SEJAM MUITO BEM VINDOS A ESTE BLOG!--------ABRAÇOS,------SOL da Esteva

sábado, 24 de novembro de 2018

O Amor como Bem seguro





Estendo as mãos no vácuo da existência.
Tento palpar um nada que se veja.
A noite negra traz-me a tua ausência
E a tristeza que já me sobeja.

Toda a minha Alma na sua impotência
De fogo-fátuo se evola e adeja
Antes desejando a plena demência                             
Por remédio e cura benfazeja.

Lentamente me vou desagregando
Sem coesão de Amor precioso e puro.
Meus restos se amontoam até quando?

Cristalizarei o senso imaturo?
O Mundo sabe que só perdoando
Se ganha o Amor como Bem seguro.



SOL da Esteva






Etiquetas: , , ,

8 Comentários:

Anonymous alfacinha disse...

Um amor que supera tudo ,torna-se sempre um refúgio seguro.
Abraço

24 de novembro de 2018 às 12:12  
Blogger Gil António disse...

Boa tarde:- Poema brilhante, maravilhoso de ler.
.
* Porque partes em desatino ( Poetizando e Encantando ) *
.
Votos de um feliz fim de semana.

24 de novembro de 2018 às 14:37  
Blogger Cidália Ferreira disse...

Poema absolutamente fabuloso!!
[Poetizando e Encantado ] ESPELHO MEU...
Beijos. Bom fim - de - semana!

24 de novembro de 2018 às 16:37  
Blogger ematejoca disse...

Perdoar SEMPRE!
Esquecer NUNCA!

Um soneto de amor 💓 que li com prazer.

Continuação de bom fim-de-semana cavalgando na imaginação 🏇

24 de novembro de 2018 às 17:11  
Blogger lua singular disse...

Oi Sol,
Uma poesia muito certa.
A vida é assim, mas não sou de perdoar...Vou levando a vida, só.
Adorei
Beijos no coração
Lua Singular

25 de novembro de 2018 às 00:13  
Blogger Olinda Melo disse...

OLá, Sol

Bom dia:

Talvez procurando esquecer as mágoas se encontre alguma paz. Talvez os desgostos de amor por vezes encontrem refúgio na demência. Mas, o importante nesses assuntos do coração é congregar como ajuda um pouco do raciocínio de que somos bafejados. Pesando os prós e os contras, sabendo de que nada vale viver congestionados pelo desamor penso que o perdão é ainda o melhor caminho.

Belo poema, meu amigo. Gostei muito.

Abraço

Olinda

25 de novembro de 2018 às 08:57  
Blogger Maria Rodrigues disse...

Sentido, profundo e belo soneto.
Beijinhos
Maria
Divagar Sobre Tudo um Pouco

28 de novembro de 2018 às 21:51  
Blogger Jaime Portela disse...

Perdoar é sempre o melhor, porque com o contrário ninguém lucra...
Excelente soneto, parabéns pela inspiração.
Caro amigo, um bom fim de semana.
Abraço.

30 de novembro de 2018 às 10:08  

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

<< Página inicial