SEJAM MUITO BEM VINDOS A ESTE BLOG!--------ABRAÇOS,------SOL da Esteva

sábado, 6 de dezembro de 2014

Por sonho






Quero-te, sempre,
Como no primeiro dia,
O dia do nascimento,
Que foi a minha ilusão.
Não soube ter-te, guardada,
No êxtase de adoração.

Perdi (para meu tormento)
A casa do coração...
Mas continuarei a amar-te
Com a mesma devoção.

Disse-te do meu Amor
E soubeste compreender.
Deste-me do teu calor
Nos sentires que revelaste,
Na doação que selaste
Com um beijo (sei) de Amor.

Depois,
O juramento
Numa mútua vontade
Livremente aceite e dita...

Agora,
Sinto-me só, no meu casulo,
De Alma despida...
Por companhia: a dor,
A solidão e silêncio.
Por sonho, ficou-me a Vida.


SOL da Esteva

Etiquetas: , ,

32 Comentários:

OpenID crazy40blog disse...

Há tristeza, por certo, mas há magia também.
Os seus versos fizeram-me voar...

6 de dezembro de 2014 às 08:38  
Blogger Reflexo d'Alma Fase 2014 disse...

Belissima postagem!
Amo poesia e a sua
é das que tocam o coração da gente.
Bjins CatiahoAlc.
http://reflexosespelhandoespalhandoamigos.blogspot.com.br/
http://reflexodalmafase2014.blogspot.com.br/

6 de dezembro de 2014 às 09:30  
Blogger Fá menor disse...

Sempre doridos os seus poemas... talvez por isso belos!

Bjs

6 de dezembro de 2014 às 10:39  
Blogger Gracita disse...

A tristeza imbuída em cada verso tornou ainda mais belo o lindo sonho de amor. Um doce emoção. Um maravilhoso final de semana
Beijinhos no coração

6 de dezembro de 2014 às 11:51  
Blogger Carmem Grinheiro disse...

O êxtase, não raro, se desvanece no tempo.
Mas permanecendo o amor, não há porquê da solidão. Contradição do ser que somos, estranhos que somos...

abç amg

6 de dezembro de 2014 às 12:03  
Blogger Bárbara disse...

Oi Sol,
Uma triste amargura, mas um coração palpitante de amor.
Adorei
Abç
Bárbara

6 de dezembro de 2014 às 14:48  
Blogger Célia Rangel disse...

A recordação dos bons momentos, ainda que soframos, traz-nos uma certa gratificação por tê-los vivido.
Abraço.

6 de dezembro de 2014 às 15:40  
Blogger Magia da Inês disse...

♪♬° ·.
"Por sonho, ficou-me a vida..."
Viver é sonhar sempre.

Ótimo sábado!!!
Beijinhos do Brasil. ♪♬° ·.
·.·.✿✿ミ

6 de dezembro de 2014 às 16:24  
Blogger Paulo Francisco disse...

Triste. Muito triste. Tão triste quanto lindo;
Um grande abraço

6 de dezembro de 2014 às 17:40  
Blogger António Manuel - Tómanel disse...

Um jogo de palavras que entristecem o poeta e o leva a descrever a solidão.
Pessoalmente, direi, que estes versos, embora me tenham entristecido a alma, sei que são verdadeiramente aquilo que sentiste quando os escreveste.
São momentos destes que inspiram o poeta.
Um abraço cá do Algarve.

6 de dezembro de 2014 às 19:09  
Blogger AvoGI disse...

Brincando com as palavras
kis :=)

6 de dezembro de 2014 às 19:14  
Blogger Olinda Melo disse...

Enquanto há Vida haverá sempre a esperança de renovação.
O Amor voltará a ocupar a casa do coração. Então, nesse
dia haverá sorrisos e toques de alegria.

Caro Sol, desejo-lhe um bom Domingo.

Abraço

Olinda

6 de dezembro de 2014 às 23:59  
Blogger Maria Rodrigues disse...

A solidão acorrenta a nossa alma.
Tão triste e tão sentido.
Beijinhos
Maria

7 de dezembro de 2014 às 14:19  
Blogger Gil Ordonio disse...

Olá menino! passando aqui pra te deixar um abraço. Feliz domingo pra ti.
Att: Amei tudo o que li.

Gil Ordonio

7 de dezembro de 2014 às 19:05  
Blogger lis disse...

Boas lembranças também despertam para a Vida.
Belo poema_ saudade é bom quando foi bem vivida.
um abraço
e desejo de feliz semana

7 de dezembro de 2014 às 21:05  
Blogger Cristina disse...

Las palabras brotan en instantes de inspiración y el poeta las trasmite... melancolía y amor van de la mano en tu poesía.
Buen comienzo de semana, besos!!!

7 de dezembro de 2014 às 21:58  
Blogger Nilson Barcelli disse...

Quando o amor se vai, é a solidão que fica.
Um poema de alguma tristeza, mas excelente.
Tem uma boa semana, caro amigo.
Abraço.

8 de dezembro de 2014 às 10:23  
Blogger ॐ Shirley ॐ disse...

Tudo pode voltar a ser lindo, Sol.
Gostei muito, beijos!

8 de dezembro de 2014 às 11:14  
Blogger São disse...

Tu jamais perderás a casa do coração, pois a tua sensibilidade é enorme...

Bom feriado e um beijo :)

8 de dezembro de 2014 às 14:06  
Blogger Labirinto de Emoções disse...

Olá Sol
Lindo, dolorido e emocionante...
Mas o verdadeiro Amor é assim mesmo!
Beijinho
Teresa

8 de dezembro de 2014 às 17:36  
Blogger AvoGI disse...

Porto? Tu vives no Porto? No meu amado Porto?
Desculpa, nem li quando vi no perfil a palavra Porto deu-me um desejo de lá voltar
Kis=:)

9 de dezembro de 2014 às 16:25  
Blogger Dorli disse...

Oi Sol,
Você não deixa nem o casulo vazio.kkk
Meu vazio não é pessoal, pois tenho ao meu lado uma linda família, às vezes fico manhosa querendo um carinho.
Como sempre, amo tudo o que escreve.
Beijos no coração
Dorli

9 de dezembro de 2014 às 17:18  
Blogger Cristina disse...

Gracias por la visita Sol, que tengas una hermosa semana!
Besos.

9 de dezembro de 2014 às 17:55  
Blogger Mar Arável disse...

Amor sem fronteiras

9 de dezembro de 2014 às 18:58  
Blogger ONG ALERTA disse...

Magia do amor, abraço Lisette.

9 de dezembro de 2014 às 21:37  
Blogger Rosemildo Sales Furtado disse...

Disse-te do meu Amor
Olá amigo! Mais uma vez nos presenteias com mais um dos teus belos poemas, com ênfase para a estrofe abaixo:

E soubeste compreender.
Deste-me do teu calor
Nos sentires que revelaste,
Na doação que selaste
Com um beijo (sei) de Amor.

Abraços,

Furtado.

10 de dezembro de 2014 às 02:17  
Blogger Silenciosamente ouvindo... disse...

Meu amigo, venho desejar-lhe a si
e sua Família um Feliz Natal.
Um abraço
Irene Alves

10 de dezembro de 2014 às 20:04  
Blogger Jossara Bes disse...

Oi Sol,
Lindo demais!
Amor, amar, sonhar e sonhar!
Momentos sentidos e poetizados!
Felicidades, querido Poeta!

10 de dezembro de 2014 às 22:01  
Blogger Patrícia Pinna disse...

Bom dia, Sol.
Belíssimo poema!
Lembranças do que era lindo podem se acentuar com o tempo,e deixar grandes saudades, mas o importante é continuar vivendo, como bem disse. e não desistir do amor.
Tenha um dia de paz.
Beijos na alma.

11 de dezembro de 2014 às 10:27  
Blogger MARILENE disse...

Amor sem fim, pois mesmo quando se ficou só ele continua vivo. Não se consegue vestir a dor da alma, quando lhe falta o amor. Tão triste e tão belo! Abraço.

11 de dezembro de 2014 às 19:58  
Blogger Magia da Inês disse...

♪♬° ·.

Ótimo restinho de semana!
Beijinhos.
°♪♬✿ミ

11 de dezembro de 2014 às 22:01  
Blogger EU disse...

Apesar da dor da perda, o sujeito poético quer eternizar o seu amor. E será na VIDA que estará presente. Gostei imenso, Sol.
Bjo :)

14 de dezembro de 2014 às 01:33  

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

<< Página inicial