SEJAM MUITO BEM VINDOS A ESTE BLOG!--------ABRAÇOS,------SOL da Esteva

sábado, 15 de outubro de 2016

Verdade no coração






A Força do Destino,
É saudade que dói.

Se coubesse numa mão,
O pensamento, atroz,
De ter um mundo vivo,
Que não somos nós
E nada restava... Nada!

Ergue-se, ao alto, o estandarte
Da fome de viver
A vida inteira,
Na arte de saber sonhar
Doutra maneira.

A Força do destino,
É Amor que não pode haver,
Mas teima em existir
Desafiando o mundo;
É vida noutra dimensão,
Sem forma de ser de outra forma,
Que não a identidade
Na verdade no coração.


SOL da Esteva


Etiquetas: , ,

14 Comentários:

Blogger Jaime Portela disse...

O destino tem muita força...
Magnífico poema, meu amigo, gostei imenso.
Sol, tem um bom fim de semana.
Abraço.

15 de outubro de 2016 às 09:45  
Blogger Rui Pires - Olhar d'Ouro disse...

Lindo!
Abraço

15 de outubro de 2016 às 10:59  
Blogger Olinda Melo disse...


Olá, Sol

Obrigada por iluminar o nosso dia com este belo Poema. Seguir o coração é um percurso desejável na senda dos afectos. Por vezes, contrariar o destino talvez seja um empreendimento com bons frutos. Difícil mas não impossível se nisso pusermos toda a força do querer.

Grande abraço.

Olinda

15 de outubro de 2016 às 11:07  
Blogger Célia Rangel disse...

Amor que não pode existir e ainda assim existe, apesar de... Chamo a isso de eternidade amorosa. Sempre nos pertencerá!
Abraço.

16 de outubro de 2016 às 07:13  
Blogger lua singular disse...

Oi Sol,
Que tristeza de poesia. Só Deus pode modificá-la, eu cá com muita dor. Hoje quase morri: pressão 9x6, tomei soro e estabilizou.
Deus é nosso pai.
Beijos
Lua Singular

17 de outubro de 2016 às 00:51  
Blogger Majo Dutra disse...

Profundamente triste e absolutamente belo!
Ótima semana, Sol.
Beijinho.
~~~~

17 de outubro de 2016 às 14:14  
Anonymous Arte & Emoções disse...

Eu, particularmente, acredito na força do destino, pois tenho motivos para isso. Rsrs.

Abraços,

Furtado

17 de outubro de 2016 às 20:56  
Blogger Dorli Ramos disse...

Oi Sol,
Obrigada pela visita
Beijos
Minicontista2

17 de outubro de 2016 às 22:59  
Blogger CÉU disse...

O coração e o destino confundem-se, e fico sempre sem saber quem manda mais e quem manda antes.

Beijos, sol!

18 de outubro de 2016 às 16:51  
Blogger Odete Ferreira disse...

A maior parte das vezes não obtemos resposta sobre a nossa forma de estar no mundo e sobre o que nos move em direção ao outro.
Gostei muito deste poema/reflexão.
Bjo, Sol :)

18 de outubro de 2016 às 18:40  
Blogger Zilani Célia disse...

OI SOL!
O DESTINO TORNA POSSÍVEL O QUE NOS PARECIA INADMISSÍVEL.
LINDO POEMA, AMIGO.
ABRÇS

http://zilanicelia.blogspot.com.br/

18 de outubro de 2016 às 18:54  
Blogger Maria Rodrigues disse...

Acredito na força do destino.
Nostálgico e belo poema
Um abraço
Maria

20 de outubro de 2016 às 22:24  
Blogger Elio disse...

Ciao Sol,scusa la lunga assenza, ma problemi di salute mi hanno impedito di seguire i vari blog. Appena, appena, ho avuto il tempo di seguire il mio rispondendo ai commenti. Leggere le tue poesie mi mancava e quindi ne ho letto diverse andando indietro nel blog. Un amichevole abbraccio e buon fine settimana.

21 de outubro de 2016 às 21:05  
Blogger lua singular disse...

Oi Sol,
Eu acredito no destino, pois a gente trabalha quase a vida toda, fica doente sara rapidinho, mas quando chegamos no ápice da vida nenhum amor nos cura a dor que persiste em que fazer companhia e as outras dores com inveja vêm nos fazer companhia.
Nem beijinhos dos filhos queridos já não tem o mesmo sabor, mas tem que ser assim; assim será
Sua poesia veio de encontro do que estou sentindo.
Beijos
Lua Singular

22 de outubro de 2016 às 19:34  

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

<< Página inicial