SEJAM MUITO BEM VINDOS A ESTE BLOG!--------ABRAÇOS,------SOL da Esteva

sábado, 14 de junho de 2014

Amar, é ter direito







Serena o peito teu! O amargo arfar
Que abala as fundações do pensamento,
É bem uma certeza, a transbordar,
Fremente, na revolta e desalento.

Sossega repousada! Que o limar
Arestas, num polido acabamento,
É obra do destino: amaciar
O duro senso do entendimento.

Confia plenamente no teu peito
E não te sentirás agrilhoada
A uma condição asfixiante.

Tu, Ama! Que o amar, é ter direito;
E a alma, por demais humanizada,
Não pode separar por um instante.



SOL da Esteva

Etiquetas: , , , ,

22 Comentários:

Blogger Magia da Inês disse...

°º。✿✿彡
Amar ilumina a vida.
Que foto maravilhosa!!!! Parabéns!!!!

°º。✿
Bom fim de semana!
Beijinhos do Brasil.✿º°。

14 de junho de 2014 às 13:00  
Blogger Gracita Fraga disse...

E o amor sempre presente nos teus fabulosos versos. Que a gente siga por aí amando e iluminando tudo com a nossa aura de felicidade
Beijos e um lindo dia para você meu querido

14 de junho de 2014 às 13:36  
Blogger Célia Rangel disse...

Amar é ter direito... sempre me apego nisso para tornar a vida mais suave... Tocante poema!
Abraço.

14 de junho de 2014 às 13:36  
Blogger Olinda Melo disse...

O polimento das arestas vem com o tempo, sim.
E o direito de amar, de entregar o coração a um amor pleno,
baseado na confiança e compreensão é algo de maravilhoso.

Bom fim de semana, caro Sol.

Abraço

Olinda

14 de junho de 2014 às 14:02  
Blogger Jossara Bes disse...

Querido Sol,
"Amar é ter direito"! E aparar arestas no andar da vida, faz-se presente e necessário!
Preciosa poesia, como sempre!
Felicidades para você!

14 de junho de 2014 às 14:18  
Blogger Dorli disse...

Oi Sol,
Amar é um direito, só que estão dando outro significado para amar:" ficar"; só quero ver se esse ficar irá driblar os problemas da vida e perdurar até que a morte os separe.
Desculpe um erro na minha postagem, foi distração.
Beijos
Lua Singular

14 de junho de 2014 às 14:30  
Blogger Eduardo Maria Nunes disse...

Nesse arfar flor trepadeira!
pela árvore vai subindo
perfumada flor aventureira
porque tanto a estão poluindo.

Respondendo amigo Sol da Esteva,
ao seu comentário bem explícito
com ou sem bruxas, onde quer que esteja
pela nosso selecção grito!

Não! não acredito,
não sei se as há ou não
mas que seja o mais bonito
o jogo da nossa selecção

Bom fim de semana, um abraço.
Eduardo.

14 de junho de 2014 às 14:40  
Blogger Mariangela disse...

E como é maravilhoso o amor.
E assim nós vamos seguindo... amando, aparando as arestas, confiando... nesta cumplicidade muito gostosa!
Que lindo poema amigo.
Beijos e um belo dia!!
Mariangela

14 de junho de 2014 às 14:40  
Blogger ॐ Shirley ॐ disse...

Só o amor amacia o duro senso do entendimento.
Como sempre, um belo soneto, Sol.
Beijo!

14 de junho de 2014 às 15:37  
Blogger Nilson Barcelli disse...

Sempre que leio os teus sonetos, fico duplamente encantado.
Primeiro, pela métrica, rima, etc. Uma perfeição.
Segundo, porque as imagens poéticas que vais criando, são muito ricas e bem encaixadas no contexto.
E é por estas duas coisas juntas, que eu afirmo que tens um enorme talento para a poesia.
Bom fim de semana.
Abraço.

14 de junho de 2014 às 19:12  
Blogger Mariazita disse...

Amar implica compreensão, limar arestas até que o entendimento seja perfeito.
Isto alcançado, quem ama sente-se livre para amar mais e mais, a cada dia que passa.
Só assim o Amor triunfará.
Belíssimo, o teu soneto.

Um óptimo Domingo
Beijinhos

14 de junho de 2014 às 21:20  
Blogger Pérola disse...

Que arfar em palavras que nos fazem viajar.

Muito belo, amigo Sol!

beijinhos

14 de junho de 2014 às 22:23  
Blogger Evanir disse...

Meu amado amigo Sol.
Fiquei emocionada com seu poema ..
Concordo quem ama verdadeiramente
não poderia se separar nem com a morte.
O amor transcede o tempo e a vida.
Feliz e abençoado Domingo.
Beijos.
Evanir.

15 de junho de 2014 às 01:41  
Blogger António Manuel - Tómanel disse...

"A melhor definição do amor não vale um beijo." disse Machado de Assis.

É mais forte que que o beijo...

Gostei do soneto.
Um abraço cá do Algarve.

15 de junho de 2014 às 12:13  
Blogger Evanir disse...

Que Deus abençoe sua semana
beijos no coração.
Evanir.

16 de junho de 2014 às 00:30  
Blogger Eli disse...

Sentiste estas palavras?

16 de junho de 2014 às 01:10  
Blogger Felismina mealha disse...

Belíssimo, meu amigo!

Força! Aquele abraço.

F.M.

16 de junho de 2014 às 20:51  
Blogger São disse...

Amar é um direito, sim! Se for dever...é outra coisa qualquer!

beijinhos, Sol

17 de junho de 2014 às 19:33  
Blogger Zilani Célia disse...

OI SOL!
O MAIOR DE TODOS OS DIREITOS, AMAR.
LINDO TEXTO.
ABRÇS
http://zilanicelia.blogspot.com.br/

18 de junho de 2014 às 01:37  
Blogger fus disse...

Maravilloso poema. Enhorabuena

un abrazo

fus

19 de junho de 2014 às 17:45  
Blogger Dora Regina disse...

Amigo Sol, muitas emoções transmitem suas poesias, bonito sentimento.
Grande abraço!
Bjs

22 de junho de 2014 às 18:44  
Blogger Carmem Grinheiro disse...

Olá, Sol da Esteva
Belo poema, belo canto ao amor e ao direito ao amor, esse, que abala-nos as fundações do pensamento. Maravilhoso.
Abço amigo

24 de junho de 2014 às 21:26  

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

<< Página inicial