SEJAM MUITO BEM VINDOS A ESTE BLOG!--------ABRAÇOS,------SOL da Esteva

sábado, 19 de maio de 2012

Amor desperto








O fogo que há no teu corpo bom,
Crepita desde o fundo do teu ser.
É Amor, é vivência, é querer,
É sentir palpitar um coração.

Que ontem, sei, nos foi um dia pleno,
Continuando o dia anterior;
Um dia que te deu intenso Amor
E tornou o teu peito mais sereno.

Deixaste de lutar contra a razão
Naquilo que te dita o coração.
É bom saber que amas livremente

E já não sentes tanto preconceito
Por tudo o que sentias no teu peito.
Agora, sei, desperto o Amor da gente!...
    



 




SOL da Esteva

Etiquetas: , , ,

52 Comentários:

Anonymous Anónimo disse...

Bom-dia Sol!

Quando se escreve assim...há alegria!
há felicidade!
há presente , presente, ou está presente o passado!
ou o futuro imaginado...
Seja como fôr, e em qual dos tempos,viveu-se, vive-se, ou sonha-se.

Obrigada pelo despertar!

um beijo.

Bom fim de semana!

Seja feliz.

F.M.

19 de maio de 2012 às 10:07  
Blogger edumanes disse...

Esse fogo que aquece
Mas não queima
O quentinho que apetece
O calor dessa chama!

Quanto mais intenso melhor
Abrasador do prazer
Na fogueira do amor
Todo o corpo aquecer!

Bom fim de semana
um abraço
Eduardo.

19 de maio de 2012 às 11:45  
Blogger Mariangela disse...

Um lindo despertar cheio de amor e sonhos
que torna-se tão presente, tão real em nossos
corações.
E que este despertar seja eterno, verdadeiro e feliz!
Um beijo querido Sol!
Mariangela

19 de maio de 2012 às 14:00  
Blogger Tunin disse...

E esse fogo só pode nascer de uma vivência chamada: amor.
Este teu soneto deixa marcas do bom amar.
Abração.

19 de maio de 2012 às 14:32  
Anonymous Albano Gomes disse...

Olà amigo !
Os seus poemas, säo como o hectar das flores, que atraiem abelhas e abelhöes.
No seu caso amigos de todo o mundo.
Gosto muito da mùsica e dos poemas, faz-me recordar o meu passado recente de mocidade.
A sua mùsica e poemas, entrem pelo meu peito dentro e enchem o meu coraçäo de felecidade.
Desejo-lhe muitos sucessos.
Fico emocionado, Parabéns.
Albano Gomes

19 de maio de 2012 às 14:51  
Blogger António Manuel Conceição Santos disse...

Estaria a mentir se dissesse ao contrario daquilo que o teu soneto clarifica no que concerne à razão e ao que dita o coração.
Por vezes, aquilo que o coração dita é mais forte que a razão... e, neste caso, o que será feito do preconceito?
- Não existe.
Um abraço cá do Algarve.

19 de maio de 2012 às 16:45  
Blogger Olinda Melo disse...

Caro Sol

Um soneto cheio de ternura e em que o Amor prevalece. É um despertar glorioso e não há preconceitos que valham quando o Amor nos enche o coração.

Bom fim de semana.

Abraço

Olinda

19 de maio de 2012 às 18:38  
Anonymous Irene Alves disse...

Muito bonito. Gostei amigo. Desejo que esteja bem.
Um bj.
Irene Alves

19 de maio de 2012 às 20:41  
Blogger CamilaSB disse...

O amor é o Sol que ilumina a alma e dá cor à vida...
Olá, Sol... que tão bem canta os sentimentos, num belo soneto,
eu gosto muito de sonetos, é um desafio escrevê-los...
Gostei do seu espaço! Um beijinho!

19 de maio de 2012 às 21:35  
Blogger Simone MartinS2 disse...

Boa noite...Um amor assim,
sem preconceito e que ja não
dói no peito, deveria ser real,
eterno, mas muda com o tempo,
feito o amor da gente!!

Abraços

19 de maio de 2012 às 21:38  
Blogger Manuel disse...

Cantar o amor nesta forma, calma e suave, alimenta a imaginação do poeta e deixa-o transportar num suave namoro nas asas da poesia,

19 de maio de 2012 às 23:01  
Blogger Vera Luiza Vaz disse...

Amor é canto sempre bem-vindo...
Cantar o amor alivia a alma, agrada ao coração...
Canta, poeta, canta sempre...
Abraço!

19 de maio de 2012 às 23:14  
Blogger David C. disse...

Muy bueno. Saludos.

19 de maio de 2012 às 23:49  
Blogger ELAINE disse...

O amor verdadeiro ilumina o coração e liberta a alma! Obrigada pelo carinho! Bjo no Coração! Excelente domingo!
Elaine Averbuch Neves
http://elaine-dedentroprafora.blogspot.com.br/

20 de maio de 2012 às 06:44  
Blogger Sandra Subtil disse...

Um amor livre de preconceitos aquece a alma.
beijinhos

20 de maio de 2012 às 16:32  
Blogger Everson Russo disse...

E quando se está desperto o amor, tudo muda,,,todos os coloridos da vida são diferentes...abraços de boa semana pra ti meu amigo...

20 de maio de 2012 às 17:04  
Blogger *Simone Poesias* disse...

Que lindo! Um amor que vê com o coração.
Bjinhos no ♥

20 de maio de 2012 às 18:57  
Blogger Jossara Bes disse...

Sol, Querido!

Maravilhoso!
Amar livremente! É tudo que se quer!
Tenha uma linda semana!
Beijos!

20 de maio de 2012 às 20:40  
Blogger Lúcia Bezerra de Paiva disse...

Com preconceito, o amor não se liberta...
Viva, a liberdade, no amor: aí, se instala a plenitude!

Sempre tão românticos, tão belos, os seus sonetos, SOL!

Pródiga semana, no amor e no fazer poesia!
Beijo,
da lúcia

20 de maio de 2012 às 23:13  
Blogger Cristina disse...

Hola Sol, llego a tu blog por un comentario tuyo en Un Mundo Poético. Hermoso sitio, con tu permiso te sigo.
Te dejo un abrazo desde Uruguay!!

20 de maio de 2012 às 23:23  
Blogger Leninha disse...

Querido amigo Sol,

Como é bom de ver falar deste amor realizado,pleno,intenso...enquanto esta música vem me recordar um filme antigo e um amor vivido e revivido.

Bom te ler enquanto sonhas e vives um tão grande e profundo amor...sem melancolia,sem tristezas e sem dúvidas.

bjssssss,
Leninha

20 de maio de 2012 às 23:52  
Blogger Everson Russo disse...

Uma bela segunda feira pra ti meu amigo...abraços.

21 de maio de 2012 às 12:37  
Blogger Carla Fernanda disse...

Quando o amor desperta... lindo!

Beijos e boa semana!!

21 de maio de 2012 às 16:35  
Blogger Yasmine Lemos disse...

"É bom saber que amas livremente..."
perfeito Sol.Nada de preconceitos ,nem regras,apenas amor.
lindo poema,lindo
bjs
tenha uma semana de muita paz

21 de maio de 2012 às 18:45  
Blogger Sergio Martins disse...

Lindo poema! Amar em liberdade é a melhor da vida! Tenha uma semana maravilhosa!

21 de maio de 2012 às 18:54  
Blogger BRISA disse...

Boa Tarde
Amigo Sol
O amor sem suas barreira lindo demais.Uma feliz semana para vc.
Com carinho
Ana Brisa

21 de maio de 2012 às 20:16  
Blogger rosa-branca disse...

Quem ama de verdade não tem preconceitos. Lindo soneto de amor. Amei de verdade. Beijos com carinho

21 de maio de 2012 às 20:16  
Anonymous carla disse...

Amigo Sol,lindo poema e quando se ama livremente nao existe nada nem ninguém para estragar um amor tão belo!

uma boa semana,beijo

carla granja

http://paixoeseencantos.blogs.sapo.pt/

21 de maio de 2012 às 20:47  
Blogger Ange disse...

Prezado poeta, boa noite!
Aqui como retratas... sim, me parece que realmente aqui o verdadeiro amor foi ou está despertando....
Um lindo e inspirado poetar! A imagem também faz uma interação perfeita ao belo texto. Parabéns!
Uma linda e inspirada noite para você.
Lembranças
Ange.

21 de maio de 2012 às 21:16  
Blogger AFRICA EM POESIA disse...

vimm deixar um momento


Palavras soltas...
Palavras perdidas...
Palavras partidas...
Palavras caladas...

Palavras, muitas palavras.
Mas o saber que são importantes...
Pois mesmo soltas... são nossas,
E todas juntas formam um todo...

Palavras enroladas...
Palavras perdidas...
Metidas com carinho...
No mesmo baú...

E aí com as mãos...
Envolvo-as e acolho-as...
E de palavras soltas...
Faço um mundo de sonho!...


LILI LARANJO

22 de maio de 2012 às 00:19  
Blogger Lilá(s) disse...

Sempre lindo e inspirado o teu poetar!
É bom ler-te amigo
Boa semana
Bjs

22 de maio de 2012 às 00:36  
Blogger Patrícia Pinna disse...

Boa tarde, Sol. Que bom que o sentimento de amor passou a ser livre no peito, sem dar crédito aos preconceitos, que em nada acrescentam à relação.
Como sempre, meu amigo, suavidade, beleza e mensagem. Amei a plenitude do soneto.
Um beijo na alma, e fique na paz! Saudades!

22 de maio de 2012 às 18:32  
Blogger Maria Luiza disse...

Como não suspirar ao ler isso tão bonito ao som de uma canção italiana, muito propícia ao seu tema. Sol, meu querido amigo, parabéns por partilhá-lo. Grande abraço!

23 de maio de 2012 às 00:15  
Blogger manuela barroso disse...

Mais um belo soneto do sonetista -mor do mundo da blogosfera!
Lindo querido amigo como sempre, acrescendo a musicalidade do poema.
Obrigada pelas suas palavras.
Desculpe a ausência Mas não foi esquecimento!
Grande abraço

23 de maio de 2012 às 00:40  
Blogger Manuel Luis disse...

Tu escreves e depois recebes estas maravilhosas colaborações, o soneto esta lindo e os comentários revelam estarem de acordo. Eu também.
Abraço

23 de maio de 2012 às 22:28  
Blogger MA FERREIRA disse...

Sol..lindo soneto falando de amor!
Parabéns pelo seu talento!
bja

24 de maio de 2012 às 00:48  
Blogger Manuel disse...

Voltei a ler.
Deixo um abraço até ao próximo poema.

24 de maio de 2012 às 13:36  
Blogger Fernanda disse...

Há felicidade no ar
respira-se
a vida grita
Fico feliz por este amor.

Beijinho Sol (astro poeta)

24 de maio de 2012 às 16:12  
Blogger manuel fernando disse...

Gracias mi buena amigo por acariciarme el corazón con la sublime belleza en cada verso de tú hermosa poesía, y por concederme el privilegio de ser testigo de ello. Que tengas un feliz fin de semana lleno de sensaciones positivas. Un abrazo desde la distancia de un amigo.

24 de maio de 2012 às 18:05  
Blogger MARILENE disse...

Amar com liberdade é encontrar o verdadeiro caminho da satisfação, do poder se alegrar e se doar sem nada temer. E isso é puro encantamento.
Bjs.

24 de maio de 2012 às 18:33  
Blogger Dorli disse...

Oi Sol:
Essa poesia é alucinante e tem paixão ardente que corrói as entranhas adentro de um casal apaixonado.
Quantas saudades!!! kkk
Dorli

24 de maio de 2012 às 18:44  
Blogger Rita disse...

Vim deixar um abraço pelo carinho de sempre...Essa poesia é muito linda,como sempre adoro tudo que vc tem postado aqui
Bjusss
Rita!!!

24 de maio de 2012 às 19:22  
Blogger Mery disse...

"O dia que te dei intenso amor"...deixaste de lutar contra a razão*; ...o amor "o louco amor" deixa a razão pra lá, é o coração que manda, só o coração* e a entrega é um momento sublime.
Poesias de amor se saboreia ...tá linda!
Obrigada por partilhar.
beijnho

24 de maio de 2012 às 20:37  
Blogger Anne Lieri disse...

Nada como o amor que chega espontaneamente!Lindo demais seu soneto!bjs e meu carinho,

24 de maio de 2012 às 20:53  
Blogger ELAINE disse...

No amor não se pensa muito.... se sente, vive, nasce e renasce, novo a cada dia, sempre uma nova e maior emoção! Linda a tua poesia.... Gosto muito do que escreves.... Amigo Sol, muito obrigada pelo carinho da tua amizade! Uma sexta-feira abençoada! Abraço carinhoso!
Elaine Averbuch Neves
http://elaine-dedentroprafora.blogspot.com.br/

25 de maio de 2012 às 05:40  
Blogger © Piedade Araújo Sol disse...

um belíssimo soneto que é um hino ao amor.

deixo um beij

25 de maio de 2012 às 13:52  
Blogger Centelha Luminosa disse...

Que delícia de poema de amor pleno. Amor vivenciado, amor degustado, amor realizado. Adoro!

Saudades de ti, Sol!

Beijos da Lu...

25 de maio de 2012 às 20:09  
Blogger Sonhadora disse...

Meu querido amigo

Que lindo amor cantas neste poema...fico feliz por ti.

Deixo um beijinho com carinho e desejo um bom fim de semana
Sonhadora

26 de maio de 2012 às 00:32  
Blogger Lindalva disse...

Ah! o amor... meu baú de sentimentos no momento encontra-se fechado... abrirá no momento certo... Olá meu querido Sol... que o sol brilhe neste final de semana no teu caminhar. Um beijo perfumado no coração.

26 de maio de 2012 às 00:40  
Blogger Leninha disse...

Meu amigo Sol,

Vim te reler e me deliciar com a música que aqui encontro.Obrigada pela visita e pelo comentário.Estamos fazendo uma corrente de orações pelo marido da Márcia,que se encontra muito mal.
bjssssss,
Leninha

26 de maio de 2012 às 01:19  
Blogger Rosa.E disse...

Hermosamente hilvanas palabras y más palabras. ¡¡¡Bello poema!!!
Me ha encantado leerte
Sol Da Steva, pasa un buen fin de semana. Un saludo

26 de maio de 2012 às 04:49  
Anonymous Anónimo disse...

Sempre gostei de poesia, tanto que digo que a minha 2ª Bíblia ... é o livro das obras de Luis Vaz de Camões, sonetos, eglogas, autos,os lusíadas, e outras obras do Camões,algumas ainda no Português antigo, outras em Espanhol, mas ...poemas
Rui Santos

30 de junho de 2012 às 10:38  

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

<< Página inicial