SEJAM MUITO BEM VINDOS A ESTE BLOG!--------ABRAÇOS,------SOL da Esteva

sábado, 17 de setembro de 2016

Morte, silêncio, ou nada...

 
 

Morri, traidor!
Morri pela tua boca.
A infâmia, é honra que te sustem
E não a que me toca.

Outros infelizes,
Te acham sabedor,
Digno de louvor
Por uma Pátria traída.
Isto não dá vida
Aos que se doaram com Amor.
A (minha) Pátria, traidor,
Contigo não tem saída,
Nem com quem te faz maior.
Cair da janela, foi pouco
Para um trair tão louco,
Que, de Poder, teve anelos.
Lembra as glórias da vida,
Onde a justiça foi tida
Numa Pátria alvoroçada.
Portugal tem, na História,
Nobreza, saber, firmeza,
Mas nunca a falsa glória.

Aos Migueis de Vasconcelos,
Morte, silêncio, ou nada...
 

Santos Oliveira
16NOV2016

 
Poema, do Sargt Santos Oliveira, lembrando o acontecimento
de 16Nov1964, na Guerra do Ultramar,  Ilha do Cômo-Guiné.
Homenagem solidária aos Camaradas seus subordinados, no Pel. Indep. de Morteiros 912 e abrangendo todos os  militares da
Companhia de Caçadores 557, que, nessa noite, “foram” Massacrados, segundo as palavras falsas, intencionais e conscientemente proferidas, na Rádio de Argel.
 
A descrição pode ser complementada revendo os Post’s:
 

SOL da Esteva


Etiquetas: , , , ,

13 Comentários:

Blogger Célia Rangel disse...

Estamos sempre em luta, com nossas palavras poéticas, pela Pátria e sua dignidade! Mas, nossos governantes deixam muito a desejar, não é mesmo, SOL?! Um poema compatível e muito, com a situação do meu país!
Abraço.

18 de setembro de 2016 às 14:20  
Blogger Majo Dutra disse...

A traição é sempre algo diabólico de repercussões catastróficas sobre os atingidos, mas em cenário de guerra é simplesmente devastador...
Faz bem em falar desses acontecimentos...
Dias serenos e aprazíveis.
Abraço, amigo Sol.
~~~~~~~~~~

18 de setembro de 2016 às 23:18  
Blogger Gracita disse...

Uma dor, um lamento, um grito esmagado que sai como um gemido massacrado pela traição. Nada é mais aviltante do que uma traição
Uma semana plena de abraços e sorrisos caro amigo Sol
Beijos

19 de setembro de 2016 às 00:34  
Blogger JC Abreu dos Santos disse...

Meu prezado Amigo e Camarada-d'Armas,

Que lhe não faltem energias!

Forte abraço.

20 de setembro de 2016 às 11:43  
Blogger Ana Carolina Soliter disse...

Aos amigos da Leninha (blog MULTIPLICIDADE DE MIM – http://helena.blogs.sapo.pt), peço que passem pelo seu blog para se inteirarem de uma notícia.
Grata
Aninha

20 de setembro de 2016 às 14:17  
Blogger Ana Carolina Soliter disse...

Aos amigos da Leninha (blog MULTIPLICIDADE DE MIM – http://helena.blogs.sapo.pt), peço que passem pelo seu blog para se inteirarem de uma notícia.
Grata
Aninha

20 de setembro de 2016 às 14:18  
Blogger Dorli Ramos disse...

Oi Sol,
Que poesia triste e doída. Passamos por muitas amarguras.
O céu escureceu no meu blog
Beijos
Minicontista2

21 de setembro de 2016 às 01:46  
Blogger Smareis disse...

Olá Sol!
Uma poesia triste. Me fez refletir a respeito do meu País. Um abraço e boa semana!
Blog da Smareis

21 de setembro de 2016 às 01:51  
Anonymous Arte & Emoções disse...

Olá amigo! Para mim fica difícil comentar por desconhecer o assunto.

Abraços,

Furtado

21 de setembro de 2016 às 01:56  
Blogger Jaime Portela disse...

E o número dos Miguéis de Vasconcelos não diminuiu e continuam por aí... principalmente na política...
Caro amigo Sol, tem um bom fim de semana.
Abraço.

23 de setembro de 2016 às 16:53  
Blogger Mariazita disse...

De vez em quando faz bem trazer à lembrança os acontecimentos que tiveram lugar nessa altura.
O teu poema é forte, enérgico, cheio de patriotismo e ao mesmo tempo repulsa por quem não soube honrar a sua Pátria.

Bom Fim-de-semana
Beijinhos
MARIAZITA / A CASA DA MARIQUINHAS

23 de setembro de 2016 às 20:05  
Blogger Odete Ferreira disse...

Poema forte e veemente perante sentimentos como a hipocrisia e a traição.
Muito bom, amigo :)

25 de setembro de 2016 às 23:04  
Blogger Dorli Ramos disse...

Oi Sol,
A vida de hoje não da muito para descontrair, mas amar temos o tempo inteiro.
Hoje ele cuida de mim. Que marido!
Beijos no coração
Minicontista2

26 de setembro de 2016 às 02:44  

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

<< Página inicial