SEJAM MUITO BEM VINDOS A ESTE BLOG!--------ABRAÇOS,------SOL da Esteva

sábado, 8 de dezembro de 2012

Eterno Amor






 

Não sei como olharei o leito teu,
Se jazes em ardor e sofrimento!
Terei que ganhar forças e alento
Que ora, em silêncio, peço ao Céu.

Bem sabes que minh'Alma está contigo
Na Vida ou na Morte que tenhamos.
Igual ao que, aqui, nós nos amamos
Teremos outro espaço mais amigo.

Assim, já voaremos livremente
Por sobre a terra inteira onde vivemos
E nada se oporá ao que sentimos.

E lá, será gozar eternamente
O Amor que despertou e que quisemos,
De sempre que o soubemos ou nos vimos.

 



SOL da Esteva

Etiquetas: , , ,

38 Comentários:

Blogger Jossara Bes disse...

Olá, Sol!

A vibração de nossos sentimentos alcança dimensões inimagináveis!
Percorrendo o universo eternamente, em forma de “ondas de energias”.
Conexão invisível a qual chamamos, AMOR!
Querido amigo poeta, linda declaração de amor!
Beijos!

8 de dezembro de 2012 às 09:48  
Blogger Rui Pires - Olhar d'Ouro disse...

Poema escrito e pensado de forma maravilhosa!
Abraço

8 de dezembro de 2012 às 10:34  
Blogger Célia Rangel disse...

O amor, em sua magnitude transcendental, é o que nos alimenta para a eternidade!
Abraço, Célia.

8 de dezembro de 2012 às 11:48  
Blogger António Manuel - Tómanel disse...

Voar livremente com ou sem asas é algo imaginário.
Teu poema traduz paz de espirito.
Alma que voa livremente sobre a Terra levando a sua amada, de certeza que chega ao Céu e terá felicidade eterna.
Um abraço cá do Algarve.

8 de dezembro de 2012 às 12:28  
Blogger edumanes disse...

Acordado sonhando
Com o eterno amor
Devagar vou andando
Alentejano trabalhador!

Amor, alegria e sofrimento
Honestidade e respeito
É o que não existe no parlamento
Dos políticos é o maior defeito!

Bom fim de semana,
um abraço
Eduardo.




8 de dezembro de 2012 às 15:29  
Blogger Cristina disse...

Que los sueños siempre sean como esos rayos de luz atravesando el cielo... me encantó leerte!
Te dejo un fuerte abrazo, buen fin de semana!
¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨★
¨¨¨¨¨¨¨¨¨**
¨¨¨¨¨¨¨¨¨*o*
¨¨¨¨¨¨¨¨*♥*o*
¨¨¨¨¨¨**o**♥*o*
¨¨¨¨¨**♥**o**o**
¨¨¨¨**o**♥***♥*o* “
¨¨¨*****♥*o**o****
¨¨**♥**o*****o**♥**
¨******o*****♥**o***
****o***♥**o***o***♥ *
¨¨¨¨¨____!_!____
¨¨¨¨¨\_________/¨¨¨@

8 de dezembro de 2012 às 21:35  
Blogger rosa-branca disse...

Olá amigo Sol, mais um maravilhoso soneto que adorei. Que esse amor esteja para lá da eternidade. Beijos com carinho

8 de dezembro de 2012 às 23:09  
Blogger luna luna disse...

o amor jamais acaba ele vive no universo, e para lá da dor permanecerá
beijos

9 de dezembro de 2012 às 08:03  
Blogger Dorli disse...

Olá Sol!
Um soneto que é um grito de um amor espiritual e, quando juntos amaremos sem sofrimento uma eternidade de lindas emoções.
Começamos a construir o amor aqui na Terra, mas ele fica inacabado quando nos tiram o gosto de viver. Mas num plano espiritual o amor prevalece sobre todas as coisas e ele é para toda a eternidade.
Beijos
Lua Singular

9 de dezembro de 2012 às 11:24  
Blogger Magia da Inês disse...

✿✿°•.
Sonetos e amor sempre foi a combinação perfeita.
Você é um mestre.

Bom domingo!
Boa semana!
Beijinhos.
Brasil
¸.✿°°•.¸.¸•°♡⊱╮╮

9 de dezembro de 2012 às 12:28  
Blogger Felismina mealha disse...

Parabéns pela construção deste soneto, meu amigo!

Abraço fraterno

Felismina.

9 de dezembro de 2012 às 15:15  
Blogger Silenciosamente ouvindo... disse...

Meu querido amigo, venho agradecer muito

sensibilizada, os seus votos de boas Festas

que muito agradeço. Desejo o mesmo para si

e para sua Família e que para o ano possamos

voltar a fazer o mesmo. Um beijinho
Irene Alves

9 de dezembro de 2012 às 17:54  
Blogger Leninha disse...

Meu muito querido Sol,

É esta esperança do Além da Vida que nos faz continuar esta jornada, contando com um dia em que estaremos, novamente, vivendo nossos amores, eternos amores.
O sofrimento do ser amado é algo difícil de ser vivido...mas à nossa frente uma clarineta invisível, trará a melodia imortal, assegurando a bem aventurança que um dia virá.

Bjssssss,
Leninha

9 de dezembro de 2012 às 20:22  
Blogger Lilá(s) disse...

Como sempre lindo e profundo o teu sentir!
Boa semana
Beijinhos

9 de dezembro de 2012 às 23:52  
Blogger Mariangela disse...

Oi Sol, meu querido amigo poeta!
Mais que os lindos sonetos que compõe;
são os teus verdadeiros e eternos sentimentos
que eu admiro tanto!
Parabéns sempre!
Beijosss de uma boa e abençoada semana!
Mariangela

10 de dezembro de 2012 às 10:05  
Blogger Everson Russo disse...

Esse amor eterno que mora no infinito da alma é tudo que buscamos amigo,,,abraços fraternos de boa semana pra ti..

10 de dezembro de 2012 às 13:31  
Blogger Manuel disse...

Quando o poema anda de mãos dadas com o amor e a paixão, a alma do poeta está sempre alimentada.
Belo soneto.
Um abraço

10 de dezembro de 2012 às 13:45  
Blogger Dolce Vita disse...

Belíssimo!

10 de dezembro de 2012 às 17:42  
Anonymous Anónimo disse...

oiçam ao som da música de Liszt.

11 de dezembro de 2012 às 10:10  
Blogger António Bernardo disse...

o anónimo do comentário anterior, sou eu; antónio bernardo

11 de dezembro de 2012 às 15:17  
Blogger Zilani Célia disse...

OI SOL!
COMO ESTE SENTIMENTO QUE SE CONSTRÓI NA VENTURA PODERÁ SE MANTER NO SOFRIMENTO?
SÓ POR SER VERDADEIRO, POIS O QUE ASSIM O É, NÃO SUCUMBE FRENTE AS ADVERSIDADES...
ABRÇS
http://zilanicelia.blogspot.com.br/ClickAQUI

11 de dezembro de 2012 às 17:37  
Blogger manuela barroso disse...

Aqui ou lá, importa é ter encontrado uma razão para viver.
Um soneto, dos mais lindos Sol
Um grande abraço

11 de dezembro de 2012 às 18:48  
Blogger Maria Alice Cerqueira disse...


Prezado amigo
Vim agradecer sua presença amiga lá no meu recanto.
Eu vim também lhe oferecer dois selinhos, um de 700 seguidores e o outro com os votos de Feliz Natal.
http://www.mariaalicecerqueira.com/
Abraço fraterno.
Maria Alice

11 de dezembro de 2012 às 20:40  
Blogger Carolina disse...

Ola amigo Esteva como va?
super emotiva peosia, comencei a sentirme nostalgica. Amor hasta o infinito, amor eterno, amor ideal, es hermosa, palavras tuas falannos de seu gran calor humano.
Um beijo grande.

11 de dezembro de 2012 às 21:16  
Blogger Túlia Catalão disse...

Os seus sonetos são sempre tão intimistas e tão maravilhosos, Sol.
A difícil arte de fazer sonetos onde aqui nascem tão belos.
Bjis

11 de dezembro de 2012 às 22:25  
Blogger Sonhadora (RosaMaria) disse...

Meu querido amigo

Há amores assim que vão para além do tempo.Como sempre adorei.

Um beijinho com carinho
Sonhadora

11 de dezembro de 2012 às 23:42  
Blogger lis disse...

Lindo poema ,
lindo o amor que por ser tão forte torna-se eterno,
nada o abalará _ nem amorte,
abraços Sol
e bons dias

12 de dezembro de 2012 às 22:17  
Blogger MARILENE disse...

Muito belo, na construção e no sentido. O amor, assim vivido, desconhece o tempo. Quando as almas voltarem ao lugar de onde vieram, ainda estarão eternamente entrelaçadas. Bjs.

13 de dezembro de 2012 às 00:07  
Blogger Simone MartinS2 disse...

Boa noite querido,
viajei contigo entre
ceu e inferno, entre
a morte e a vida, entre
a dor e o lamento, mas
fiquei feliz, pois apesar
de tudo, os dois se reencontram!

Abraços saudosos...

13 de dezembro de 2012 às 01:19  
Blogger © Piedade Araújo Sol disse...

eu sei que me repito, mas, acho que tens muito talento para escrever sonetos que não é nada fácil.

e o amor será eterno, sem nada que o corrompa, assim interpretei este soneto.

obrigada!

beijo

;)

13 de dezembro de 2012 às 08:25  
Blogger Lúcia Bezerra de Paiva disse...

O amor, eterno amor, sempre a embelezar os seus sonetos.

Beijos, amigo SOL,
da Lúcia

13 de dezembro de 2012 às 14:50  
Blogger Dorli disse...

Oi Sol!
Nem sei como agradecer sua visita, você é muito sensível e isso é bom.
Beijos no coração
Lua Singular

13 de dezembro de 2012 às 16:18  
Blogger Rita disse...

º° ✿ ·.¸.•♪Final de ano se aproximando
Muito trabalho, correria, com
presentes, fazer a ceia em família
e ainda da um tempinho de vim deixar
um abraço pelo belo post
Sei que meu tempo é curto, mas meu carinho é enorme ...Bjuss
Rita!!!!º° ✿ ·.¸.•♪

Lindo esse Eterno Amor

13 de dezembro de 2012 às 17:05  
Blogger Evanir disse...

Quantas barreiras vencemos
no decorrer desse ano.
Quantas ficaram para resolver
no próximo ano.
Quantos amizades eternas eu conquistei
quantos se perderam no meio do caminho.
Existe amizades eternas também as passageiras
aquelas que enche nosso coração
de alegria e depois parte.
Enfim é quase Natal numa prece silenciosa
permaneço orando com fidelidade por cada amigo(a)

Desejo a você nesse Natal muita paz e muita luz.
Não são os presentes que me fascina ,
mais o aniversário de Jesus.
Um abençoado final de semana.
Beijos no coração e carinhos na alma.
Evanir.
Sol esta tudo bem meu amigo querido??

13 de dezembro de 2012 às 17:11  
Blogger Silenciosamente ouvindo... disse...

Excelente poesia, como já nos habituou.

Aproveito para lhe desejar e a sua Família

um FELIZ NATAL.
Bj.
Irene Alves

13 de dezembro de 2012 às 20:44  
Blogger CamilaSB disse...

Olá amigo Sol, tocou-me com este maravilhoso e sensível soneto - Eterno Amor - tão cheio de beleza e ternos sentimentos... que o amor e o espírito natalício lhe dê a si e aos seus um Natal cheio de alegria, paz, amor, saúde e forças para vencer os obstáculos do dia-a-dia :)) [tenho andado ausente... mas hoje, arranjei um tempinho para visitar os amigos] Bem-haja pelo seu carinho, um beijinho e tenha um bom final de semana :)

14 de dezembro de 2012 às 21:41  
Blogger vieira calado disse...

Um sentido, sensível soneto!


Saudações poéticas!

14 de dezembro de 2012 às 22:49  
Anonymous DAD disse...

Que belissimos poemas encontrei por aqui, meu Amigo!
Parabéns!

20 de dezembro de 2012 às 20:54  

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

<< Página inicial