SEJAM MUITO BEM VINDOS A ESTE BLOG!--------ABRAÇOS,------SOL da Esteva

sábado, 22 de abril de 2017

Já tive a minha alegria




Delírio ardente
Num sofrer fremente!
Tenho a Alma cheia,
Alagada de vivência
E fechada
Por não poder dar nada.

Sinto
A pureza do que tenho
(e não minto)
Na percepção
De lutas latentes
No meu interior,
Pela aceitação desejada
Dum sublime Amor.

Sou só
Na convivência dum dia.

Já tive a minha alegria
(Até ruir),
A confiança,
A amizade
E agora a saudade
Mastigada no pensamento
De que a justiça
Já não dá alento.


SOL da Esteva

Etiquetas: , ,

sábado, 15 de abril de 2017

O sonho que escrevi





Me desespero pelo abandono
Que a força do destino me dotou;
Já sinto as folhas secas, dum Outono
Que a vida (triste vida) me legou.

... E tempo houve, que vivi no sono
Aonde a minha Alma mergulhou.
Senti Amor, vivi e veio o dono
Da Primavera e me despertou.

Desejei, tão só, a contemplação
Da flor nascida em teu coração...
Muros de raiva o egoísmo ergueu

E me impedem que eu possa olhar
O canteiro florido e perfumar
O sonho que escrevi sob este Céu.



SOL da Esteva


Etiquetas: , , ,

sábado, 8 de abril de 2017

Carinho e fogo




Rosto impalpável, belo, crepitante;
Ente sagrado, quente, acolhedor.
Sinto, em teu seio, quente e palpitante
O coração ardente e sedutor.

Quisera segurar, a cada instante,
No imo desse ser, o meu fervor.
Teria sementeira fecundante
De onde germinava só o Amor.

Antes morrer, em cinzas, sustentando
O fogo-fátuo mítico do futuro,
Que esquecido, no tempo já voando.

Custa-me guardar quanto eu achei,
Por ser carinho e fogo do mais puro.
Jamais tal sentimento eu trocarei!



SOL da Esteva

Etiquetas: , , ,

sábado, 1 de abril de 2017

Seria quimera?




Sou o Ser
Que criou um mundo,
(Vazio e frio)
Com suor e dor
E o vê despido
De vantagem
E sem sentido profundo.

Sou o Ser
Que não foi vivido,
Porque não viveu.
Nada foi perdido;
Nada há para viver
Ou para dar.

Quem me dera
Poder destruir este mundo
E recriá-lo em outra vida
Onde apenas coubesse o Amor!
Seria quimera?


SOL da Esteva

Etiquetas: , ,