SEJAM MUITO BEM VINDOS A ESTE BLOG!--------ABRAÇOS,------SOL da Esteva

sábado, 30 de agosto de 2014

Plenamente




 



Saber-te, de outra parte, requestada,
Sobra ciúme, dor e desalento.
Saber-te apenas minha, desejada
Por única visão do pensamento,

Fica o conforto de te ter amada
E ser querido, em ti, tal sentimento;
Lembrança, que jamais é apagada
Dessa memória, triste, dum momento.

O juramento livre que tomamos
Na consciência plena do que somos,
Vem arrasar o Mundo que pisamos.

Libertos do tormento e do terror
Ainda nos sentimos, como somos,
Vivendo, plenamente, o nosso Amor.



SOL da Esteva

Etiquetas: , , ,

28 Comentários:

Blogger Olinda Melo disse...

A força do pensamento...
Através dele podemos reviver, recordar momentos felizes
que poderão tornar a realidade menos penosa. Ao sabermos
separar o passado e o presente daremos prova de todo o nosso
equilíbrio emocional.

Um belo poema, meu amigo, carregado de emoção.

Abraço

Olinda

30 de agosto de 2014 às 09:52  
Blogger Henrique ANTUNES FERREIRA disse...

Solamigo

Pego na deixa que deixaste e arrisco-me a poetar:

Saber-te apenas minha, desejada
melhor, só tu e eu num coração
onde cabes feliz e apaixonada
negando uma qualquer desilusão

Com tal sentido e sem temor
sabendo ultrapassar o quase nada
juramos e cumprimos o nosso Amor


Abç

30 de agosto de 2014 às 18:26  
Blogger Gracita disse...

caríssimo amigo Sol
A força do amor pujante nesse coração que vibra pela beleza de um sentimento forte e vigoroso que nada pode apagar. Lindo momento romântico
Um carinhoso abraço da amiga que lhe tem grande estima
Gracita

30 de agosto de 2014 às 19:56  
Blogger Dorli disse...

Oi Sol,
A vida passa, só ficamos na saudades.
Beijos
Lua Singular

31 de agosto de 2014 às 03:02  
Blogger António Manuel - Tómanel disse...

Grande e sempre desejado poema, que aqui colocas a cada domingo.
Hoje gostei de ler, pois o juramento que tomamos, se arrasa o mundo, é na plenitude, certamente, para sempre...
Um abraço cá do Algarve.

31 de agosto de 2014 às 12:27  
Blogger Célia Rangel disse...

Somente nessa plenitude de ação e de muito amor pela vida é que solidificamos nossa existência.
Abraços.

31 de agosto de 2014 às 13:10  
Blogger Silenciosamente ouvindo... disse...

Sempre o amor aliciando o baile das palavras...
Gostei.
Bom domingo.
Bj.
Irene Alves

31 de agosto de 2014 às 15:10  
Blogger Lúcia Bezerra de Paiva disse...

Viver plenamente o amor e a poesia: eterna aspiração dos pares sobre a Terra...

Bom domingo, SOL...e muita poesia, na semana que aí vem...(beijo)!

31 de agosto de 2014 às 16:25  
Blogger vendedor de ilusão disse...

Olá!
Por aqui estive e apreciei tudo o que li; suas criações poéticas, até onde as li, são dignas de elogios. Os belos poemas e poesias motivaram-me querer sempre voltar por aqui; mesmo, lamentavelmente, não tendo encontrado mosaico de seguidores, salvei-o entre os meus favoritos.
Dê-me a honra e faças uma visita, quem gostes do meu blog como gostei do teu.
Abraço e boa semana.

31 de agosto de 2014 às 17:43  
Blogger ॐ Shirley ॐ disse...

Final feliz, "vivendo plenamente nosso amor"...
Soneto muito bonito, Sol.
Beijos!!!

31 de agosto de 2014 às 21:25  
Anonymous Anónimo disse...

Gostei muito amigo!

beijo

F.M.

31 de agosto de 2014 às 23:19  
Blogger Jossara Bes disse...

Oi, Sol!
Querido Poeta do amor!
Que esse seja o tema de tua vida, pois no amor estão todas as respostas,
ou quem sabe todas as perguntas! Mas o amor será sempre poesia!
Felicidades para você!

1 de setembro de 2014 às 00:42  
Blogger MARILENE disse...

Um grande amor não queda por pequenos instantes de insatisfação. Daí , a certeza da reciprocidade do sentimento e sua vivência plena. Um lindo soneto! Abraço.

1 de setembro de 2014 às 01:40  
Blogger vendedor de ilusão disse...

Olá, caro Poeta!
Cá estou para dizer-te que me sinto honrado por ter recebido a tua visita, no entanto, causou-me estranheza o fato de não vê-lo como seguidor do blog – talvez por esquecimento, penso. De todas as maneiras, continuarei fazendo a ti minhas visitas.
Aceite meu abraço e, repito, tenhas uma boa semana...

1 de setembro de 2014 às 20:14  
Blogger Rosemildo Sales Furtado disse...

Amigo Sol! Que lindo o teu soneto. Adorei, principalmente o quarteto abaixo:

Fica o conforto de te ter amada
E ser querido, em ti, tal sentimento;
Lembrança, que jamais é apagada
Dessa memória, triste, dum momento.

Abraços e uma ótima semana para ti e para os teus.

Furtado.

2 de setembro de 2014 às 00:53  
Blogger M D Roque disse...

Belíssimo soneto, Sol :)


Entre chegadas e partidas, uns segundos para deixar um grande abraço.
Estou com uma espécie de Foto-Blog,porque o tempo não dá para mais.
Tinha que vir matar saudades.
:X D

http://acontarvindodoceu.blogspot.pt

2 de setembro de 2014 às 13:23  
Blogger Edumanes disse...

Dessas coisas de momento,
acontecem quando calha
folhas secas voam com o vento
os peixes ficam presos na malha!

Um abraço.

2 de setembro de 2014 às 17:47  
Blogger Mariangela disse...

É a força do verdadeiro amor vencendo e quebrando barreiras...
Dou vivas à ele!
Lindíssimo querido amigo!
Beijos
Mariangela

2 de setembro de 2014 às 20:55  
Blogger Evanir disse...

Amigo Querido.
Seu poema sempre tocou de maneira
profunda meu coração.
O tempo me ver o quanto você é importante meu grade amigo.
Seu carinho como amigo é um dos melhores que tive no longo dessa caminhada.
Desejo uma linda noite.
E uma semana abençoas Beijos.Evanir.

3 de setembro de 2014 às 01:12  
Anonymous Helena disse...

A doce cadência dos versos que compõem um soneto já é, por si só, um canto para a alma. Quando vem assim, tão carregado de sentimento e emoção, só pode mesmo florescer a beleza do amor dentro de nós.
Sorrisos e estrelas nos teus caminhos,
Helena

3 de setembro de 2014 às 01:14  
Blogger Dorli disse...

Oi Sol,
Obrigada pelo carinho
Não vou parar totalmente, vou postar , por enquanto, só pensamentos( às segundas-feiras).
Preciso cuidar da minha saúde física e mental.
Beijos no coração
Lua Singular

3 de setembro de 2014 às 17:52  
Blogger LUCONI MARCIA MARIA disse...

Sol que grande amor este que tua alma sente a necessidade de exteriorizar de forma tão bela para abrandar teu coração, não existe barreiras para um verdadeiro amor, mesmo que não unidos na vida material, o sentimento une as almas que estão sempre ligadas, parabéns grande poeta, bjos Luconi

4 de setembro de 2014 às 03:07  
Blogger Maria Alice Cerqueira disse...

Bom dia prezado amigo!
Belo poema!
Só o verdadeiro Amor pode cuidar da nossa vida em seu plenitude!
abraço fraterno
Maria Alice

4 de setembro de 2014 às 10:07  
Blogger Rosemildo Sales Furtado disse...

Oi amigo! Passando para agradecer a visita e comentário, bem como desejar muita saúde e paz para ti e para os teus.

Abraços,

Furtado

4 de setembro de 2014 às 15:35  
Blogger São disse...

Viver plenamente um amor deve ser algo maravilhoso!!

O poema é muito bonito , sem dúvida.

Bom final de semana :)

5 de setembro de 2014 às 19:19  
Blogger Zilani Célia disse...

OI SOL!
O AMOR EM TODA A SUA PLENITUDE.
LINDO AMIGO.
ABRÇSA
http://zilanicelia.blogspot.com.br/

5 de setembro de 2014 às 19:29  
Blogger Manuel disse...

Há algo que não compreendo, pois só o terceiro comentário ficou.
Os teus sonetos são especiais, cantas o amor como ninguém, sofredor mas com um final de esperança e concretização.
Um abraço

5 de setembro de 2014 às 19:31  
Blogger EU disse...

Parabéns para quem assim canta o amor.
Amar e saber-se amado, é amor dobrado!
Bjo, Sol :)

6 de setembro de 2014 às 00:31  

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

<< Página inicial