SEJAM MUITO BEM VINDOS A ESTE BLOG!--------ABRAÇOS,------SOL da Esteva

sábado, 17 de setembro de 2011

Espera



Vejo-te, em mim, a vibrar
De tanto encantamento!
Mas quero ver-te chegar
Bem antes do pensamento.

Porque demoras, querida?
Eu quero ter-te nos braços,
Sentir a vida da vida,
Nos beijos e nos abraços.

Recordo todo o Amor.
Recordo tão bons momentos
Plenos de Vida e Paixão.

Recordo todo o calor
Que emana, em dois sentimentos,
Formando um só coração.




SOL da Esteva

Etiquetas: ,

52 Comentários:

Blogger OceanoAzul.Sonhos disse...

Perfeito hino a esse grande sentimento - o Amor.

Um forte abraço
oa.s

17 de setembro de 2011 às 11:34  
Blogger Fatimawine disse...

Saber esperar é uma virtude.
Viver de e para o amor,
fundir o eu e tu, num "nós".
Muita sensibilidade poética, regada com o mais doce sentimento.
Abraço,

17 de setembro de 2011 às 11:55  
Blogger Rui Pires - Olhar d'Ouro disse...

Meu caro Sol, palavras para descrever tão belo e sentimental poema, não se encontram ao virar da esquina como se costuma dizer...
Simplesmente fantástico!

Quero também agradecer o seu comentário no blog da amiga Evanir. Agradeço-lhe tão "intensas" palavras relativas à minha pessoa.
Um grande abraço e obrigado!

17 de setembro de 2011 às 11:57  
Blogger Nati Caetano disse...

OLá meu querido amigo Sol!
Recordar um Amor é a ternura que deslumbra
o encantamento que não se foi.
♥ Sinta o que você diz... com carinho!
Diz o que você pensa... com esperança! ♥
 ♥ Pense no que você faz...com fé!
Faça o que você deve fazer... ♥

Deixo aqui meu carinho e amizade, um maravilhoso
final de semana para você.Beijokas

17 de setembro de 2011 às 14:21  
Blogger Célia disse...

Sol!
Ler seus poemas e interiorizá-los é sempre uma aprendizado! E, aconchega-se alma e coração! Prossiga sempre!
Abraço, Célia.

17 de setembro de 2011 às 14:27  
Blogger Paulo Francisco disse...

Belo poema! Bela espera!
Um abraço

17 de setembro de 2011 às 14:55  
Blogger ANTÓNIO SANTOS (TOMANEL) disse...

Mais um belo poema que nos transporta para recordações até então ausentes.
abraços cá do Algarve.

17 de setembro de 2011 às 15:14  
Anonymous Anónimo disse...

Como sempre belíssimo poema. É sempre bem-vinda tão linda forma de dizer as coisas, neste caso sobre o Amor. Bem-haja pelos lindos poemas que publica. Rosa

17 de setembro de 2011 às 15:25  
Blogger Lilá(s) disse...

E recordar é viver...
BJS

17 de setembro de 2011 às 16:29  
Blogger Silenciosamente ouvindo... disse...

Obrigada amigo pelas suas palavras.Como sempre excelente poesia.
Desejo esteja bem. Bom fim de semana.Um abraço

17 de setembro de 2011 às 16:43  
Blogger M. disse...

Se recordar é viver...

Vive então:)

17 de setembro de 2011 às 16:55  
Blogger Isabel Maria Rosa Furtado Cabral Gomes da Costa disse...

Muito bonito este soneto! Para além de tudo o mais, gostei muito da ideia de sentir a vida da vida.
Um abraço.

17 de setembro de 2011 às 20:03  
Blogger MARILENE disse...

Recordações nos fazem felizes, ainda que, entre elas, existam perdas e saudade. São partes de nós.
Não se preocupe com a ausência. Virei sempre ver suas postagens porque gosto do que leio aqui.

Bjs.

17 de setembro de 2011 às 20:45  
Blogger Leninha disse...

Querido amigo Sol,recordar é viver novamente.
Com saudades de tua presença e de teus carinhosos comentários,envio-te o desejo de que tenhas um belo final de semana
repleto de felicidade.

Bjssssss fraternos,
Leninha

17 de setembro de 2011 às 20:52  
Anonymous manuela barroso disse...

Tanto Sol assim, feliz da Lua que vive com tua luz!
Dos mais belos sonetos que tem escrito!
Bji

18 de setembro de 2011 às 00:24  
Blogger Sandra disse...

Um lindo e belo poema. Gostei muito.

Tem uma linda pessoa em comum comigo aqui neste cantinho
http://sandraandradeendy.blogspot.com/
Gostaria de conferir.
Obrigada pela sua companhia.
Sandra

18 de setembro de 2011 às 01:51  
Anonymous DAD disse...

Olá querido amigo!
Cheguei e foi com prazer que continuo a ler os excelentes poemas
de quem sonha mesmo acordado.
Beijinho grande,

18 de setembro de 2011 às 11:13  
Blogger Juju Porcino Loureiro disse...

MEU AMIGO,
ISSO É MAIS QUE UM POEMA,É UMA CANÇÃO DE AMOR!!! PARABÉNS!!!
"Recordo todo o calor
Que emana, em dois sentimentos,
Formando um só coração."
LINDO, LINDO E LINDO!!!
OBRIGADA P/SUA VISITA NO MEU BLOG, VOLTE SEMPRE, VIU?

18 de setembro de 2011 às 13:36  
Blogger Su disse...

amigo Sol...

às vezes é preciso saber esperar, difícil quando esse esperar envolve o amor...
os dias parecem anos, os mais longos e chuvosos...

linda e triste poesia...

um lindo domingo pra ti amigo querido!

beijinhos daqui!

Su.

18 de setembro de 2011 às 15:54  
Blogger Yasmine Lemos disse...

Seus poemas são lamentos,são declarações lindas.Sol que tudo que deseja se realize
um grande abraço e um domingo de paz

18 de setembro de 2011 às 16:41  
Blogger Henrique ANTUNES FERREIRA disse...

Solamigo

Mais um belo soneto, ritmado, a preceito. Que hoje é cada vez mais difícil de encontrar. Só por isso, merecias uma condecoração dos Amigos.

Triste, dizem? Impaciente, prefiro. No fundo de si próprio e de tu próprio há o desejo - mas também a esperança. Sabes que ela voltará. Parabéns.

A nossa Travessa continua lá e hoje tem alheiras - com receita

E o http://politicaoupulhitica.blogspot.com também aguarda a tua visita. Obrigado

Abç

UM PEDIDO (Não são €€€€€€...) - Manda-me, sff, o teu imeile para o meu hantferreira@gmail.com.

18 de setembro de 2011 às 19:46  
Blogger Memória de Elefante disse...

O amor nos faz descobrir em nós a inocência e alegria.

Um beijo e bom início de semana!

18 de setembro de 2011 às 23:06  
Blogger H A R R Y G O A Z disse...

Have a SUPER week !

19 de setembro de 2011 às 01:48  
Blogger Evanir disse...

Quantas saudades desse cantinho!!
E do carinho que recebo sempre de você
muitas vezes tentamos não ficar distantes das nossas amizades
mais preciosas .
E você é aquela amizade que tanto considero ,aquela amizade
que sua pagem em meu blog só me da forças para continuar seguindo
em frente por mais algum tempo.
Uma linda e feliz semana beijos no coração.
Evanir

19 de setembro de 2011 às 13:15  
Anonymous manuela barroso disse...

Amigosol,

Verdade! Uvas Doces, bom néctar.
Casa antiga, grande história. Não deixar que fique em ruinas! Abramos as janelas para que os sóis entrem!
Bji

19 de setembro de 2011 às 15:59  
Blogger ღα૨gѳђ ખ૯૨ท૯૮ઝܟ disse...

É preciso entender
as artimanhas do tempo:
a hora certa sempre chega.

Lindo seu poema.

abraço

19 de setembro de 2011 às 17:29  
Blogger Patrícia Pinna disse...

Boa tarde, amigo Sol.Que lindo!Que felizarda!Rsrsrsrs! Eu amo os seus sonetos, sempre com uma grande sensibilidade e amor.
O sentimento revelado é de tanta união, que transmite sorrisos quando lê-se cada puro verso encantador.
Você escreve com maestria, e eu amo isso!
Um beijo grande, e fique com Deus!

19 de setembro de 2011 às 20:30  
Blogger Janita disse...

SOL, amigo SOl,
que mais posso eu dizer dos teus poemas? Não gosto de rebuscar palavras, elas sempre fluem expontâneas e sinceras como reflexo daquilo que sinto. Os teus poemas sempre me inspiram o mesmo sentimento: encantamento e emoção.
Já aqui vim por duas vezes e vou embora.
Só te vou deixar um grande abraço e o meu, OBRIGADA!

Janita

19 de setembro de 2011 às 20:49  
Blogger lis disse...

Linda a espera do amor, independente por quant tempo ...
adorei o poema , fico daqui sorvendo cada espera do meu dia.
abraços

20 de setembro de 2011 às 02:24  
Blogger Adriana Vargas de Aguiar disse...

Amigo querido,

Se procuro em minhas recordações os que me deixaram um sabor duradouro, se faço balanço das horas que valeram, sempre me encontro com aquelas que não valeram a pena.

Obs: mudei de editora, se quiser conhecer meus livros, um mande-me email adrianavargas.ocadv@hotmail.com - sem frete, que lhe envio um catálogo.
beijos,

Adriana
Clube dos Novos Autores

20 de setembro de 2011 às 16:04  
Blogger Leninha disse...

SOL DA ESTEVA,que ilumina minha casa e meu coração,sempre que aparece...lembro-me bem do sonho infantil da casa na árvore,mas o do sotão,nesta altura de minha vida é mais plausível,porque realizável...

Bjsssss e o agradecimento por teu carinho,sempre.
Lindos dias para ti,amigo querido,
Leninha

20 de setembro de 2011 às 18:21  
Blogger Nati Caetano disse...

Olá querido amigo Sol! Recordar é viver,entre o passado e o presente que temos diante de um amor.

____________**__**_____*
___________***_*__*_____*
__________****_____**___******
_________*****______**_*______** Ser feliz não é
________*****_______**________*_**
________*****_______*_______* ter uma vida perfeita;
________******_____*_______*
_________******____*______*Ser feliz é reconhecer
__________********_______*
__***_________**______** que vale a pena viver
*******__________**
_*******_________* apesar de todos os
__******_________*_*
___***___*_______** desafios e perdas.
___________*_____*__*
_______****_*___* Ser feliz é deixar
_____******__*_**
____*******___** de ser vitima dos problemas
____*****______*
____**_________*e se tornar autor
_____*_________*
_____________*_*da própria história


Para vc amigo,uma semana maravilhosa cheia de alegrias.Beijoss

20 de setembro de 2011 às 21:27  
Blogger Fa menor disse...

Enquanto se espera o coração palpita :)

Bjos

20 de setembro de 2011 às 22:01  
Blogger Manuel disse...

Bonito soneto.
Bela ode ao amor.

20 de setembro de 2011 às 22:09  
Blogger *Simone Poesias* disse...

Olá, fico grata com sua visita e comentário.
Gostei do seu blog, é bonito e encantador. Seus poemas de um sentimento nobre. Parabéns!!

*Simone* ;)

20 de setembro de 2011 às 22:23  
Blogger Magia da Inês disse...

°º✿
º° ✿♥ ♫° ·.
O amor é o sentido da vida.
Ainda que seja uma lembrança ou uma saudade.
Beijinhos.
Brasil
°º✿
º° ✿♥ ♫° ·.

20 de setembro de 2011 às 23:38  
Blogger ॐ Shirley ॐ disse...

Querido Sol, tanto amor chega a doer, mas, é sublime e maravilhoso. Abraços!

21 de setembro de 2011 às 12:08  
Blogger Fernanda disse...

Um belo soneto com sabor a paixão.
Parabéns, amigo Sol.

Beijinho

21 de setembro de 2011 às 21:01  
Blogger Helio Thompson disse...

Caro Sol,
Temos muito em comum, eu sou Helio, também sou Sol. E sofro dessa necessidade de escrever poesia...

Assim somos nós,
que os sentimentos
transbordam nas palavras.
Que somos tão pequenos,
diante de tantos que sentimos.
Que tudo é muito,
até como amamos.

Parabéns pelo seu Blog.
Pelas suas lindas poesias.

Um abraço.
Helio

21 de setembro de 2011 às 22:15  
Blogger Amapola disse...

Bom dia.

Que poema lindo!!

Um grande abraço.
Maria Auxiliadora (Amapola)

22 de setembro de 2011 às 13:42  
Blogger Amapola disse...

Nossa... Seu blog é lindo demais...

22 de setembro de 2011 às 13:42  
Blogger Patrícia Pinna disse...

Bom dia, Sol.Passei para reler-te, e deixar um beijo de um excelente dia para ti, e para a sua família.
Amigo especial, de tão doce talento!
Fique com Deus!
Beijos!

22 de setembro de 2011 às 14:54  
Blogger Daniel Costa disse...

Sol da Esteva

Belo poema, com uma conclusão muito feliz que me apraz citar:

"Recordo todo o calor
Que emana, em dois sentimentos,
Formando um só coração."

Um abraço

22 de setembro de 2011 às 15:38  
Blogger Everson Russo disse...

Uma acolhedora espera para que enfim se desfaça toda a saudade...abraços amigo e uma bela noite pra ti.

22 de setembro de 2011 às 22:12  
Blogger Anita de Castro disse...

Lindo poema Sol de Esteva

Existe um lugar onde tudo é possivel... Onde o amor é verdadeiro... Onde se acorda em paz... Onde as flores tem um cheiro especial... E os abraços vem acompanhados de um doce sabor... Este lugar chama-se coraçäo... É neste lugar que eu guardo as pessoas que nem sempre vejo, mas que nunca as esqueCo !... Beijinho

22 de setembro de 2011 às 23:57  
Blogger Dora Regina disse...

Amigo Sol, saber esperar o tempo certo é sinal de maturidade.
A paciência tudo alcança, a espera nos faz crescer.
Um abraço!

23 de setembro de 2011 às 04:10  
Blogger manuel fernando disse...

Hola mi bueno amigo, pasé por aquí por tú hermoso espacio para saludarte y también agradecerte tus bonitos comentarios que siempre me dejas cuando me visitas. Hermoso y mágico todo lo que escribes, con un precioso poema lleno de dulces sentimientos y que deslumbras con tus tiernas palabras, gracias por compartir esta preciosa poesía. Que pases un feliz fin de semana lleno de sensaciones positivas. Un abrazo desde la distancia de un amigo.

23 de setembro de 2011 às 15:39  
Blogger Lilá(s) disse...

Estes poemas são lindas declarações! adorei!
Bjs

23 de setembro de 2011 às 21:01  
Blogger rosa-branca disse...

Olá Sol, já tinha saudades deste sol que também escreve lindos sonetos de amor. Amei demais meu amigo e não me canso de dizer que adoro lê-lo. Beijos com carinho

23 de setembro de 2011 às 21:03  
Blogger Ivana disse...

É de suspirar de emoção. Lindo poema, um abraço.

24 de setembro de 2011 às 19:09  
Blogger Sergio Martins disse...

Belo soneto! Quem ama não sabe esperar, deseja apenas estar perto do ser amado. Tenha um ótimo fim de semana; abç!

30 de setembro de 2011 às 16:55  
Blogger Paula disse...

e o que recordarmos e como recordamos 'e sempre uma forma de viver, nao 'e curioso..? xxx

19 de outubro de 2011 às 12:14  

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

<< Página inicial