musicais onde cada tecla é uma é uma inspiração para um som perfeito ao sabor da cultura que se adquire, uns através da universidade da vida, outros através da universidade do saber.

17 de janeiro de 2015 às 18:13  

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

<< Página inicial