SEJAM MUITO BEM VINDOS A ESTE BLOG!--------ABRAÇOS,------SOL da Esteva

sábado, 14 de março de 2015

A Arte de doar



  



Adentro do teu rosto, mergulhei
Na lágrima que teimava brotar.
Agora, novamente, te encontrei,
Olhando nas estrelas desse olhar.

Soubesses, tu, o quanto receei,
Se a dor persistisse em magoar!...
Foram tantos, os sonhos que sonhei,
E tu não os podias partilhar.

Eu sei que vives auras desse bem:
Voar, livremente e imaginando
Quanto de bom e belo o Mundo tem.

Aceita, no Amor, que só amando
Se pode edificar, como ninguém,
A Arte de doar, nada cobrando...



SOL da Esteva

Etiquetas: , , ,

23 Comentários:

Blogger Patrícia Pinna disse...

Bom dia, Sol.
Que inspirado soneto!!!!!!!!!!!!!!!!!!
Verdade, não tem edificar nada numa relação se na mesma não tiver amor.
Certamente ela não resistirá ao caos.
A doação, entrega livre é maravilhoso, não há nada mais intenso do que isto.
Viver, amar, doar, ter no outro a felicidade, fazer o outro feliz sem querer magoar.
Ah, amor, quantos acertos e quantas desilusões, mas fato é, que para permanecer amando tem de viver doando.
Tenha um fim de semana de paz.
Beijos na alma.

14 de março de 2015 às 09:51  
Blogger EU disse...

Amar sem esperar nada em troca, é, certamente, o maior amor. Consegue-se quando esse amor se endereça ao semelhante e se tem uma alma que não cabe dentro do peito. Já será mais difícil aceitar que o/a amado/a não nos devolva, em intensidade esse amor...
Belo soneto, Sol!
Bjo :)

14 de março de 2015 às 13:16  
Blogger Tunin disse...

O amor é o alicerce do relacionamento. Sem ele, não há sexo que dê jeito.
Muito bem inspirado.
Abração.

14 de março de 2015 às 13:32  
Blogger Gracita disse...

Esse amor magnânimo em que se doa ao outro sem esperar nada em troca é maravilhoso na magia da poesia.
Na vida real queremos um amor que nos complete, uma troca em que ambos conjuguem com a mesma intensidade o verbo amar. Belíssimo como sempre meu caro amigo Sol
Um excelente final de semana poderosamente abençoado
Beijinhos de amizade,
Gracita

14 de março de 2015 às 15:12  
Blogger Paulo Francisco disse...

Quem ama se doa e pronto. Exigir ou sonhar com a reciprocidade faz parte do sentimento humano.
abraçogrande

14 de março de 2015 às 15:19  
Blogger Carmem Grinheiro disse...

Olá, meu caro Sol,
Amor - 'arte de doar sem cobrar' - é o genuíno amor, com certeza, mas difícil de por em prática - até no amor filial, a gente doa-se por inteiro sabendo, à partida que não terá retorno, mas isso não impede o sofrimento quando se sente a falta do carinho. É humano. Não se cobra, mas sente-se a necessidade e em consequência, a falta deixa uma mágoa.
um abç amg

14 de março de 2015 às 20:41  
Anonymous Helena disse...

Que belo soneto, amigo Sol! O verdadeiro amor faz concessões, doações, e nessa doce entrega fica a manifestação maior da sua essência.
Sorrisos e estrelas no teu final de semana,
Helena

14 de março de 2015 às 22:04  
Blogger António Manuel - Tómanel disse...

É assim como que dar sem receber, tal é o amor!
Um bom soneto.
Um abraço cá do Algarve.

14 de março de 2015 às 22:07  
Blogger Célia Rangel disse...

Só entendo o "Amor" assim, na verdadeira doação dos seres... Total parceria e cumplicidade!
Abraço.

15 de março de 2015 às 21:03  
Blogger Tais Luso disse...

O verdadeiro amor pensa primeiramente no outro; pensa na sua felicidade, no seu bem-estar. Amar pra mim é isso, se não for assim, deve ter outro nome qualquer...
Bjus! Uma linda semana, amigo Sol!

16 de março de 2015 às 00:38  
Blogger Olinda Melo disse...

Sim, é essa a grande dádiva do amor:dar e doar sem receber nada em troca. Doar sonhos, doar sentimentos, doar olhares cheios de compreensão. É uma área em que o egoísmo não tem lugar e por isso é que se deseja toda a felicidade do mundo ao ser amado.

Desejo-lhe uma boa semana, caro Sol.

Abraço

Olinda

16 de março de 2015 às 11:09  
Blogger helia disse...

Uma linda Poesia para definir que no Amor se pode edificar a Arte de Doar !

16 de março de 2015 às 11:59  
Blogger São disse...

Bom soneto, amigo, bom soneto.

Feliz semana e um beijo :)

16 de março de 2015 às 12:42  
Blogger Mariangela do Lago Vieira disse...

Que lindo soneto Sol.
O amor verdadeiro é composto de entregas, de doação,sem egoísmos!
Se não for assim, não é amor.
Amei...
Beijos, uma linda semana!
Mariangela

16 de março de 2015 às 14:05  
Blogger Existe Sempre Um Lugar disse...

Boa tarde, só existe uma maneira de sentir o amor, neste valoriza-se, dá-se e recebe-se do mesmo modo.
O poema é lindo como todos os anteriores.
AG

17 de março de 2015 às 11:57  
Blogger Rosemildo Sales Furtado disse...

Olá amigo! Passando para apreciar mais uma das tuas belas criações. Lindo soneto. Quando existe realmente o amor, somente existem doações das partes.

Abraços,

Furtado.

17 de março de 2015 às 19:16  
Blogger Silenciosamente ouvindo... disse...

A arte de doar é realmente muito nobre.
Bonito soneto, meu amigo.
Desejo que se encontre bem.
Um abraço, amigo.
Irene Alves

19 de março de 2015 às 18:16  
Blogger Mar Arável disse...

O amor é revolucionário

19 de março de 2015 às 19:12  
Blogger Vera Lúcia disse...

Olá Sol,

O soneto é muito lindo.
Somente o amor tem esse condão edificador e inspirador da arte da nobreza.
E amar de verdade é esse sentimento de quem doa sem cobranças, capaz de renúncias e desprendimento. Não é o sonho de quem ama, que aspira pela reciprocidade, mas é no amor incondicional que reside a nobreza do belo sentimento.

Abraço.

19 de março de 2015 às 19:59  
Blogger EU disse...

Obg, Sol, pela simpatia do teu comentário no blogue da editora.
Bjo :)

19 de março de 2015 às 23:39  
Blogger Gracita disse...

Caro amigo Sol da Esteva

Hoje vim trazer meu abraço e os meus calorosos PARABÉNS pelo deu dia
Parabéns ao "Pai" Sol da Esteva

Meu carinho, meu abraço e beijinhos
da amiga
Gracita

20 de março de 2015 às 00:35  
Blogger Manuel disse...

Sempre apaixonado, sonhador e com entrega total.
É bom ler os teus poemas, levamos sempre um travo de esperança.
Um abraço

20 de março de 2015 às 16:57  
Blogger © Piedade Araújo Sol disse...

assim deve ser a arte de doar.
este soneto está muito bem trabalhado.
belíssima inspiração.
bom fim de semana.
beijo
:)

20 de março de 2015 às 16:58  

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

<< Página inicial