SEJAM MUITO BEM VINDOS A ESTE BLOG!--------ABRAÇOS,------SOL da Esteva

sábado, 25 de outubro de 2014

Vazio de Amor



 


Regresso da lonjura
Do espaço imenso;
Regresso da esperança
Que se esvai,
No tempo cor de incenso.


Regresso da saudade
Que morre na lembrança,
Tal grito de criança,
Frio e lancinante,
Angustiante...

Olho o verde apaziguador
E penso, penso...
...Sinto-me regressar, vazio de Amor.


SOL da Esteva

Etiquetas: , ,

30 Comentários:

Blogger Olinda Melo disse...

Talvez o verde renove a esperança. E se o tempo cor de incenso
revela enganos, talvez signifique também oração nesse vazio de
Amor. Diz-se que o Amor vence sempre.

Belo poema, caro Sol.

Bom fim de semana.


Abraço

Olinda

25 de outubro de 2014 às 09:20  
Blogger Fá menor disse...

Que a esperança nunca se esvaia!

Bjinhos

25 de outubro de 2014 às 11:43  
Blogger Gracita disse...

Que a esperança esteja sempre presente e o coração nunca fique vazio de amor.
Lindo poema Sol.
Beijos

25 de outubro de 2014 às 12:25  
Blogger António Manuel - Tómanel disse...

E se te sentes regressar, vazio de amor, entao meu amigo, toca a arranjar um novo amor porque isso faz bem à saúde e dá-nos anos de vida.
Acredita!
Gostei do poema, sobretudo do verde que me encheu os olhos.
Um abraço cá do Algarve.

25 de outubro de 2014 às 18:17  
Blogger Mariangela disse...

Eis que neste regresso poderá surgir uma nova luz que iluminará teu coração!
Que sabe?
Lindo poema sol!
Beijos,
Mariangela

25 de outubro de 2014 às 18:28  
Blogger Edumanes disse...

Depois de feliz aventura,
regressou de madrugada
em paz, com amor e ternura
encontrou a flor perfumada!

Bom fim de semana, uma abraço amigo Sol da Esteva.

Eduardo.

25 de outubro de 2014 às 21:50  
Blogger Célia Rangel disse...

Há certos vazios férteis que se completam com novos amores... Não se abater nunca... Há sempre um novo sol para iluminar seus dias, SOL!
Abraço.

25 de outubro de 2014 às 23:02  
Blogger Gracita disse...

Bom dia amigo Sol
A beleza está em toda parte. Ela se faz presente em cada momento de nossas vidas... num carinho, num gesto, num afago, num abraço. Então deixo o meu recheado de ternura e muito carinho para deixar o teu dia ainda mais belo e colorido.
Beijokas com ternura
Gracita

26 de outubro de 2014 às 10:50  
Blogger MARILENE disse...

A não realização do sonho faz com que o tempo mate a esperança. Até a saudade perde suas cores e, esmaecida, se vai. O que resta? Vazios que devemos preencher com novos sentimentos. Abraço.

26 de outubro de 2014 às 19:19  
Blogger Maria Rodrigues disse...

Um vazio de amor é tão triste, ao contrário do seu nostálgico mas belo poema.
Beijinhos
Maria

26 de outubro de 2014 às 19:47  
Blogger Zilani Célia disse...

OI SOL!
SE HÁ UM REGRESSAR, HÁ UMA ESPERANÇA.
TEU TEXTO É BELO E SEMPRE NOS FAZENDO VIAJAR EM TUAS ENTRELINHAS.
ABRÇS
http://zilanicelia.blogspot.com.br/

27 de outubro de 2014 às 03:18  
Blogger LUCONI MARCIA MARIA disse...

Boa noite Sol, como é belo este teu versejar, mas olha jamais uma alma tão linda volta vazia de amor, a cada regresso o amor se renova renascendo a esperança, bjos Luconi

27 de outubro de 2014 às 03:53  
Blogger manuela barroso disse...

Talvez seja a chama mole de outono que sorria para um poema assim
Somos um pouco de tudo, de nada, mas seguramente de muito!!
Fraterno abraço

27 de outubro de 2014 às 10:37  
Blogger Silenciosamente ouvindo... disse...

Pois também acho que depressa estará repleta de amor e alegria.
Desejo que se encontre bem.
Bj.
Irene Alves

27 de outubro de 2014 às 16:03  
Blogger Nilson Barcelli disse...

Vazios de amor, quem não os tem...
Magnífico poema, como sempre.
Boa semana, caro amigo
Abraço.

27 de outubro de 2014 às 18:32  
Blogger Manuel disse...

Vazio de amor? Nunca!
Quem exprimi desta forma intensa, nunca está vazio do amor, pois vagueia as sua odes, sempre, no reencontro de novos caminhos que se vão abrindo.
Como sempre, mais um belo poema.
Abraço.

27 de outubro de 2014 às 20:57  
Blogger ONG ALERTA disse...

A cada dia uma nova esperança, abraço Lisette.

28 de outubro de 2014 às 09:42  
Blogger Janita disse...

Olá, SOL.

A imagem não sugere, em nada, um regresso vazio de amor!

Muito pelo contrário...lembra um amor intenso, unido, orvalhado de pérolas feitas de paixão.

Ler a tua poesia é deixarmo-nos embalar pela imensa beleza feita de desejo e fantasia! É tudo muito belo e sentido.

Beijinhos.

Janita

28 de outubro de 2014 às 13:42  
Blogger Jossara Bes disse...

Oi Sol,
Os sentimentos que povoam o coração, viajam pelo universo da imaginação e se fazem palavras, poesias! Reais ou imaginarias, porem revestidas de sentires que só a alma do Poeta sabe!
Lindo demais!
Felicidades querido amigo!

29 de outubro de 2014 às 10:58  
Blogger São disse...

vazio de amor? Não me parece....e de inspiração, então, não está mesmo !!

Beijinhos:)

29 de outubro de 2014 às 12:11  
Blogger lis disse...

Os regressos por si só já são melancólicos e como nos damos conta estamos sós novamente. E inspirados pra um poema belo belo!
A fotografia esta linda e verdejante.Há esperança...
um abraço grande

29 de outubro de 2014 às 15:54  
Blogger Bárbara disse...

Boa tarde Sol
A vida vai se tornando vazia no percurso do nosso viver.
Depois vem a saudade,a dor e vazio
Lindo!
Bárbara

29 de outubro de 2014 às 16:32  
Blogger Smareis disse...

Boa tarde Sol,

A poesia tem esse poder. Até a tristeza, a ausência e a saudade ficam belas em versos.
Bjs e ótima semana!

29 de outubro de 2014 às 16:49  
Blogger ॐ Shirley ॐ disse...

Deve ser de paz, a vida nesse tempo cor de incenso...
Gostei muito, Sol!
beijo!

29 de outubro de 2014 às 19:21  
Blogger Nati Caetano disse...

Oi Sol!

A poesia aflora entre a tristeza , alegria, saudade etc. O importante é escrever e sentir o gosto seja doce ou amargo. Temos dias bons e dias ruins.Gostei de ler.
Saudade amigo. Bjs

30 de outubro de 2014 às 02:11  
Blogger Patrícia Pinna disse...

Bom dia, Sol. Que regressar mais lindo, quanto sentimento colocaste em tua poesia.
Muitas vezes o nosso estado de espírito é esse mesmo, um vazio que não queremos, mas surge sem notarmos.
O bom, é que assim como ele veio, será preenchido por sensações plenas.
Tenha um dia de muita paz.
Beijos na alma.

30 de outubro de 2014 às 09:44  
Blogger Parapeito disse...

E quem diz que nao pode haver beleza na tristeza?
belo e melancólico este Vazio de Amor.
Abraço*

5 de novembro de 2014 às 09:57  
Blogger EU disse...

Se há regresso há vontade. Se ainda se sente um vazio (o amor está sempre em nós ainda que adormecido), há que o preencher...Poeticamente já o está!
Gostei imenso, Sol!
Mei bjo :)

8 de novembro de 2014 às 17:26  
Anonymous Anónimo disse...

Não acredito! Não pode ser! Seja feliz.
Beijo

16 de novembro de 2014 às 22:00  
Blogger Tais Luso disse...

Cada verso tem seu ponto alto, e eu achei lindo quando você toca nos 'regressos.' De esperança e de saudades!
bjus, amei.

3 de dezembro de 2014 às 13:36  

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

<< Página inicial