SEJAM MUITO BEM VINDOS A ESTE BLOG!--------ABRAÇOS,------SOL da Esteva

sábado, 15 de fevereiro de 2014

Pôr-do-sol




 



Rosto impalpável, belo, extasiante...
Corpo sagrado, quente, acolhedor...
Vejo, em teu seio, vivo e palpitante,
Um coração ardente e sedutor.

Se eu pudesse ter-me a cada instante
No imo desse ser, o meu fervor
Seria sementeira, fecundante,
Da qual germinaria só Amor.

Antes morrer, nas cinzas, sustentando
O fogo-fátuo, místico, inseguro,
Que esquecido no tempo e andar vogando...

...Só custa não guardar o que eu achei,
Pelo carinho lindo, branco e puro;
Jamais, tal pôr-do-sol, esquecerei!


 

SOL da Esteva

 

Etiquetas: , , ,

25 Comentários:

Blogger Rita Sperchi disse...

Bom dia de sábado!!

Acordar com ´por do Sol e ler um poema
assim é só alegria parabéns pelo belo

.Bjusss tenha um bom final de semana

Abraços

__________⊰•✿.•°•.•✿⊰Rita!!

15 de fevereiro de 2014 às 10:45  
Blogger Juvenal Amado disse...

Bonita, serena, calmante e em Paz

Um abraço

15 de fevereiro de 2014 às 19:04  
Anonymous Anónimo disse...

Perfeito, meu amigo!

Adorei!

Parabéns! Está lindo!

Um abraço

F.M.

15 de fevereiro de 2014 às 19:51  
Blogger Célia Rangel disse...

"Ser sementeira fecundante do amor" ... nada mais aconchegante em nossas relações humanas! Lindo poema!
Abraço, SOL!

15 de fevereiro de 2014 às 22:19  
Blogger manuela barroso disse...

E como ele brilhou ainda mais!
Uma metáfora só!E com que nível!
O nosso poeta sonetista impagável.
Abraço querido amigo Sol

16 de fevereiro de 2014 às 02:15  
Blogger António Manuel - Tómanel disse...

O por do sol é sempre apaixonante, tal é o teu poema de hoje.
Um grande abraço cá deste meu Algarve.

16 de fevereiro de 2014 às 12:27  
Anonymous David C. disse...

Que inspirador puede llegar a ser el sol.
Saludos
David

16 de fevereiro de 2014 às 14:52  
Blogger Patrícia Pinna disse...

Boa tarde, Sol. Mais um linde presente você nos concede.
A sua sensibilidade me comove.
Germinar amor é o que produz felicidade e saúde, sempre!
Quanto brilho em teus versos, amigo.
Tenha uma abençoada semana de paz!
Beijos na alma!
Tudo de bom!

16 de fevereiro de 2014 às 16:31  
Blogger Canto da Boca disse...

Um pôr de sol digno de um poema, de fato, inspirador!

;))

16 de fevereiro de 2014 às 23:24  
Blogger Duarte disse...

Este Sol não está vermelho como um morango, como canta o Carlos do Carmo, mas sim em chama viva.
Gosto de sonetos, e desta construção tua. Parabéns. :))

17 de fevereiro de 2014 às 20:19  
Blogger Lilá(s) disse...

O encanto da natureza a inspirar o poeta! gosto
Bjs

18 de fevereiro de 2014 às 00:02  
Blogger Dorli disse...

Olá Sol,
O pôr do sol sempre foi fonte de inspiração dos poetas apaixonados.
Que a beleza desse pôr do sol acalme seu coração para uma vida longa cheia de anseios.
Um beijo
Lua Singular

18 de fevereiro de 2014 às 00:58  
Blogger Jossara Bes disse...

Querido Sol!
Certas imagens nos proporcionam sonhos ou lembranças aconchegados no coração!
Lembranças suaves e delicadas, tal qual o por do sol!
Bela poesia!
Felicidades para você!
Beijos!

18 de fevereiro de 2014 às 11:14  
Blogger Sissym Mascarenhas disse...

Sol,

Belo, romantico, sedutor! eu me sinto seduzida ao ver um magnifico por-do-sol.

bjs

18 de fevereiro de 2014 às 19:24  
Blogger La Gata Coqueta disse...



Mantén los ojos fijos en las estrellas
y la esperanza floreciendo en el corazón,
mientras los sueños que persigues
se adhieren al seno de la ilusión…

Te envío un abrazo desde la distancia
con la mano puesta en los sentimientos,
para desearte un magnifico miércoles!!

Atte.
María Del Carmen


19 de fevereiro de 2014 às 02:29  
Blogger Mariazita disse...

Obrigada por teres te juntado à festa de aniversário do meu blog, e pelo lindo poema que lhe ofereceste.

Este pôr do sol é lindo, e deu origem a um poema igualmente bonito.

Beijinhos

19 de fevereiro de 2014 às 16:43  
Blogger Smareis disse...

Olá Sol, Boa tarde!
Tudo bem poeta?
Excelente e maravilhoso seu poema.
Deixo um beijo!
Ótima semana!

19 de fevereiro de 2014 às 17:25  
Blogger LUZ disse...

E que sol, Sol!

Não sei, se fez do seu soneto uma metáfora amorosa, ou se na metáfora fez amor, ao pôr-do-sol. De qualquer das formas, conseguiu o que pretendia: ENCANTOU-ME E ILUMINOU-ME, eu que já sou luz.

Se pudéssemos, constantemente, ter palavras deste teor, ai, com certeza, que haveria sempre em nós, e no mundo, muito amor.

Boa sementeira, porque o corpo é divino, e o seio, embora lhe caiba na mão, é santificado, sublime, ansiado.

Os homens têm memória "curta", costuma dizer-se, para determinadas "coisas", mas há outras, que nunca esquecem: foi o caso.

Evidente que o comentário que fiz ao soneto, que escreveu, se baseou, única e simplesmente, no seu eu-lírico.

Dias muito felizes, com sentires nascentes.

Beijo.

19 de fevereiro de 2014 às 18:46  
Blogger Manuel disse...

No coração de um poeta há, sempre, um Sol a nascer.
O pôr-do-sol, não é mais que um momento em que a imaginação se deixa tocar pelas musas que os povoam.
Belo soneto!

19 de fevereiro de 2014 às 21:26  
Blogger © Piedade Araújo Sol disse...

por vezes um por do sol faz maravilhas.

um soneto muito inspirador.

beijos

:)

20 de fevereiro de 2014 às 12:27  
Blogger Silenciosamente ouvindo... disse...

Muito bom este seu poema. Ontem tentei enviar comentário
e não seguiu. Veremos se hoje segue,
Desejo que esteja bem.
Bj.
Irene Alves

20 de fevereiro de 2014 às 15:55  
Blogger eduardo maria nunes disse...

Impalpável, encantante,
Lindo rosto desejado
Do amor desencontrado
Sol posto tão distante!

Se eu pudesse ficaria,
Nunca me iria embora
Viver no mundo com alegria
Sempre e qualquer hora!

Obrigado amigo Sol da Esteja, pela sua visita.
Desejo-lhe uma boa tarde, um abraço.
Eduardo

20 de fevereiro de 2014 às 15:59  
Blogger São disse...

Este pôr do Sol está fascinante e o poema lindo.

Bom serão

20 de fevereiro de 2014 às 18:51  
Blogger Luconi Marcia Maria disse...

Uma metafora amorosa muito bela, pois comparas o inesquecível momento com as belezas do espetáculo do por do sol. Amigo poeta, fiquei extremamente feliz em encontrar teu comentário em forma de tão belo poema, quando fiz o meu poema respondendo, difícil não me foi, pois a um ano e meio meu companheiro partiu para o mundo espiritual vitimado deste mal, e foi exatamente da forma que poetei que encontrei forças até o final sem passar a ele minha tristeza, abraços e bjos em seu coração Luconi

20 de fevereiro de 2014 às 23:04  
Blogger MARILENE disse...

Não esquecemos o que nos marca com beleza, seja o que nos chega pelos olhos, seja o que penetra em nossos corações. Bjs.

21 de fevereiro de 2014 às 20:15  

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

<< Página inicial