SEJAM MUITO BEM VINDOS A ESTE BLOG!--------ABRAÇOS,------SOL da Esteva

sábado, 18 de agosto de 2012

No silêncio da Alma






Desabafo, a minha Alma, no teu peito
E recebo, igual sentir, por tanto amar.
Pois sei bem que, Almas gémeas, temos feito
Tudo, tudo, ao nosso alcance para sarar.

O que hoje aconteceu, é alegria
Imensa, de ver-te, ouvindo a tua voz.
Esmagou-se o sofrimento, neste dia
Porque algo existe e existirá em nós.

Não quero que sofras nostalgia triste,
Nos momentos imos que passamos sós;
Antes vê o Amor que entre nós existe,

Faz da juventude uma Era de Amor...
Quero, isso sim, que vivas só para nós,
No silêncio da tua Alma e no Senhor.


 


SOL da Esteva

Etiquetas: , , ,

42 Comentários:

Blogger Rui Pires - Olhar d'Ouro disse...

Que bonitas palavras!
Gostei da parte "Faz da juventude uma era de amor..."
Eu acrescento que o amor sempre exista e faça a nossa juventude eterna!
Abraço

18 de agosto de 2012 às 09:51  
Blogger Simone MartinS2 disse...

Bom dia!
"...e se tua voz calar,
no silencio irei ficar.
Mas ao menor toque de tua
sensibilidade, iremos juntos
matar a nossa saudade.
Se o silencio for ensurdecedor,
nada mais irá acalmar minha alma.
E nada mais irá me fazer sofrer,
sentir dor...Pois sei que, em teu silencio,
paira a sabedoria para dar enfase ao nosso amor!"

Aabraços

18 de agosto de 2012 às 12:59  
Blogger Célia Rangel disse...

O encantamento do reencontro e do despojar-se por amor! Isso é de alma superior. Belo poema. Realista, pois amar é libertar!
Bj. Célia.

18 de agosto de 2012 às 13:49  
Blogger Magia da Inês disse...

♡¸.°.¸♫♫♪
Bonito, muito bonito!
Bom fim de semana!
Beijinhos.
Brasil
♡彡♫♪°.¸.•°`

18 de agosto de 2012 às 13:50  
Blogger Paulo Francisco disse...

É sempre gratificante entrar em seu blog. Sonetos que tocam sempre a alma.
Um abraço

18 de agosto de 2012 às 14:04  
Blogger Sandra Subtil disse...

Assim é e assim será!
Beijinho

18 de agosto de 2012 às 14:30  
Blogger António Manuel Conceição Santos disse...

Gostei do soneto, do apelo à Juventude para fazer uma era de amor...
Bem precisamos dele, o amor, nestes tempos que nos tão sugando a alma.

Um abraço cá do Algarve.

18 de agosto de 2012 às 15:34  
Blogger Jossara Bes disse...

Bom Dia, Sol!

Lindo! Lindo!
"Desabafo a alma no teu peito"
Por vezes só precisamos ouvir o bater do coração!
Tenha um lindo fim de semana!
Beijos!

18 de agosto de 2012 às 15:45  
Blogger Mariangela disse...

Lindo encontro de duas almas que se silenciam no amor...
amor que nunca deixou de existir!
Maravilhoso Sol!
Beijos,
Mariangela

18 de agosto de 2012 às 16:26  
Blogger Dolce Vita disse...

Bela construção poética.

18 de agosto de 2012 às 20:21  
Blogger Ange disse...

Prezado amigo Sol, por motivos de saúde ando ausente...
No entanto sinto muitas saudades do contacto com muitos dos amigos através dos blogs. Aproveito esta tranquila tarde de sabado, onde (sentindo-me banhada de fé que em muito breve estarei totalmente recuperada pela luz Divina), voou por alguns dos blogs amigos para matar a saudade. Desculpe minha ausência.
Um lindo e abençoado domingo para você.
Ange.

18 de agosto de 2012 às 21:12  
Blogger Dorli disse...

Olá Sol
A fusão de duas almas é linda,as dores, os sofrimentos comungam hoje, por sentir saudades de outrora que nos chega com nostalgia em forma de poesia.
Lindo soneto, amigo Sol
Um bom domingo
Dorli

19 de agosto de 2012 às 01:31  
Blogger *Simone Poesias* disse...

Que bonitos versos que nos envolve. Amei!
Bjinhos e um ótimo Domingo XD

19 de agosto de 2012 às 03:20  
Blogger Carolina disse...

Poema nostalgico, melancolico e bonito, adoro; muito emocional. Toca meu coracao.
Calido abraco, amigo Sol.

19 de agosto de 2012 às 04:22  
Blogger Vera Luiza Vaz disse...

O silêncio da alma traz o significado amplo e misterioso da vida!
Abraço, amigo Sol!

19 de agosto de 2012 às 12:09  
Anonymous Anónimo disse...

É reconfortante constatar que neste "tempo" ainda há pessoas que apostam no amor, enfim na alegria e no bem. Paz e amor e que Deus sempre o abençoe!....

J.Alberto Moreira

19 de agosto de 2012 às 12:17  
Blogger Tunin disse...

Fazer da juventude uma Era de Amor é viver intensamente essa era e não dar créditos para tristezas passageiras.
Nesse encontro de duas almas, o amor evidencia.
Belo, mui belo!
Abração.

19 de agosto de 2012 às 15:13  
Blogger ॐ Shirley ॐ disse...

Lindo soneto de amor e de esperança. Beijo, Sol!

19 de agosto de 2012 às 19:30  
Anonymous Anónimo disse...

Caro Amigo

há uma Juventude permanente, quando amamos, mas isso, só sabem os velhos, os jovens, riem-se hoje dessa realidade, mas eles um dia vão saber como é verdade.

Continue amando essa Juventude...

Um beijo.

Gostei muito.

F.M.

19 de agosto de 2012 às 20:00  
Blogger Patrícia Pinna disse...

Boa tarde, Sol. Soneto lindo de amor. Sua amada é a sua outra parte, a que vivem completando-se em amor e harmonia.
O sofrer pode até existir, mas não será maior do que a beleza desse sentimento eterno chamado amor, que um sente pelo outro e que foi eternizado.
Fique com Deus, beijos na alma, querido amigo!

19 de agosto de 2012 às 21:01  
Blogger Leninha disse...

Meu querido Sol,

Para um tão grande amor não deveria haver momentos de dor nem de melancolia.Almas que se completam merecem o melhor da vida...e toda a paz e harmonia.

Bjsssssss,
Leninha

19 de agosto de 2012 às 21:50  
Blogger Lindalva disse...

Arrepiou total... Meu amigo Sol sempre toca fundo e nos faz fazer uma viagem interior. Meu querido dentro de poucos dias estarei entrando de férias e, assim vim te fazer um convite: vamos ter o segundo encontro blogueiro no Porto dia 22 (só resta acertamos o sítio, o qual poderá ser no Capa Negra, o mesmo do ano passado), estamos também em conversações para fazer o primeiro com a galera da blogosfera da grande Lisboa, topas? ainda data a agendar dependendo da maioria... ou 15 ou 29 de de setembro... ou outra data que calhar, espero tua resposta. Que tua semana seja harmoniosa e com muitos sorrisos. Beijos no coração. Até sempre.

20 de agosto de 2012 às 01:48  
Blogger Leandro Ruiz disse...

Melancolia, harmonia, amor. Uma viagem com altos e baixos. O mais importante está sempre presente, o sentimento verdadeiro, chamado: AMOR!

Abraço!

Leandro Ruiz

20 de agosto de 2012 às 11:12  
Blogger Sonhadora (RosaMaria) disse...

Meu querido amigo

Que belo momento este de poesia, simplesmente maravilhoso este silenciar de duas almas em sintonia de amor.

Um beijinho com carinho
Sonhadora

20 de agosto de 2012 às 19:41  
Blogger LUCONI disse...

Sol você é especial seus escritos tocam fundo a nossa alma, muito especial quem vive com a alma de sua alma está eternamente na era do amor, beijos Luconi

21 de agosto de 2012 às 05:13  
Blogger Elio disse...

Sol, è sempre un piacere venire a leggere i tuoi poemi. Spero che un giorno vorrai farne una raccolta e mi dichiaro già acquirente del libro. Inoltre accompagni i testi sempre con una foto molto indicata. Un caro saluto.

21 de agosto de 2012 às 15:59  
Blogger © Piedade Araújo Sol disse...

um soneto de amor e nostalgia.

beij

21 de agosto de 2012 às 18:02  
Blogger Nita disse...

Infelizmente, o verdadeiro amor, é cada vez mais raro...

21 de agosto de 2012 às 18:35  
Blogger Anne Lieri disse...

Como é bom poder esmagar o sofrimento!Sempre sonetos lindos,não me canso de ler e reler!bjs,

21 de agosto de 2012 às 21:57  
Blogger Lilá(s) disse...

São belos os momentos de poesia que sempre partilhas!
Bjs

21 de agosto de 2012 às 23:25  
Blogger ELAINE disse...

Meu amigo, é sempre um prazer aqui estar e maior prazer ainda ter a oportunidade de viajar por entre as palavras de teu soneto! Obrigada por compartilhares conosco! Uma iluminada semana!
Abraço carinhoso!
Elaine Averbuch Neves
http://elaine-dedentroprafora.blogspot.com.br/

21 de agosto de 2012 às 23:47  
Blogger Carla Fernanda disse...

Belo!!

O desejo de viver o amor!!

Bjos

No Facebook: http://www.facebook.com/AmorAcordadoBlog?ref=hl

Passa lá para dar um alô. És bem vindo!!

22 de agosto de 2012 às 00:55  
Blogger Evanir disse...


Como estava um pouco afastada estou tentando voltar aos poucos
novamente tentando digerir o desconforto que estou passando no momento.
Eu não posso parar muito menos desistir de lutar como sempre fiz.
E a amizade nos da força sempre para continuar nossa jornada.
Nessa rapida visite convido você a ler minha postagem
também dizer se gostou do novo visual da nossa Viagem.
Linda noite beijos no coração,Evanir.
saudades de ti Alma Linda.

23 de agosto de 2012 às 01:15  
Blogger CamilaSB disse...

« Faz da juventude uma Era de Amor...»
A Alma que "canta" o amor - em tão belos versos - jamais envelhece!
Lindo e tocante soneto Sol! Obrigada pelo carinho e amizade! Beijinho :)

23 de agosto de 2012 às 09:17  
Blogger Sergio Martins disse...

Soneto maravilhoso! O amor tem a capacidade de eternizar a alegria, o prazer e a beleza. Abç!

23 de agosto de 2012 às 11:59  
Blogger mfc disse...

Uma poesia completamente saída de dentro... e lindíssima!

23 de agosto de 2012 às 16:53  
Blogger Patrícia Pinna disse...

Boa tarde, Sol. Passei para ver se você havia postado e te deixo um beijo imenso na alma e fique na paz!
Que Jesus proteja você e a sua família.
Te adoro, de coração!
Beijos na alma!

23 de agosto de 2012 às 18:35  
Blogger lis disse...

Muito especial Sol
a alma que fala ao coração e daí surge essa lindeza!
abraços

23 de agosto de 2012 às 18:53  
Blogger »♥«Nati Caetano»♥» disse...

Olá querido amigo Sol!
Lindo poema!!
A nostalgia marca um grande amor.
Beijos no seu coração.Nati

23 de agosto de 2012 às 22:14  
Blogger Manuel disse...

Um acesso inesperado à Internet,deu-me a oportunidade de ler este magnifico poema.
És um mestre nesta difícil arte do soneto, deixando belos cantos ao amor.
Um abraço

23 de agosto de 2012 às 23:46  
Blogger Anita de Castro disse...

O silêncio é a comunhão de uma alma consciente consigo mesma. (Henry David Thoreau)

Cumprimentos pelo belíssimo poema

24 de agosto de 2012 às 23:40  
Blogger ELAINE disse...

Passando pra ver como está o amigo.... E desejar um abençoado e feliz final de semana!
Abraço carinhoso!
Elaine Averbuch Neves
http://elaine-dedentroprafora.blogspot.com.br/

25 de agosto de 2012 às 06:09  

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

<< Página inicial