SEJAM MUITO BEM VINDOS A ESTE BLOG!--------ABRAÇOS,------SOL da Esteva

sábado, 24 de outubro de 2015

A tua paz



               

Sê grande, maior, no teu sentir.
Sorri, quando sofres no teu peito.
Ama, quando odeias o porvir.
Cala o teu querer quase desfeito.

O triste, acaba no subir;
O Alegre, no feliz conceito.
Concebe, sem medo de sorrir;
Ama, no Amor que é perfeito.

Deixa vogar, livre, o pensamento
Pelo que é querido ao coração.
Nascerá, em ti, um novo alento

E, de novo, reencontrarás,
Na essência, doce, da paixão,
Aquela que é a tua paz.



SOL da Esteva

Etiquetas: , , ,

28 Comentários:

Blogger Rui Pires - Olhar d'Ouro disse...

Bonito poema onde os sinais de esperança fazem valer a velha máxima de que é a última a morrer!
Abraço e bom fim de semana!
Rui

24 de outubro de 2015 às 10:28  
Blogger Evanir disse...

Amigo sol.
Seu poema é lindo vejo um naco de esperança isso também me ajuda
a viver.
Um Domingo abençoado e feliz.
Beijos.
Evanir.

25 de outubro de 2015 às 01:44  
Blogger Mário Margaride disse...

Mais um belíssimo soneto, amigo Sol! Como já nos habituaste.

Parabéns!

Um excelente fim de semana!

Abraço!

Mário

25 de outubro de 2015 às 01:33  
Blogger © Piedade Araújo Sol disse...

um soneto que é quase uma oração.
um bom domingo!
beijo
:)

25 de outubro de 2015 às 12:17  
Blogger António Manuel - Tómanel disse...

Soneto intenso de esperança onde tudo pode acontecer.
Mas, como a verdade é só uma, o poeta acaba por reencontrar sua voz, aquela voz de esperança.
Um abraço cá do Algarve

25 de outubro de 2015 às 15:16  
Blogger Gracita disse...

Uma ode à esperança; E quem crê vai reencontrar a tão sonhada paz onde quer que ela esteja. Um poema magistral caro amigo Sol
Uma linda e abençoada semana
Beijos no coração

25 de outubro de 2015 às 22:53  
Blogger fascinadapelomundo disse...

Lindíssimo poema,muito belas as tuas palavras,desejo que a paz esteja contigo,tudo de bom para ti,muitos beijinhos!!

26 de outubro de 2015 às 12:53  
Blogger São disse...

Excelente incentivo a que nunca desistamos.

Boa semana, amigo :)

26 de outubro de 2015 às 13:04  
Blogger CÉU disse...

O amor conduz-nos, sempre, à paz, interior e exterior.

Boa semana, com sol e Sol.

Beijos.

26 de outubro de 2015 às 14:26  
Blogger MARILENE disse...

Um soneto que é um chamado à vida, ao abraço da esperança, ao crer no amor e na paz. Muito belo, Sol! Abraço.

26 de outubro de 2015 às 15:05  
Blogger Mariangela do Lago Vieira disse...

Como é boa esta esperança, querido amigo.
Jamais podemos desistir do amor!
Superaste todas inspirações...
Belíssimoooo, amei!
Beijos,
Mariangela

26 de outubro de 2015 às 18:09  
Blogger Olinda Melo disse...

A tua paz é a minha paz. Sentimento de entrega completa em que se vive o mesmo que o ente querido experimenta.Tristezas e alegrias, encantos e desencantos, tudo na mesma medida.
Abraço
Olinda

26 de outubro de 2015 às 18:54  
Anonymous Helena disse...

Muitas vezes a paz reside mesmo nos pequenos gestos, pequenas doações, reavaliação de situações, nova conceituação sobre as coisas e/ou pessoas... Enfim, nós fazemos a nossa paz acontecer, somos nós que a temos de buscar, pois ela acontece assim, de repente, nos menores gestos de doação, nas demonstrações de esperança. E no AMOR, no imenso amor que é a mola mestra da nossa existência.
Amigo Sol, que belo soneto! Adoro este estilo da Poesia, pois nos chega de forma suave e se acomoda no coração fazendo ali um ninho.
Minha cunhada Aninha respondeu ao teu comentário lá no meu espaço.
Um beijo no teu coração,
Helena

26 de outubro de 2015 às 21:42  
Anonymous Arte & Emoçoes disse...

Olá amigo! Mais uma vez, aqui me faço presente para me deliciar com a leitura de mais um belo soneto, com ênfase para o quarteto abaixo:

O triste, acaba no subir;
O Alegre, no feliz conceito.
Concebe, sem medo de sorrir;
Ama, no Amor que é perfeito.

Abraços,

Furtado.

27 de outubro de 2015 às 01:12  
Blogger Mário Margaride disse...

Passando por este espaço de beleza poética
para te desejar uma excelente semana
recheada de inspiração,
saúde e boa disposição.

Abraço forte!

Mário

27 de outubro de 2015 às 01:47  
Blogger Elio disse...

Ciao Sol, inutile dirti che mi piace molto il tuo poema perché sono tutti belli. Ti auguro un buon proseguimento di settimana.

27 de outubro de 2015 às 13:50  
Blogger Ana Pereira disse...

Boa tarde
Passei pelo teu cantinho para te dar a conhecer o meu modesto espaço de poesia.
Espero que gostes. Um abraço, Ana Pereira
http://almainspiradora.blogspot.pt/

27 de outubro de 2015 às 14:45  
Blogger Mar Arável disse...

Palavras que não se calam

27 de outubro de 2015 às 16:28  
Blogger Vera Lúcia disse...

Belíssimo soneto reflexivo, Sol.
Conquista-se ou reencontra-se a paz ao abraçarmos a nossa essência, ouvindo seus clamores quase divinais.

"Deixa vogar, livre, o pensamento
Pelo que é querido ao coração.
Nascerá, em ti, um novo alento." (Eis um sábio conselho).

Lindo!!!

Abraço.

27 de outubro de 2015 às 18:42  
Blogger Lúcia Bezerra de Paiva disse...

Estivesse eu triste, macambúzia, infeliz...transformar-me-ia, logo, ao ler esse soneto.
Mas não só estou ensolarada, como junto a esse SOL, venho compartilhar a luminosidade que trago, de além MAR...da Terra da Luz, chamado CEARÁ!
Beijos, com carinho!

29 de outubro de 2015 às 12:11  
Blogger Jaime Portela disse...

Sempre excelentes, os seus sonetos.
E este não foge à regra.
Gostei imenso, como sempre.
Caro Sol, continuação de boa semana.
Um abraço.

29 de outubro de 2015 às 16:23  
Blogger Janita disse...

A Paz interior, esse bem inestimável que nem sempre conseguimos alcançar,!

Um belo e inspirador poema, SOL.

Um beijinho

29 de outubro de 2015 às 20:46  
Blogger Dorli Ramos disse...

Oi Sol,
Desculpa a demora, só estou respondendo, estou doente.
Uma linda poesia que me encheu de energia enquanto a lia
Pena que a poesia tem u fim
Beijos no coração
minicontista

29 de outubro de 2015 às 21:17  
Blogger Manuel disse...

É bom deixar o sonho embalar os nossos sentimentos.
Deixar que os desejos nos levem pelos caminhos que sonhamos.
Alguém disse, aqui, o soneto é quase uma oração, eu acrescento :
O soneto é, mesmo, uma oração, que nos embala e leva no caminho do sonho.
Um abraço amigo.

30 de outubro de 2015 às 16:52  
Blogger Vera Lúcia disse...

Olá Sol,

Agradeço sua passagem pelo meu recanto e desejo-lhe um excelente final de semana.
Na oportunidade, também reli, com prazer, o seu belo soneto.

Abraço.

31 de outubro de 2015 às 01:03  
Anonymous sofiaguerreira disse...

Vamos viver uma vida repleta de paz e de alegria e também de bons sentimentos,gostei imenso deste teu poema,muitos beijinhos!! http://mundoteenagerofsophia.blogs.sapo.pt

17 de novembro de 2015 às 07:45  
Blogger Odete Ferreira disse...

Um belo soneto com uma mensagem muito positiva.
Bjo, Sol :)

23 de novembro de 2015 às 01:39  
Blogger Janice Adja disse...

Quando comecei a escrever, queria escrever para crianças. E não consegui.
E gostaria de escrever assim como você e sem que eu queira estas palavras surgem melancolicamente.
Parabéns!!!

26 de novembro de 2015 às 23:38  

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

<< Página inicial