SEJAM MUITO BEM VINDOS A ESTE BLOG!--------ABRAÇOS,------SOL da Esteva

sábado, 31 de agosto de 2013

Trazer Sol ao coração






 

Tive a Alma negra, neste dia,
Como a solidão que em mim existe;
Solidão, eu amo na alegria
Mas que me consome, quando triste.

Procuro uma luz, que me aqueça,
Desde os olhos teus, cheios de vida,
Pra que a minha Alma não se esqueça
Do Amor, de ti, minha querida.

Mas, é bem suave o sentimento
Que tanto me anima no escuro,
Pois ficas real, em pensamento.

Sinto, ainda, o vento da razão
A limpar as nuvens no Céu, puro,
E trazer o sol ao coração.



SOL da Esteva

Etiquetas: , , ,

24 Comentários:

Blogger Fa menor disse...

Nada melhor do que o sol do amor no coração!
:)
BJs

31 de agosto de 2013 às 11:26  
Blogger António Manuel - Tómanel disse...

Esse tal "amor" que escondes dentro do teu coração e que te leva à solidão, deve ser para ti, amigo SOL, a razão de ser destes teus lindos sonetos.
As nuvens brancas no céu, simboliza de certo a pureza desse tal "amor".
Um abraço cá deste meu Algarve.

31 de agosto de 2013 às 12:44  
Blogger Paulo Francisco disse...

ESPERANÇA!
e na fotografia o cavalo rasgando o ar denso de um céu azul.
Um grande abraço

31 de agosto de 2013 às 14:56  
Blogger Célia Rangel disse...

Com esses lindos dias ensolarados por aqui, prenunciando a chegada da primavera que floresçam amores em seu coração ensolarado!
Abraço, Célia.

31 de agosto de 2013 às 18:46  
Blogger Pérola disse...

Uma alma triste que se alegra nos braços do amor.

Belo!

beijo

31 de agosto de 2013 às 22:05  
Blogger Marcia Morais disse...

Sempre bom deixar o sol invadir o coração e arejar o nosso interior.Beijos

31 de agosto de 2013 às 22:58  
Blogger Jossara Bes disse...

Querido Sol,

No escuro o pensamento cria vida, ganha luz!
Linda e suave poesia, como a nuvem da fotografia!
Beijos, poeta!

31 de agosto de 2013 às 23:48  
Blogger Lilá(s) disse...

Com estes dias tão ensolarados, o amor virá, tenho certeza...
Bjs

1 de setembro de 2013 às 00:47  
Blogger Cristina disse...

Ya casi tenemos la primavera en puerta y con ella las nubes se irán disipando para traer nuevos rayos de sol cargados de esperanza.
Siempre es un placer leerte Sol, bello sábado, abrazos miles!

1 de setembro de 2013 às 01:39  
Blogger Dorli disse...

O Sol
O sol aparece no nosso coração para aquecer nossa alma e nosso coração e ele haverá de aparecer todos os dias do seu viver.
É o que lhe desejo
Um beijo
Lua Singular

1 de setembro de 2013 às 05:22  
Blogger Silenciosamente ouvindo... disse...

Um poema de ansiedade por algo desejado...
Desejo que o amigo esteja bem.
Bj.
Irene Alves

1 de setembro de 2013 às 17:22  
Blogger Rui - Olhar d'Ouro disse...

Muito lindo, adorei a composição de palavras!

1 de setembro de 2013 às 19:05  
Blogger Brisa Petala disse...

OI AMIGA
O sol aquece nossos coraçoes. "Que setembro consiga colorir ainda mais os sonhos, que exista festa escancarada de bem querer no jardim de cada alma, que todos possam colher a flor do amor, da paz e da verdade. Que exista harmonia exagerada e que o fermento da vida cresça aguardando a linda primavera. Que venha setembro o querido mês juvenil. Que venha, que traga chuva de prosperidade, que as sementes plantadas no coração brotem com a chegada da menina primavera, a pupila do mestre setembro. E que venham as flores, os frutos com gosto de esperança, que a colheita de luz cubra cada alma que a vida sem querer pintou de cinza. Que neste novo mês de olhar primaveril nós possamos ver o outro com as lentes da mansidão e caridade.
Com carinho
Ana

1 de setembro de 2013 às 20:21  
Blogger Magia da Inês disse...

✿✿彡
Lindo, como sempre.
Bom domingo, ótima semana!
Beijinhos do Brasil.
¸.•°♡♡♫° ·.

1 de setembro de 2013 às 21:31  
Blogger Maria Rodrigues disse...

Que o sol do amor aqueça sempre o coração de todos nós.
Um poema maravilhoso.
Beijinhos
Maria

1 de setembro de 2013 às 22:50  
Blogger manuela barroso disse...

Mais um tão lindo soneto com uma imagem
tão curiosa desenhada pela nuvem!
Que tudo cavalgue com a rapidez das nuvens
Beijinhos Sol

2 de setembro de 2013 às 01:25  
Blogger Henrique ANTUNES FERREIRA disse...

Solamigo

Boa tarde! Na nossaTravessa, Gina Brum assina: Mulher de quarenta, delícia! Sabe o que quer, como quer, onde quer, com quem quer, de que forma quer, a que horas quer... (ufa!).

Abç

Henrique
__________

Depois volto cá para comentar...

2 de setembro de 2013 às 16:27  
Blogger Nilson Barcelli disse...

Todos precisamos de sol no coração.
Mais um excelente soneto, como sempre.
Caro amigo, tem uma boa semana.
Abraço.

2 de setembro de 2013 às 20:08  
Blogger Nequéren Reis disse...

Olá!!!, Deus te abençoe uma semana maravilhosa, poema encantdor amei,o seu blog é ótimo sucesso, já estou te seguindo, Aguardando Retribuição.
Canal Youtube: http://www.youtube.com/NekitaReis
Blog: http://arrasandonobatomvermelho.blogspot.com.br/

3 de setembro de 2013 às 00:51  
Blogger La Gata Coqueta disse...



Te invito a pasear descalza sobre las hojas del otoño, que han peinado los árboles dejándolos desnudos.

Te invito a ver la luna cuando caiga la noche en el ocaso de los sentimientos...

Y te invitaré a que sigas a mi lado hasta que caigan las próximas hojas del olvido, para que me continúes llevando a visitar las auroras que penden del pensamiento...

Un abrazo de ternura
y un abrazo de dulzura

Atte.
María Del Carmen




3 de setembro de 2013 às 23:38  
Blogger Mariazita Azevedo disse...

Meu querido SOL
Como sabes estive de férias, que terminaram no sábado.
Aos poucos tenho vindo a agradecer as gentis visitas recebidas, tentando respeitar a ordem cronológica. Hoje, e agora, chegou a tua vez :)

O teu soneto é apenas mais um da belíssima colecção que escreves.
Há dias em que a solidão nos invade, sim. E nenhum de nós está imune. Temos que aprender a viver com ela, a trata-la por "tu", para podermos sobreviver.

Um GRANDE beijo, meu querido amigo.

Mariazita

5 de setembro de 2013 às 15:59  
Blogger Patrícia Pinna disse...

Bom dia, Sol. Lindíssimo soneto.
Todos nós em algum momento passamos por um momento de solidão, a abrigamos em nosso peito, mas não significa, que não amamos, que não queremos que a solidão faça morada em outro pouso, que não seja o nosso.
Nos refugiar no amor, sempre é o melhor caminho para ela de nós se afastar!
Beijo grande, e excelente setembro!
Fique com Deus.

6 de setembro de 2013 às 15:06  
Blogger Sonhadora (RosaMaria) disse...

Meu querido amigo

Que o sol aqueça o teu coração e um novo amanhecer te traga tudo o que de bom a vida te puder dar.

Um beijinho com carinho e bom fim de semana
Sonhadora

6 de setembro de 2013 às 21:20  
Blogger Henrique ANTUNES FERREIRA disse...

Solamigo

Hoje sou eu que assino na nossa um texto intitulado Sermão do Lázaro. Aviso desde já que o texto não deve ser lido por damas, meninas, solteiras, casadas ou viúvas, cavalheiros com menos de 98 anos e máximo 99, integrados na ordem democrática vigente, e com sólida formação moral e cívica. Aqui deixo um excerto.

Teodósio acordou rouco. Rouco? Rouquíssimo. E o sermão? Nisto meditava quando se dirigia à igreja paroquial e por isso disse com decibéis negativos ao sacristão Jaquim. Como iria ser? Ninguém o entenderia com aquele falar roufenho. Uma desgraça!

Abç

Henrique

7 de setembro de 2013 às 00:36  

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

<< Página inicial