SEJAM MUITO BEM VINDOS A ESTE BLOG!--------ABRAÇOS,------SOL da Esteva

sábado, 9 de maio de 2015

Para saciar-te






 

Tive tanto tempo, tanta vida,
Que fiquei suspenso no dizer.
Quando quis falar, tinha-a perdida
E o tempo foi-se, a esvaecer...

Só Amor ficou, minha querida,
Que houvesse domado o meu querer.
Sinto rebeldia desmedida
Que me dá a força de vencer.

Um dia, terei o meu reinado.
Tu serás rainha, imperatriz...
Ter-me-ás aos pés, apaixonado,

Modelado a ti, como quem quis
Tomar a perfeição, de adorado,
Para saciar-te e ser feliz.


SOL da Esteva

Etiquetas: , , ,

25 Comentários:

Blogger Olinda Melo disse...

É isso. Por vezes, deixamos escapar a oportunidade de falar, de desfazer mal-entendidos, de proclamar a nossa afeição. Depois fica-se com as mãos cheias de nada. Mas, enquanto há vida há esperança, como soe dizer-se, e a oportunidade de refazer a vida e de sonhar os mais belos sonhos apresenta-se quando menos se espera. Aproveitá-la é quase um dever.
Muito obrigada, caro Sol, por este belo poema.
Abraço
Olinda

9 de maio de 2015 às 10:23  
Blogger Lilly Silva disse...

Mais uma linda poesia por aqui Sol!!! Muito bela!
Tenhas um ótimo fim de semana!!!

Beijos
http://simplesmentelilly.blogspot.com.br/

9 de maio de 2015 às 13:37  
Blogger Gracita disse...

Belíssima ode ao amor
Feliz da eleita que é agraciada com esta apaixonada declaração
Um excepcional final de semana meu amigo
Beijos com carinho e amizade

9 de maio de 2015 às 16:34  
Blogger Maria Rodrigues disse...

Quanto amor nas palavras deste lindíssimo poema.
Beijinhos
Maria

9 de maio de 2015 às 18:46  
Blogger © Piedade Araújo Sol disse...

esta frase diz tudo, no teu magnifico soneto
"Só Amor ficou, minha querida"
e já é tanto, tanto...

muito belo!

bom fim de semana.
beijinho
:)

9 de maio de 2015 às 19:06  
Blogger Dora Regina disse...

Sol, como sempre semeando amor...E nós como sempre, colhendo!
Um abraço! Bjs

9 de maio de 2015 às 21:45  
Blogger Mar Arável disse...

paisagem interior

9 de maio de 2015 às 22:00  
Blogger António Manuel - Tómanel disse...

Saber amar é mesmo assim...
Tal como dizes, ser rei e amar uma rainha, viver para sempre num palácio encantado de ilusões, são coisas que qualquer poeta quer alcançar.
Um abraço cá do Algarve
e parabéns pelo teu blog,

9 de maio de 2015 às 22:43  
Blogger Carmem Grinheiro disse...

Às vezes, por sabermos ter tanto tempo, adiamos... deixamos que o tempo acabe por se escoar.
Mas resta a intenção da promessa feita.

abç amg

10 de maio de 2015 às 21:23  
Blogger Manuel disse...

O romantismo impera nas estrofes destes versos.
Uma ode ao amor, um hino à esperança.
Muito bom e bonito este soneto.
Ès um mestre!

10 de maio de 2015 às 22:01  
Blogger Mariangela do Lago Vieira disse...

Oi Sol que maravilhosa poesia, parabéns!!
Que o amor e a esperança vença sempre em teu coração!
Beijos,
Mariangela

10 de maio de 2015 às 23:48  
Blogger CÉU disse...

Olá, Sol!

Tanto romantismo e doação no seu poema!
O importante é saciar o outro/a. Assim, completamo-nos.

Abraços.

10 de maio de 2015 às 23:52  
Blogger Célia Rangel disse...

Que seja agora e sempre... que não se espere a oportunidade... Poderá ser tarde!
Abraço.

11 de maio de 2015 às 02:27  
Blogger Daniel C.da Silva (Lobinho) disse...

Palmas!
Está muito bom!

Forte abraço

11 de maio de 2015 às 12:15  
Anonymous Arte & Emoções disse...

Às vezes o tempo passa sem que percebamos e quando atentamos para a realidade, já é tarde demais. Mas, sempre há uma forma de remediar. Rsrs.

Belo soneto amigo.

Abraços,

Furtado.

11 de maio de 2015 às 20:13  
Blogger oteudoceolhar disse...

... assim escreve e sente o Poeta!!
Obrigada Sol pela presença, pelas palavras, por leres e chamar aos meu "rabisco" Poema ... Chorei quando li, senti vontade de voltar e agarrar da escrita tudo o que perdi ...
Obrigada ... ficou a resposta lá do outro lado.
Beijo n´oteudoceolhar.

13 de maio de 2015 às 02:23  
Blogger Existe Sempre Um Lugar disse...

Boa tarde, o tempo passa mas não impede de se amar e ser amado, o tempo encaminha para o momento certo, poema valioso num todo.
AG

13 de maio de 2015 às 17:02  
Blogger helia disse...

Um lindo Poema de Amor !

14 de maio de 2015 às 09:16  
Anonymous Literatura & Companhia Ilimitada disse...

Um dia, terei o meu reinado.
Tu serás rainha, imperatriz...
Ter-me-ás aos pés, apaixonado,

A perseverança ainda é uma virtude. Quem espera sempre alcança!

Abraços,

Furtado.

14 de maio de 2015 às 15:36  
Blogger Rui - Olhar d'Ouro disse...

Gostei muito!
Abraço

14 de maio de 2015 às 17:10  
Blogger Silenciosamente ouvindo... disse...

Gostei muito, meu amigo.
Um abraço amigo.
Irene Alves

15 de maio de 2015 às 17:33  
Blogger Evanir disse...

Com muito carinho e infinita saudades
hoje mesmo com uma colinha estou passando
no seu blog . .
Espero que fique feliz como estou
por Deus ter me concedido essa força.
Um abençoado final de semana,
muitas bençãos para sua vida..
Beijos meu carinho.
Evanir..
Meu amigo eu adorei seu poema de amor
terno e profundo.

15 de maio de 2015 às 23:01  
Blogger lua singular disse...

Oi Sol, expliquei-me no comentário abaixo
Lindo soneto e quanto sonhos ainda temos a querer realizar.
Se possível fosse realizaria só um.
Um beijo

15 de maio de 2015 às 23:06  
Blogger MARILENE disse...

Você começa com uma espécie de dolorida perda, mas caminha enaltecendo o amor que não se despediu e que alimenta o sonho de realização afetiva. Belos versos! Abraço.

22 de maio de 2015 às 20:46  
Blogger EU disse...

Ficou muito por dizer mas há vontade de inverter a situação.
Muito bom, Sol
BJO :)

24 de maio de 2015 às 00:26  

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

<< Página inicial