SEJAM MUITO BEM VINDOS A ESTE BLOG!--------ABRAÇOS,------SOL da Esteva

sábado, 22 de outubro de 2016

Os Amores de ilusão



 

Á beira-mar,
Enlaçados na poesia
Dum Amor sublime,
Dois corpos fundidos
Em carícias e beijos,
Desdobram-se em desejos.

A brisa refresca os sentidos
E confunde os gemidos
No doce marulhar...

Á beira da noite
Junto ao Mar,
Na liberdade de andar,
A ternura inebriante
Manifesta a cada instante
Esse mítico compasso.
Desvenda encantamentos,
Misturas de mar e sal,
De espumas brancas, de cal,
Brilhando na escuridão.

Se essa espuma adejar,
A Sereia vem tomar
Os Amores de ilusão.


SOL da Esteva

Etiquetas: , ,

11 Comentários:

Anonymous Rosa Mattos disse...

oi Sol, bonito poema, lindamente construído.

"enlaçados na poesia" \o/ gostei!

abraços/

22 de outubro de 2016 às 08:46  
Blogger Célia Rangel disse...

Desejos de Amores de Ilusão, ainda que supérfluos, invade nossa ternura colorindo de esperança as misturas amorosas...
Abraço.

22 de outubro de 2016 às 19:15  
Blogger lua singular disse...

Oi Sol,
Sua poesia me deu saudade quando morava numa cidade perto do mar, como tenho a pele muito fina, descia a serra em 45', ia um pouco brincar na praia,depois um banho rápido, íamos a um restaurante comer risoto de camarão e subíamos mortos de sonos, cada um dirigia um pouco.
Deixei um comentário na postagem abaixo.
Beijos
Lua Singular

22 de outubro de 2016 às 19:44  
Blogger Reflexos Espelhando Espalhando Amig disse...

Que linda poesia!
Adoro vir aqui.
Bjins
Catiaho Alc.

23 de outubro de 2016 às 12:53  
Blogger Jaime Portela disse...

Há amores que são uma ilusão...
Magnífico poema, caro amigo, gostei imenso.
Sol, tem um bom domingo e uma semana feliz.
Abraço.

23 de outubro de 2016 às 14:45  
Blogger Luis Coelho disse...

Maravilhosa esta musicalidade com que constrói o poema.
Mensagem vibrante.

23 de outubro de 2016 às 22:13  
Blogger Majo Dutra disse...

À beira-mar e à beira da noite os sentimentos afloram com mais intensidade e poesia...
O seu canto é tão belo como o amor no tempo e lugar citados...
Abraço, Sol amigo.
~~~~~~~~~~~~

23 de outubro de 2016 às 23:00  
Blogger Pérola disse...

O mar, esse feitiço que me chama sem cessar.

Beijo

24 de outubro de 2016 às 19:35  
Blogger Odete Ferreira disse...

Comentei pelo TM; verifico que só fica no Google mais. Transcrevo:
Amores de verão, direi eu. Tão belamente expressos, no poema, Sol!
Bjo :)
(Leitura e comentários aos poemas em dia. Confere!)

25 de outubro de 2016 às 01:33  
Blogger Gracita disse...

Que o amor nunca vire ilusão pois um sentimento tão lindo e tão pujante não pode se esvair na branca espuma que vem do mar
O cenário deste poema é perfeito para uma belíssima história de amor
Beijos

29 de outubro de 2016 às 12:37  
Blogger Luis Coelho disse...

Como das outras vezes,digo, não sei comentar. Poesia onde navegamos, mar que mamamos, ondas onde vivêmos o amor que de amor se faz.

19 de novembro de 2016 às 15:14  

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

<< Página inicial