SEJAM MUITO BEM VINDOS A ESTE BLOG!--------ABRAÇOS,------SOL da Esteva

sábado, 5 de julho de 2014

Luzir de estrelas







Olho o horizonte e sinto o renascer,
Desde as folhas mortas, do sol decadente,
Uma estranha luz, na minha Alma ausente,
Eu desejo tanto, ver aparecer...

E, mais confiante, ao entardecer
Onde o Céu é rubro pelo sol poente,
Busco no meu peito Amor inocente...
E o fogo, nas faces, faz-me enrubescer.

Logo, grito alto para ser ouvido
Pelo imenso Céu, que é já escurecido.
Despertei? Decerto. Ou foi minha ilusão?...

Enche-me a Alma o luzir de estrelas,
Que foram, por demais, as joias mais belas 
E a ânsia mais viva do meu coração.



 


SOL da Esteva

Etiquetas: , , ,

30 Comentários:

Blogger Rui - Olhar d'Ouro disse...

Poema muito bonito e sentimentalista!
Abraço e bom fim de semana.

Rui

5 de julho de 2014 às 11:54  
Blogger Paulo Francisco disse...

À noite a saudade é mais forte.
Um grande abraço

5 de julho de 2014 às 13:35  
Blogger Tunin disse...

O entardece é um momento romântico de sentir. Muito lindo o teu soneto.
Abração.

5 de julho de 2014 às 16:57  
Blogger Mariazita disse...

Com a alma cheia do luzir das estrelas compuseste um poema lindo, cheio de romantismo, próprio de quem sabe apreciar a beleza do entardecer.

Óptimo fim de semana
Beijinhos

PS - Muito obrigada pela tua participação no "desafio" lá na minha «CASA».
Respondi-te lá mesmo. Se quiseres... vai ver se gostas :)

5 de julho de 2014 às 18:52  
Blogger Olinda Melo disse...


Caro Sol

É um encantamento essa predisposição de busca no brilho nas estrelas de
novos rumos, ao som do bater do coração.

Abraço

Olinda

5 de julho de 2014 às 18:54  
Blogger Jossara Bes disse...

Querido amigo Sol,
"...E vem a noite, repontando estrelas", inspirando poesias!
Linda demais!
Felicidades para você!

5 de julho de 2014 às 19:10  
Blogger Gracita Fraga disse...

O entardecer sempre traz lindas lindas e espetaculares criações como este teu soberbo poema amigo Sol. Parabéns!
Beijos

5 de julho de 2014 às 19:42  
Blogger António Manuel - Tómanel disse...

Gosto do por do sol...
É romântico e interessante quando bem acompanhado.
Gostei de ler este teu soneto cheio de magia.
Um abraço cá do meu Algarve.

6 de julho de 2014 às 12:15  
Blogger Magia da Inês disse...

¸.•°♪♬
Seus sonetos são sempre lindos!
Suas fotos estão cada vez mais surpreendentes, parabéns!

Boa semana!
Beijinhos.
¸.•°♪♬♫º°

6 de julho de 2014 às 12:35  
Blogger Célia Rangel disse...

Que poema encantador! Gira em torno do brilho das estrelas e de um por do sol que sempre nos remete a sensualidade romântica! Internalizá-lo é missão dos humanos em busca da sobriedade humana - o AMOR!
Abraços.

6 de julho de 2014 às 13:46  
Blogger Dorli disse...

Oi Sol fiz o comentário e não entrou, estou com dificuldades para comentar.
O pôr do sol é lindo e me fez por uns instantes esquecer que moro rodeada de canaviais, mas à "tardezinha", na minha caminhada olho o céu e agradeço a Deus o espetáculo que ele nos proporciona todos os dias.
Se um poeta não conseguir emocionar seu leitor, é melhor parar, pois poeta é um fingidor e entra de corpo e alma na sua criação.
Agora vou almoçar fora com o meu maridão
Um lindo dia
Beijos
Lua Singular

6 de julho de 2014 às 15:28  
Blogger Maria Rodrigues disse...

Um poema tão belo e brilhante como as estrelas no céu.
Bom domingo
Beijinhos
Maria

6 de julho de 2014 às 15:40  
Blogger Carmem Grinheiro disse...

Boa tarde, Sol.
As estrelas iluminam-nos a alma, diante da escuridão.
Abço amigo

6 de julho de 2014 às 18:57  
Blogger Rosemildo Sales Furtado disse...

Não há nada como estar numa rede gostosa armada numa varanda apreciando o por do sol. Acompanhado claro. Rsrs. Lindo e profundo o teu poema amigo.

Abraços,

Furtado.

6 de julho de 2014 às 20:43  
Blogger Zilani Célia disse...

OI SOL!
BUSCAR INSPIRAÇÃO NAS ESTRELAS, FAZ DO POETA, SEU MAIOR CONHECEODR.
LINDO!
ABRÇS

http://zilanicelia.blogspot.com.br/

6 de julho de 2014 às 22:08  
Blogger ONG ALERTA disse...

Lindo, abraço Lisette.

6 de julho de 2014 às 22:27  
Blogger LUCONI MARCIA MARIA disse...

Ah que alma linda a tua que reluz com as estrelas vivas nela, lindo poema , peço desculpas com problemas em família, atraso nas visitas, o que me deixa triste, porque gosto demais do que escreve, bjos Luconi

7 de julho de 2014 às 04:40  
Blogger Eduardo Maria Nunes disse...

Luzir de estrelas,
de noite no céu a brilhar
é sempre bom vê-las
de manhã feliz acordar.

Na vida muito amor,
grito alto ou ouvido não
carinhoso é melhor
faz bem ao coração!

Um abraço.

7 de julho de 2014 às 18:38  
Blogger Henrique ANTUNES FERREIRA disse...

Solamigo

Cá estou eu a versejar...

Olho o horizonte e aqui estou de novo
Depois de uma ausência que não sei dizer
Primeiro a galinha ou primeiro o ovo?
Mas não se justifica o não aparecer

Diz a voz de todos, diz a voz do povo
Que as coisas sem causas vão esmorecer
Mas se me alento, mas se me louvo
Nunca mais avanço e penso ser ou não ser

Pois meu Amigo Sol, o desenvergonhado
Que eu sou, gordo e mal-educado
Deixei-te tristonho por esta Lisboa

Rumei, com rumo, até ao Oriente
Em busca de terra, em busca de gente
E estive quatro belos meses em Goa


… mas se quiseres ver e saber mais coisas de Caxemira sem pagar bilhete nem visto, vai até à minha Travessa sff. Obrigado.

Abç

7 de julho de 2014 às 22:47  
Blogger Mariangela disse...

Oi sol, amigo querido... e a noite estrelada sempre a invadir os nossos corações saudosos, a nossa intimidade. Por alguns momentos voamos em direção ao nosso mais forte querer!
Lindo!!!
Beijos,
mariangela

8 de julho de 2014 às 14:27  
Blogger Carlos Hamilton disse...

Olá boa tarde, um céu de estrelas é tudo de bom.
Vim aqui conhcer seu blog, mas não encontrei o gadget de seguidores.
Como faço? Pra todo efeito, parabéns pela página e estaremos sempre aqui.

Abraços

Carlos Hamilton
www.mesadeconversa.com

9 de julho de 2014 às 16:01  
Anonymous Anónimo disse...

Gostei muito de te ler, avô. És brilhante como as estrelas!

Beijinhos de uma coisinha que vôa e vôa...

9 de julho de 2014 às 19:34  
Blogger rosa-branca disse...

Olá Sol, maravilhoso soneto que adorei. É brilhante em todos os sentidos. Beijos com carinho

10 de julho de 2014 às 00:03  
Blogger Evanir disse...

Depois de algum tempo uma tentativa de voltar
para agradecer seu carinho e comentário.
Quero muito ficar bem e voltar a ser aquilo que sempre fui
com minhas amizades.
Minha luta tem sido grande ,
mais tenho certeza não estou sozinha.
Um beijo meu carinho e minha saudade.
Sua amizade me faz feliz..
Evanir.

10 de julho de 2014 às 00:31  
Blogger Mariazita disse...

Já respondiiiiiiiiiiiiii. :)
Beijo grande

10 de julho de 2014 às 14:08  
Blogger Evanir disse...

Tenha um abençoado final de semana,
que o renascer do Sol aqueça nossas almas.
Beijos sempre.
Evanir.

10 de julho de 2014 às 16:06  
Blogger Fá menor disse...

Deixa que as estrelas brilhem em ti!

Beijos

11 de julho de 2014 às 15:34  
Anonymous Anónimo disse...

É Amigo!
O brilho das estrelas e o cantar da noite, são coisas extraordinárias!
Ninguém viveu o suficiente se não ouviu o cantar da noite e não viu um céu bordado a ouro!



Bjs e bom fim de semana.

F.M.

13 de julho de 2014 às 00:42  
Blogger Dora Regina disse...

Amigo Sol, é tão bom ler teus versos, lendo percebo a sensibilidade da tua alma. Parabéns!
Com amizade e carinho..
Dora

22 de julho de 2014 às 04:22  
Blogger Tais Luso disse...

Amigo Sol, passeando pelo seu blog, li poemas belos, sensíveis, ora tristes, ora esperançosos como um raio de luz em plena escuridão.
Parabéns, lindos!
Abraços!

2 de agosto de 2014 às 01:00  

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

<< Página inicial